México

Gignac reitera sua forte ligação com o Tigres e renova seu contrato por mais três anos

André-Pierre Gignac aprofundou sua idolatria no Tigres durante os últimos meses. Se o centroavante já tinha status lendário no México, pelo caminhão de gols e pela quantidade de títulos nacionais, o veterano conseguiu cumprir o objetivo do clube e expandiu suas fronteiras. Conquistou a Concachampions com tentos decisivos e, no Mundial de Clubes, seria também determinante à inédita campanha de um representante mexicano rumo à final. E o moral elevado levou o francês a reiterar seu compromisso com os felinos. Neste final de semana, o Tigres oficializou a renovação de contrato com o artilheiro.

“Com muito orgulho e felicidade comunico que acabo de renovar. Eu dei minha palavra que faria toda a minha carreira aqui e hoje o clube me deu a confiança para que assim seja! Hoje renovo meu compromisso com vocês para ganhar mais títulos, meter mais gols e trabalhar ainda mais duro para portar com orgulho este escudo que tanto amo e levar o nome do Tigres e da torcida ao mais alto. Vamos, meu Tigres!”, escreveu Gignac, nas redes sociais.

Gignac assinou com o Tigres por mais três anos. A extensão do vínculo chama atenção em especial por sua duração, considerando que o centroavante completou 35 anos em dezembro. Há uma clara relação de confiança, para que os felinos apostem em seu alto nível até os 38 anos. Além do mais, a renovação soa como um prêmio, que certamente concedeu novos benefícios após o veterano liderar à equipe rumo à final do Mundial.

Tanto quanto a confiança do Tigres, também salta aos olhos o comprometimento de Gignac. O centroavante certamente se valorizou com o Mundial. Se quisesse assinar um contrato polpudo em outro centro alternativo ou mesmo num clube médio da Europa, este poderia ser o momento para aproveitar. Ainda assim, ele reafirma sua ligação com os felinos e o gosto por jogar no México. Obviamente, ganha um salário mais alto para seguir em Nuevo León. Mas pronto a ampliar um pouco mais sua história e sua adoração entre os auriazuis.

“Estou muito contente. Quando cheguei, sabia que não era uma aventura, que estaria aqui por muito tempo. Era um sentimento que tinha na época e não posso explicar. É algo incrível, porque são anos de trabalho, de vitórias e derrotas, de alegrias e tristezas. E vamos por mais, ainda não terminou toda essa história, queremos escrever em letras douradas a história do Tigres, a instituição merece”, apontou Gignac. “Não vou me acomodar porque renovei o contrário. É o contrário, é uma história a mais. Quero continuar construindo algo dentro do clube e, com meus companheiros, desejamos ganhar mais troféus. Queremos ser a equipe da década e da nova década. Creio que podemos fazer isso”.

Gignac chegou ao Tigres em 2015, após não renovar seu contrato com o Olympique de Marseille. Aceitou a proposta quando havia interesse de outros clubes europeus. O centroavante soma 147 gols em 250 partidas pelos felinos. Conquistou quatro títulos do Campeonato Mexicano, além de três Supercopas do México. Já o grande feito aconteceu mesmo na Concachampions, erguendo finalmente o troféu em 2020, após quatro vices continentais – um deles na Libertadores.

Gignac, além do mais, declarou seu carinho pelo México: “Eu me reconheço nas pessoas. Fico encantado com a mentalidade do mexicano, o mexicano é muito nobre. Já não quero sair do país. Quando saio de férias para a França eu aproveito, mas quero voltar logo ao México. Não se pode explicar, é algo que está dentro de mim, está dentro de meu coração. Eu me sinto totalmente mexicano. O país, a cidade, a região, somos um estado incrível, as pessoas do norte… Adoro morar aqui, adoro conviver com as pessoas, fiz muitos amigos. A verdade é que, como disse várias vezes, quero terminar minha no Tigres e ficar no México para seguir minha vida”.

A trajetória que Gignac constrói no México é singular e merece o devido respeito. O francês aceitou o desafio de atuar no Tigres e não apenas se transformou em grande figura, como também mudou a história do próprio clube. E a identificação com os auriazuis se amplia com a decisão de renovar o contrato. Os principais objetivos estão cumpridos, mas o centroavante indica seu desejo de fazer mais e aumentar seu gigantismo no futebol mexicano. De representar algo a mais ao próprio país.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo