México

Fla e Flu perto da classificação; Cruzeiro e São Paulo vivos

Quatro jogos, todos como visitantes, duas vitórias, um empate e uma derrota apertada. O retrospecto do começo das oitavas-de-final da Copa Libertadores foi bom para os times brasileiros. Flamengo e Fluminense estão muito próximos das quartas, enquanto que Cruzeiro e São Paulo precisam apenas de vitórias simples em casa.

A rodada foi aberta com o jogo de maior expectativa: Boca Juniors x Cruzeiro. Em La Bombonera, os argentinos impuseram forte pressão desde o início. Logo aos 5 minutos de jogo, Riquelme abriu o marcador ao completar cruzamento da direita. Os Xeneizes continuaram melhores, mas não conseguiam transformar a superioridade em gols.

Com o tempo, o Cruzeiro estabilizou a partida e reduziu a pressão adversária. No segundo tempo, o Boca conseguiu seu segundo gol, em jogada individual de Dátolo aos 20 minutos. Os mineiros tiveram um momento de baixa e permitiram que os boquenses ampliassem a vantagem. Palermo chegou a acertar um chute na trave e, no rebote, Álvaro González chutou para fora com o gol vazio.

Tais desperdícios ofensivos custaram caro. Aos 33 minutos, Fabrício arriscou um chute de fora da área e, na tentativa de salvar, Álvaro González desviou de cabeça. A bola acabou indo no contra-pé do goleiro Caranta. E fechou o marcador em 2 a 1 para o Boca.

Aos 45 minutos, o bandeirinha uruguaio Pablo Fandiño foi acertado por um objeto atirado por torcedores do bola. O árbitro Jorge Larrionda encerrou a partida. Pelo regulamento da Libertadores, a Conmebol pode declarar o Cruzeiro vencedor da partida.

Outros dois clubes brasileiros nem dependerão da Justiça para comemorar vitórias como visitantes. O Flamengo fez 4 a 2 no América na Cidade do México e o Fluminense venceu o Atlético Nacional por 2 a 1 em Medellín.

O grande destaque da vitória flamenguista na altitude mexicana foi Marinho. O meia fez os dois primeiros gols do time no estádio Azteca, aos 43 minutos do primeiro tempo e aos 25 minutos do segundo. Um minuto após cada um dos gols do ex-atleticano, o América empatou, com Cervantes e Esqueda.

Nos três últimos minutos de jogo, o Flamengo definiu a vitória em contra-ataques. Após um chute de Obina acertar a trave, Léo Moura pegou o rebote e tocou para Diego Tardelli, diante de um gol aberto, fazer o 3 a 2. Nos acréscimos, Léo Moura recebeu lançamento de Ibson e tocou por cima de Ochoa.

Na Colômbia, o Atlético Nacional começou melhor e tomou a iniciativa diante do Fluminense. No entanto, um contra-ataque tricolor, aos 20 minutos de jogo, mudou tudo. Júnior César avançou livre, driblou o goleiro Ospina e foi derrubado. Pênalti e cartão vermelho para o goleiro colombiano. Thiago Neves converteu a cobrança e colocou os cariocas em vantagem.

O gol deu ao Fluminense o domínio psicológico da partida. Diante de um adversário afobado, o Tricolor conseguiu controlar o meio-campo e administrar a vantagem. O empate do Atlético Nacional ocorreu em uma das poucas falhas brasileiras. Washington errou ao tentar afastar uma bola da área e Arrué igualou o marcador aos 7 minutos do segundo tempo.

Os Verdolagas se animaram e, novamente, tentaram pressionar. Mas, com um jogador a mais em campo, o Flu era mais consistente. Aos 31 minutos, Conca fez o segundo gol tricolor em um chute de fora da área.

O São Paulo, time brasileiro que despertava mais expectativas antes da Liberadores começar, continuou titubeante. Apesar de mostrar consistência defensiva, o Tricolor sofreu forte pressão do Nacional no Parque Central, em Montevidéu. O empate em 0 a 0 foi justo pelo que as equipes mostraram em campo e permite que os são-paulinos se classifiquem com vitória simples no Morumbi.

No outro jogo da quarta-feira, o San Lorenzo fez 2 a 1 no River Plate. Jogando em casa, o Ciclón tomaram a iniciativa, mas sofriam com os contra-ataques dos Millonarios. Silvera abriu o marcador para o San Lorenzo, Falcao García empatou e, de pênalti, Adrián González deu a vitória aos Azulgranas.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo