México

Puskás nele? Fazer um gol de bicicleta desses, da entrada da área, não é para qualquer um

O gol de bicicleta costuma ser difícil de se executar, por toda a dificuldade do movimento. Mas qualquer goleiro sabe também que o lance acrobático é igualmente difícil de se defender. Não dá para “ler” o traçado das pernas no ar e antecipar a reação sobre a direção do chute, como fazem normalmente. A bola simplesmente vem, e quase sempre a defesa precisa ser ágil. Nesta terça, Amaury Escoto deu uma boa distância para Rodolfo Cota, arqueiro do Chivas Guadalajara e também reserva da seleção, tentar reagir. Mas o tiro potente da entrada da área resultou em um golaço indefensável, garantindo a vitória do Lobos BUAP no Estádio Omnilife por 2 a 1, aos 40 do segundo tempo. Mais difícil de tudo é encontrar um gol de bicicleta que combine tamanha ousadia e beleza.

Com o resultado, o Lobos BUAP aparece na zona de classificação aos mata-matas do Campeonato Mexicano. Já o Chivas, atual campeão nacional, está momentaneamente fora. Vale mencionar que a Liga MX retomou suas atividades nesta terça, após o terremoto que assolou o país na última semana.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo