México

O Puebla inovou e agora os jogadores treinam com máscaras de cães e lobos

O Puebla está longe de viver uma situação confortável no Campeonato Mexicano. Com apenas duas vitórias em sete rodadas, o clube é o 12º colocado no Torneio Apertura. E os maus resultados logo provocaram a mudança no comando, com Rubén Omar Romano substituído por José Luis Sánchez Solá. O novo técnico chegou à Franja prometendo mexer com os brios do elenco. No entanto, o método pouco usual é o que chama atenção.

Sánchez Solá está à frente de jogadores profissionais, mas apostou em uma estratégia digna de jardim de infância em seus treinamentos. Os marmanjos foram obrigados a utilizar máscaras de cachorros e lobos durante as atividades. Como assim? O técnico quer estimulá-los a “defender como cachorros e a atacar como lobos”.

De tão maluca, a ideia foi levada com bom humor pelos atletas. Até mesmo o veteraníssimo Cuauhtémoc Blanco, 41 anos e três Copas do Mundo nas costas, tratou na esportiva e também usou as máscaras. Resta saber qual será o efeito prático sobre o Puebla, que ainda tem mais 12 rodadas para tentar avançar aos playoffs, mas tenta quebrar o jejum de 24 anos sem o título do campeonato nacional.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo