México

Guia do Mexicano – II

Veja a segunda parte do Guia do Campeonato Mexicano. Nesta semana, como se prepararam Necaxa, Pachuca, Puebla, Pumas, San Luis, Santos Laguna, Tecos, Tigres e Toluca. Destaque para o troca-troca de jogadores entre Necaxa e San Luis, uma atitude que revoltou torcedores de todo o país por distorcer a competição.

Para ver a primeira parte do Guia do Clausura, com explicação do regulamento e a situação do rebaixamento, clique aqui. Para entender mais detalhadamente o caso Necaxa-San Luis-América-Televisa, clique aqui.

Necaxa (Grupo 3)

Estádio: Victoria (25.000 lugares)
Principal jogador: Eduardo Coudet (meia)
Fique de olho: Marvin de la Cruz (meia)
Competição continental que disputa: nenhuma
Quem chegou: Alfredo Moreno (América), Germán Villa (América), Diego Cervantes (San Luis), Víctor Piríz (San Luis), Eduardo Coudet (San Luis), José Joel González (Monterrey), Federico Insúa (América), Edgar Solano (Jaguares de Chiapas), Carlos Infante (América), Jorge Bernal (Veracruz), Marco Antonio Gómez (San Luis) e Rafael Álamo (San Luis)
Quem saiu: Jesús Palacios (San Luis), Aldo de Nigris (Monterrey), Everaldo Barbosa (Veracruz), Juan de la Cruz (Veracruz), Hugo Rodallega (Wigan-ING) e Omar Ortiz (Atlante)
Técnico: Raúl Arias
Objetivo na temporada: escapar do rebaixamento

Estranho um clube que luta contra o rebaixamento tirar quatro jogadores do time mais rico do país e cinco de um favorito ao título? Nem tanto se todos eles pertencerem à mesma empresa. A Televisa, maior grupo de comunicação do México, controla Necaxa, América e San Luis. Diante da ameaça de rebaixamento dos hidrorrayos, a empresa resolveu mexer os pauzinhos dentro de suas equipes. Assim, tirou jogadores sem tanto espaço no América (fazer um desmanche nas Águilas seria impopular demais) e desfez todo o time do San Luis. Com tantos reforços, o Necaxa tem totais condições de escapar do rebaixamento e pode até pensar em uma boa campanha no mata-mata. Ainda que a atitude da Televisa tenha causado revolta no México, principalmente entre os torcedores de times que brigam com os necaxistas para fugir do rebaixamento.

Pachuca (Grupo 1)

Estádio: Hidalgo (30.000 lugares)
Principal jogador: Christian Giménez (meia-atacante)
Fique de olho: Edgar Benítez (atacante)
Competição continental que disputa: Libertadores
Quem chegou: Blas Pérez (Tigres de la UANL), Ulises Mendívil (Atlas), Edgar Benítez (Sol de América-PAR) e Javier Muñoz Mustafá (Atlante)
Quem saiu: Christian (Portuguesa-BRA), Bruno Marioni (Atlas) e Fausto Pinto (Cruz Azul)
Técnico: Enrique Meza
Objetivo na temporada: chegar às semifinais

O Pachuca continua fiel a seu projeto. Comandado há três temporadas por Enrique Meza, o clube mantém a base de 2008, ainda que já existam claros sinais de desgaste. De qualquer modo, a versão 2009 dos tuzos deve ter diferenças. A nova dupla de ataque, Edgar Benítez e Blas Pérez, recoloca Christian Giménez no meio-campo e promete um futebol menos cadenciado. Talvez essa mudança de estilo ajude o time a ganhar fôlego extra.

Puebla (Grupo 1)

Estádio: Cuauhtémoc (42.648 lugares)
Principal jogador: Duilio Davino (zagueiro)
Fique de olho: Ramón Núñez (meia)
Competição continental que disputa: nenhuma
Quem chegou: Ramón Núñez (Olímpia-HON), Alejandro Acosta (Defensor Sporting-URU), Everaldo Ferreira (Real España-HON), Santiago Fernández (Toluca), Felipe de Jesús Ayala (León), Alejandro Villalobos (Dorados de Culiacán), Alexandro Álvarez (Necaxa), Daniel Osorno (sem clube) e Duilio Davino (FC Dallas-EUA)
Quem saiu: Jair García (León), Cesáreo Victorino (sem clube), Omar Briceño (sem clube), Álvaro Fernández (sem clube), Fabiano Pereira (sem clube) e Horacio Peralta (sem clube)
Técnico: José Luis Sánchez Solá
Objetivo na temporada: escapar do rebaixamento

O medo de rebaixamento bateu forte no ex-time de Muricy. Para fazer os pontos necessários para escapar da Segundona, o Puebla trouxe de volta o técnico José Luis Sánchez Solá, comandante da equipe nos bons momentos da temporada passada, e contratou vários jogadores no exterior. A contratação mais importante foi de Davino, que pode dar a experiência que a equipe poblana precisa para o momento delicado pelo qual passa.

Pumas de la Unam (Grupo 2)

Estádio: Olímpico Universitario (66.000 lugares)
Principal jogador: Sergio Bernal (goleiro)
Fique de olho: Efraín Velarde (lateral-direito)
Competição continental que disputa: Liga dos Campeões da Concacaf
Quem chegou: ninguém
Quem saiu: ninguém
Técnico: Ricardo Ferretti
Objetivo na temporada: título

Os Pumas parecem bem satisfeitos com o time que fez boa campanha no Apertura. Ao contrário de todos os outros concorrentes, os universitários não fizeram nenhuma negociação em janeiro. Mantendo a mesma formação do Apertura, cheia de bons jogadores (Bernal, Palencia, Cacho, Israel Castro…) e um técnico bastante identificado com o clube e a torcida, é bem possível o time da Unam brigar pelo título.

San Luis (Grupo 3)

Estádio: Alfonso Lastras Ramírez (35.000 lugares)
Principal jogador: Tressor Moreno (atacante)
Fique de olho: Nestor Bareiro (meia)
Competição continental que disputa: Libertadores
Quem chegou: Néstor Andrés Bareiro (O'Higgins-CHI), Diego Álvarez (Independiente Medellín-COL), Arturo Alvarado (Monterrey), Egidio Arévalo Ríos (Monterrey), Jesús Palacios (Necaxa) e Alfredo Frausto (sem clube)
Quem saiu: Ángel Reyna (América), Diego Cervantes (Necaxa), Víctor Piríz (Necaxa), Eduardo Coudet (Necaxa), Marcelo Guerrero (sem clube), Marco Antonio Gómez (Necaxa) e Rafael Álamo (Necaxa)
Técnico: Américo Scatolaro
Objetivo na temporada: fazer uma campanha digna

Os Gladiadores fizeram a melhor campanha da primeira fase do Apertura e conquistaram uma vaga na Libertadores 2009. No entanto, a necessidade da Televisa de salvar o Necaxa do rebaixamento atingiu em cheio os potosinos. As saídas de Coudet, Piríz e do técnico Raúl Arias tornou o San Luis uma incógnita. Ainda há bons nomes, como Tressor Moreno e Braulio Luna, mas a base sólida – que proporcionou um futebol atraente e competitivo – de 2008 foi desfeita.

Santos Laguna (Grupo 1)

Estádio: Corona (16.000 lugares)
Principal jogador: Daniel Ludueña (meia)
Fique de olho: Darwin Quintero (atacante)
Competição continental que disputa: Liga dos Campeões da Concacaf
Quem chegou: Darwin Quintero (Pereira-COL), Juan Carlos Mosqueda (América) e Pedro Quiñonez (El Nacional-EQU)
Quem saiu: Fernando Ortiz (América), Edgar Castillo (América) e Oribe Peralta (Jaguares de Chiapas)
Técnico: Daniel Guzmán
Objetivo na temporada: título

O Santos Laguna tem um dos times mais interessantes do México. A base é forte em todos os setores do campo e há entrosamento entre as principais figuras. O ataque, com Ludueña e Arce na armação e Vuoso e Benítez na frente é potencialmente o melhor do México. O clube só precisa descobrir como lidar com o calendário atribulado, em que a disputa da Liga dos Campeões provoca um grande desgaste. No Apertura, esse foi um dos motivos da campanha apenas regular na fase de classificação.

Tecos de la UAG (Grupo 2)

Estádio: Tres de Marzo (25.000 lugares)
Principal jogador: José de Jesús Corona (goleiro)
Fique de olho: Nelson Pinto (meia)
Competição continental que disputa: nenhuma
Quem chegou: Claudio Graf (Veracruz), Nelson Pinto (Universidad de Chile-CHI) e Diego Jiménez (New York Red Bulls-EUA)
Quem saiu: Robert (América), Alonso Sandoval (Monterrey) e Juan Carlos Valenzuela (América)
Técnico: Miguel Herrera
Objetivo na temporada: escapar do rebaixamento

Os tecolotes continuam com sua velha estratégia de montar equipes baratas e econômicas que tentam apenas se manter na elite. Nem a boa campanha do Apertura deve mudar essa realidade. Desse modo, o principal objetivo na Universidad Autónoma de Guadalajara ainda é fazer os pontos que garantam mais um ano do time na primeira divisão. Para isso, a equipe precisa acertar a defesa, uma das mais frágeis do Campeonato Mexicano. Pelas contratações de janeiro, o risco de continuar havendo problemas não é pequeno…

Tigres de la UANL (Grupo 3)

Estádio: Universitario (43.000 lugares)
Principal jogador: Lucas Lobos (meia)
Fique de olho: Jesús Dueñas (meia)
Competição continental que disputa: nenhuma
Quem chegou: Ariel Bogado (Atlas), José Antonio Castro (América), Jesús Dueñas (Tigres B), Luis Rolando Ramírez (Tigres B) e Mauricio Romero (Atlas)
Quem saiu: Blas Pérez (Pachuca), Javier Saavedra (Indios), Diego Martínez (Monterrey) e Lucas Ayala (Atlas)
Técnico: Manuel Lapuente
Objetivo na temporada: chegar ao mata-mata

Os Tigres contam com um time interessante, mas pecam pela instabilidade administrativa e excesso de cobrança. No Clausura, há um problema extra: a crise econômica mundial atingiu a Cemex, fabricante de cimento que controla os felinos. Com isso, o investimento em reforços foi pequeno e a ideia de melhorar substancialmente o elenco foi deixada de lado. Isso deve desanimar ainda mais o ambiente na Universidad Autónoma de Nuevo León, o que pode ser perigoso em uma equipe que ainda tem possibilidades de ser rebaixada.

Toluca (Grupo 3)

Estádio: Nemesio Díez (27.000 lugares)
Principal jogador: Paulo da Silva (zagueiro)
Fique de olho: Miguel Almazán (lateral-esquerdo)
Competição continental que disputa: nenhuma
Quem chegou: Sergio Santana (Chivas de Guadalajara) e Jose Antonio Olvera (Chivas de Guadalajara)
Quem saiu: Santiago Fernández (Puebla) e Sergio Amaury Ponce (Chivas de Guadalajara)
Técnico: José Manuel de la Torre
Objetivo na temporada: título

Depois de conquistar o título, a diretoria dos Diablos nem ousou mexer muito no time. Assim, a base continua a mesam, com o experiente e seguro Cristante no gol, Paulo da Silva comandando a defesa, Sinhá ditando o ritmo no meio-campo e Mancilla concluindo as jogadas ofensivas. A perda de Ponce deve ser sentida, mas a chegada de Santana pode dar mais opções de ataque aos mexiquenses. Pelo que se viu no Apertura, o Toluca recuperou a capacidade de crescer no mata-mata, o que torna suas aspirações ao título sempre válidas.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo