México

Foi uma pena que esse chutaço de Carlos Sánchez, em pleno clássico, não tenha entrado

Monterrey e Tigres disputaram, na noite deste sábado, o principal clássico do norte do México. Entre um jogo e outro das finais da Concachampions, os felinos ainda tiveram que se preocupar com seus maiores rivais. E, mesmo sem poupar os seus principais jogadores, acabaram perdendo na visita ao Estádio BBVA Bancomer. O zagueiro César Montes, de 20 anos, anotou o gol decisivo para os Rayados no triunfo por 1 a 0. O principal lance, contudo, não terminou com a bola nas redes. O uruguaio Carlos Sánchez quase anotou o gol que, por centímetros, não entrou para a antologia do dérbi.

Aos 40 do segundo tempo, o meio-campista resolveu arriscar. Emendou um chute do círculo central que parecia certeiro, após avistar o Nahuel Guzmán adiantado. A bola ultrapassou o goleiro argentino, mas infelizmente se estatelou no travessão e na cabeça do camisa 1 antes de sair. Jogadaça, uma pena que não tenha terminado da melhor maneira. O Monterrey é o vice-líder do Clausura, enquanto o Tigres aparece na nona colocação, fora da zona de classificação aos playoffs.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo