México

O Philadelphia Union será o único a desafiar a hegemonia mexicana nas semifinais da Concachampions

América, Monterrey e Cruz Azul eliminaram times da MLS nas quartas e apenas o Union sobreviveu

Ao que tudo indica, a Concachampions deverá estender por mais um ano a hegemonia mexicana. Dos quatro semifinalistas, três são representantes do país. Cruz Azul, Monterrey e América venceram os confrontos com representantes da MLS nas quartas de final. O único sobrevivente americano é o Philadelphia Union, que venceu o duelo nacional contra o Atlanta United. Tentará romper uma dinastia mexicana que dura desde 2005, pegando uma pedreira tremenda contra o América na próxima fase.

Apesar do domínio do México na Concachampions, os últimos anos viram alguns desafiantes vindos da MLS. Los Angeles FC, Toronto FC e Montreal Impact chegaram a alcançar as finais desde 2015. Todavia, na atual edição, os mexicanos tomaram conta desde as fases iniciais. Curiosamente, o único eliminado do país foi o León, campeão nacional em 2020. Os esmeraldas perderam para o Toronto FC nas oitavas. Nos outros três embates desta fase, os mexicanos bateram oponentes da América Central e Caribe: o Cruz Azul superou os haitianos do Arcahaie, o Monterrey despachou os dominicanos do Atlético Pantoja e o América eliminou os hondurenhos do Olimpia.

Nas quartas de final, os embates de Liga MX e MLS se tornaram mais frequentes. E os mexicanos se deram melhor, sempre. O primeiro classificado foi o Cruz Azul, que se vingou do Toronto FC na terça-feira. Os Cementeros já tinham vencido a ida por 3 a 1 em Tampa (num jogo que não pôde ser disputado no Canadá por conta das restrições de viagens em relação ao México) e ganharam também a volta por 1 a 0 no Estádio Azteca, golaço de Brayan Angulo num chute por cobertura da intermediária. No mesmo dia, o Philadelphia Union carimbou sua passagem contra o Atlanta United. O clube da Pensilvânia tinha feito 3 a 0 na Geórgia e se garantiu com o empate por 1 a 1 em casa.

Já nesta quarta, outras duas vitórias do México. O Monterrey tinha arrancado o empate por 2 a 2 nos acréscimos durante a visita ao Columbus Crew. Dentro do Estádio BBVA, os Rayados ganharam dos campeões da MLS por 3 a 0. Maximiliano Meza guardou dois gols, enquanto Miguel Layún completou a contagem numa linda cobrança de falta. Por fim, o América cumpriu o favoritismo contra o Portland Timbers. As Águilas tinham empatado por 1 a 1 no Providence Park e fizeram 3 a 1 no Azteca. O uruguaio Federico Viñas anotou dois tentos e Leonardo Suárez fez o outro, enquanto Diego Valeri descontou.

Vale lembrar que o Tigres, atual campeão da Concachampions, não tinha vaga automática e por isso não pôde defender o título. As semifinais ocorrerão somente em agosto, com a volta em setembro. O América tem sete títulos continentais, o Cruz Azul soma seis e o Monterrey possui quatro – todos campeões pelo menos uma vez desde 2014. Já o Philadelphia Union faz apenas sua estreia na competição internacional. Carregará um fardo bem pesado para tentar desbancar os mexicanos.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo