México

Mineirazo: Estudiantes conquista a Libertadores

O Estudiantes de Juan Sebastián Verón se sagrou campeão da Copa Libertadores da América pela quarta vez. Os Pincharratas derrotaram o Cruzeiro por 2 a 1, de virada, no Mineirão, e conquistaram o título depois de um empate por 0 a 0 no jogo de ida, em La Plata. Gastón Fernández e Mauro Boselli responderam ao gol de Henrique, definindo o resultado.

Com a conquista, Verón segue os passos de seu pai, Juan Ramón, que era o grande nome do time que conquistou os três primeiros títulos do Estudiantes na Libertadores, entre 1968 e 1970.

Apoiado pela torcida que lotou o estádio, o Cruzeiro não conseguiu se impor no primeiro tempo. A partida se mostrou equilibrada, com raras oportunidades de gol dos dois lados. Tanto o goleiro Fábio, da Raposa, quanto Mariano Andújar, do Estudiantes, não foram seriamente exigidos.

Em uma das poucas chances, aos 23 minutos, Boselli errou o chute apenas com Fábio à sua frente. Dois minutos depois, Wagner deu bom passe em profundidade para Wellington Paulista, mas Andújar saiu bem e agarrou a bola na grande área. Em uma pequena confusão no meio-campo, Verón e o atacante cruzeirense Kléber levaram cartões amarelos.

Aos 7 do segundo tempo, o Cruzeiro abriu o placar. O volante Henrique acertou um chute de longa distância e contou com um desvio no zagueiro Leandro Desábato para acertar o canto direito, sem possibilidades para o goleiro argentino.

A empolgação da torcida celeste, no entanto, durou apenas cinco minutos. Em boa jogada pela direita, o lateral Cristian Cellay cruzou por baixo e Fernández concluiu na pequena área.

O gol do título foi marcado por Boselli aos 28 minutos, cabeceando no meio da área um escanteio cobrado por Verón pela direita. Foi o oitavo gol do atacante, que terminou como artilheiro da competição.

O Cruzeiro poderia ter empatado a três minutos do final, quando o atacante Thiago Ribeiro, que saiu do banco de reservas, acertou um chute no travessão, na última oportunidade dos donos da casa.

A conquista garante o Estudiantes no Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, nos Emirados Árabes. Foi a sexta derrota consecutiva de um time brasileiro para estrangeiros na decisão da Libertadores, depois de Fluminense (LDU, 2008), Grêmio (Boca Juniors, 2007), Santos (Boca Juniors, 2003), São Caetano (Olimpia, 2002) e Palmeiras (Boca Juniors, 2000).

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo