México

Pré-Libertadores Parte-II

A Pré-Libertadores está prestes a começar, com partidas que prometem aquecer os torcedores para a fase de grupos da competição. Confira a segunda parte da análise dos confrontos da fase preliminar da competição:

Real Potosí-BOL x Cruzeiro-BRA

Real Potosí

Após uma heróica vitória por 4 a 3, de virada, em cima do Bolívar na final do Torneio Playoffs 2009, a equipe se classificou para sua quinta Copa Libertadores, porém a crise financeira pela qual o clube passa pode influenciar negativamente a equipe. O único fator de vantagem contra a equipe brasileira será a primeira partida da fase preliminar no estádio Mario Mercado Vaca Guzmán a 3.960 metros acima do nível do mar, o maior do mundo em altitude.

Pró: Altitude (no primeiro jogo).
Contras: Irregularidade e pouca técnica.
Contratações: Augusto Andaveris (ataque) e Jorge Florentín (ataque).
Possível formação: Mauro Machado; Ronald Eguino, Roly Jiménez, Edemir Rodríguez e Edgar Clavijo; Eduardo Ortiz, Gonzalo Galindo e Miguel Loayza; Augusto Andavaris, Jorge Florentín (Dino Huallpa) e Gerardo Yacerote (Cristhian Ruiz). Técnico: Sergio Apaza.

Cruzeiro

Vice-campeão da última Libertadores. Mas foi com o quarto lugar no Campeonato Brasileiro 2009, que o Cruzeiro garantiu a vaga em sua 12ª Copa Libertadores. A Raposa possui a mesma base e o mesmo técnico há dois anos, fator mais que suficiente para impor respeito. Além do citado vice-campeonato, o time já havia sido vice em 1976, e Bi-Campeão em 1976 e 1997.

Prós: Ter a mesma base há dois anos, jogadores experientes, boa técnica em todos os setores.
Contra: Altitude (no primeiro jogo).
Contratações: Flavio (goleiro), Marcos (lateral-direito), Pedro Ken (meio-campo) e Anderson Lessa (ataque).
Possível formação: Fábio; Jonathan, Léo Silva, Caçapa e Diego Renan; Henrique, Marquinhos Paraná, Gilberto e Bernardo (Pedro Ken); Thiago Ribeiro (Wellington Paulista) e Kléber. Técnico: Adilson Batista.

Newell´s Old Boys-ARG x Emelec-EQU

Newell´s
Com um tom de decepção, o Newell´s Old Boys entra em campo para tentar uma vaga na fase de grupos. O clube de Rosários perdeu o título do Apertura, que lhe garantiria na fase de grupos, na última rodada para o Banfield. No entanto, a equipe foi a dona da terceira melhor campanha do futebol argentino no ano passado, fator que lhe qualifica como uma das equipes que prometem dar trabalho na competição.

Pró: Os rosarinos mantiveram a mesma base da equipe
Contra: A inexperiência de alguns atletas pode ser um fator decisivo em momentos de decisão.
Contratações: Marcelo Estigarribia ( meio-campo), Agustín Alayes (zagueiro)
Possível formação: Sebastián Peratta; Alayes, Rolando Schiavi, Juan Manuel Insaurralde; Nahuel Roselli, Lucas Bernardi, Diego Mateo, Leonel Vangioni; Mauro Formica; Jorge Achucarro e Joaquín Boghossian. Treinador: Sensini

Emelec
A conquista da vaga do Emelec para a Pré-Libertadores foi motivo de comemoração por muitas equipes. A equipe de Sampaoli eliminou a temida LDU, campeã da Libertadores em 2008 e da Sul-Americana em 2009. Para a partida a equipe chega com moral, já que conquistou um torneio de verão em cima do Racing do Uruguai, equipe que também está na Libertadores, e venceu o Independiente de Medellín no mesmo torneio.

Pró: O treinador Jorge Luis Sampaoli é natural de Rosário, e conhece muito bem a força do Newell´s e como a equipe joga.
Contra: O elenco equatoriano é mais fraco do que os argentinos.
Possivel formação: Emelec: Marcelo Elizaga; Gabriel Achilier, Marcelo Fleitas, Mariano Mina; Pablo Pérez, José Luis Quiñónez, Pedro Quiñónez, David Quiróz, Santiago Biglieri; Joao Rojas e Hernán Peirone. Treinador: Jorge Luis Sampaoli.

Atlético Junior-COL x Racing-URU

Junior Barranquilla

O Atlético Junior, ou Junior Barranquilla, terminou em segundo lugar no Finalización 2009, mas se classificou por ter a melhor média de pontuação dos dois torneios: Apertura e Finalización de 2009. Após a saída do técnico uruguaio Julio Comesaña, que é um dos ídolos do clube, a equipe ainda está se adaptando ao estilo de jogo bastante ofensivo do novo treinador. Mas teve uma grande baixa, o artilheiro do time Teófilo Gutiérrez se transferiu para o Trabzonspor-TUR, e agora, Los Tiburones está à procura de um substituto. As apostas estão nos jovens atacantes das categorias de base. O nome da vez é Carlos Bacca.

Pró: Solidez ofensiva, apesar de ter perdido o homem de referência.
Contra: Adaptação ao novo técnico.
Contratações: Felipe Benalcazár (defesa), Farid Diaz (defesa), Paulo César Arango (meio-campo), Fram Pacheco (meio-campo), Victor Cortés (ataque)
Possível formação: Adrián Berbia; Cesar Fawcett, Román Torres, Pedro Pablo Tavima e Hayder Palácio; Jorge Casanova, Alex Jaramillo, Giovanni Hernández, Émerson Acuña e Paulo César Arango; Carlos Bacca. Técnico: Diego Édison Umaña.

Racing

O Racing terminou em nono no Apertura, e na decisão da Liguilla 2009 perdeu a vaga direta à fase de grupos para o Cerro Porteño. E ainda assim se classificou à sua primeira Copa Libertadores. E mesmo sendo apenas uma equipe pequena do Uruguai, foi considerada a revelação no ano passado (2009), nas mãos do treinador Juan Verzeri. Se garantir a classificação, será a primeira equipe uruguaia a conseguir tal feito na fase pré-Libertadores.

Prós: Sistema defensivo sólido e experiente
Contras: Limita-se aos contra-ataques, irregularidade e pouca criatividade ofensiva.
Contratações: Ignacio Pallas (defesa), Mathías Espíndola (defesa), Gastón Machado (meio-campo), Román Cuello (ataque), Danilo Cóccaro (ataque) e Martín Cauteruccio (ataque).
Possível formação: Jorge Contreras; Rodrigo Brasesco, Héctor Hernández, Ignacio Pallas e Santiago Ostolaza (Darío Larrosa); Diego Scotti, Dany Tejera, Barrientos (Flores) e Nestor Silva (Gastón Machado); Román Cuello (Martín Cauteruccio) e Matías Mirabaje (Líber Quiñónez).

Berlusconi latino-americano

Miguel Juan Sebastián Piñera Echenique foi eleito no início de 2010 como presidente do Chile. O candidato da direita substituirá Michelle Bachelete no comando do país, depois de um longo período da esquerda na presidência do Chile. Até este ponto, a única semelhança de Belusconi, primeiro-ministro da Itália, e Sebastián Piñera, é que os dois são comandantes de seus paises.

Mas as semelhanças não param por aí. Ambos são considerados um dos homens mais ricos de suas nações. Silvio Berlusconi é dono da holding Fininvest, que dentre outras coisas, controla a Mediaset, que é composta pelos tradicionais canais de televisão italiano o Canale 5, Italia 1 e Rete 4, além da Telecinco da Espanha. Possui a maior parte das ações da Boing e no ano de 2005 teve uma receita de mais de 6 bilhões de euros.

Piñera por sua vez é sócio majoritário da holdin Axxion, que é proprietária da Chilevisión, um dos maiores canais de televisão do Chile, cerca de 26% do grupo Lan Airlines, além de 13,77% das ações da sociedade Blanco Y Negro, que controla o Club Social y Deportivo Colo-Colo. Fato que o torna presidente de um dos maiores clubes chilenos. Fator que lhe coloca em pé de igualdade com Silvio Berlusconi, o italiano é presidente do Milan há 24 anos, além de ser dono da equipe.

Como presidente do Chile, a população chilena terá de ver se Piñera será um bom administrador. Mas como presidente do Colo-Colo, o empresário conseguiu reeguer a equipe desde que a sociedade Blanco Y Negro assumiu o controle do clube. Conquistou campeonatos nacionais, montou boas equipes e tem como objetivo a conquista de uma taça continental.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo