México

Protesto raiz: Torcida do Santos Laguna joga dinheiro falso em goleiro “mesquinho e vendido”

Há menos de seis meses, Agustín Marchesín, então goleiro do Santos Laguna, do México, deu declarações que animaram a torcida dos Laguneros. O arqueiro, que também costuma ser chamado para defender a seleção argentina vez ou outra, afirmou que estava muito feliz no clube. Que gostaria de conseguir devolver dentro de campo todo o carinho que os torcedores mostravam que tinham por ele. Que não tinha intenção de jogar com outra camisa e nunca iria para o América (quando começaram a especular sua saída), reforçando que seu desejo era o de ficar no Santos. Tudo o que foi dito pelo argentino, porém, foi por água abaixo no momento em que ele assinou contrato com adivinhe você qual equipe. Sim, o América.

A verdade é que o vínculo entre o arqueiro e o Santos Laguna já estava meio ameaçado há um tempo. O clube embaçou para renovar seu contrato no meio do ano passado e a relação entre os mexicanos e o atleta ficou balançada. Ele, no entanto, foi infeliz ao ter feito juras de amor ao clube e, mais ainda, ter dito que nunca atuaria pelas Águilas. Dois meses depois das declarações, lá estava Marchesín sendo anunciado pelo América. E, nesta quinta-feira, foi a primeira vez que o arqueiro enfrentou sua antiga equipe com o novo uniforme. Foi pela Copa do México que aconteceu o reencontro, no Nuevo Estadio Corona, casa dos Laguneros. Bom, não é nem necessário dizer que a recepção dos torcedores do Santos Laguna a Marchesín foi das mais hostis, não é mesmo? Além dos insultos por parte dos torcedores, ele ainda foi alvo do protesto mais raiz que existe no futebol.

Quando estava a caminho do vestiário, o goleiro teve que passar entre a torcida da casa, que jogou várias notas de mentira nele. Uma verdadeira chuva de dinheiro falso caiu sobre ele, e, junto com ela, gritos como “seu vendido!”, “mesquinho!” foram direcionados ao arqueiro, que deixou o gramado com a cabeça baixa após a derrota do time de Ricardo la Volpe para o rival por 2 a 1. Manifestações estas que ocorreram em função de Marchesín ter recebido propostas para voltar a jogar na Argentina, mas ter preferido ir jogar no América por conta das cifras oferecidas pelas Águilas.

Mostrar mais

Nathalia Perez

Jornalista em formação trabalhando a favor de um meio esportivo mais humano. Meus heróis sempre foram jogadores de futebol, mas hoje em dia são muito mais heroínas.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo