México

Fechando o cerco

A “Grande Festa” se aproxima. Assim é chamada a fase de playoffs no futebol mexicano, momento mais emocionante do campeonato nacional. Faltando apenas duas rodadas para o fim da primeira fase do Apertura da Primeira División, todos os clubes ainda tem motivos para brigar por algo, senão pelas vagas restantes, buscando as primeiras posições para ter a vantagem na Liguilla ou se distanciar da briga pelo rebaixamento.

Na lista dos clubes garantidos estão o líder Tijuana (30 pontos), o vice Toluca (29), o recém-ascendido León (27) e o gigante América (27). Apesar de ainda jovem, a presença dos Xolos pouco surpreende, dado os fortes investimentos realizados pelo empresário Jorge Hank. O mesmo pode ser dito do América, que parece ter, enfim, se acertado fora, para render em campo. O Toluca mostrou uma inesperada consistência após perder o artilheiro Iván Alonso e voltou a ser temido no país azteca. Já o León é a grande surpresa da temporada até aqui. Depois de 10 anos fora da elite, La Fiera voltou disposta a retomar o tempo perdido. Com grandes exibições, um futebol extremamente ofensivo e sem grandes estrelas, mas um conjunto entrosado, é um dos fortes candidatos na fase decisiva.

Já sem chances de classificação, San Luis (14 pontos), Puebla (12), Atlas (11) e Querétaro (4), em tese, poderiam se dizer sem pretensões e com foco em 2013. Coincidentemente, entretanto, esses são os clubes mais ameaçados pela queda. Não á toa, os quatro ocupam as mesmas posições da tabela do Apertura na briga contra o descenso. Querétaro (com 77 pontos em 83 partidas) e Atlas (com 79 em 83) estão com a corda no pescoço. Puebla (com 90) e San Luis (97), contudo, não se podem dizer tão tranquilos e precisam somar pontos para não se complicar nessa ou na próxima temporada.

Enfim, são 10 clubes concorrendo ás quatro vagas restantes e você confere aqui quais as chances e expectativas de cada um:

Cruz Azul (25 pontos) – 4 estrelas

Bom saldo, uma campanha regular (com poucas derrotas) e posição privilegiada fazem dos cementeros favoritos a garantir vaga na Liguilla. As restrições só aparecem por que os dois confrontos restantes colocarão a Máquina Azul frente aos atuais finalistas nacionais e continentais (Santos e Monterrey). Mais do que isso, contudo, vale lembrar que no Clausura o time ficou de fora dos playoffs com os mesmos 25 pontos, incapaz de vencer seu duelo decisivo, contra o rival América.

Morelia (23 pontos) – 3 estrelas

Restando dois jogos duros aos purépechas (Toluca e Santos), o clube tem a vantagem de precisar de “apenas” quatro pontos para garantir a vaga. A chave será a visita ao Toluca na próxima rodada. Se conseguir arrancar um triunfo dos já classificados Diablos, os canários entram sem pressão na rodada decisiva.

Monterrey (21 pontos) – 3 estrelas

Com uma partida a menos que os rivais (duelo adiado com o Toluca), os Rayados também não terão facilidade para garantir a vaga. Além dos Diablos, o calendário reserva um clássico (Tigres) e uma parada duríssima (Cruz Azul), mas o Coloso del Norte tem como principal característica nos últimos anos o crescimento nos momentos decisivos da temporada. E sempre correspondeu às expectativas.

Chivas Guadalajara (20 pontos) – 2 estrelas

Dono da maior reação até o momento no Apertura azteca, o Rebaño passou do que parecia uma campanha melancólica a vaga na zona de classificação para a Liguilla, coroando a entrada com uma vitória no clássico tapatío. Nos dois confrontos restantes, o clube mais popular do México tem a vantagem de visitar o lanterna Querétaro e fecha sua participação na primeira fase recebendo o já classificado Tijuana. Bons sinais em Zapopán.

Santos (20 pontos) – 2 estrelas

Atual campeão, os laguneros terão grandes dificuldades para ter a chance de defender o título. Os Guerreros recebem Cruz Azul e visitam o Morelia, ambos postulantes às vagas e concorrentes diretos. Apesar do bom entrosamento, os Albiverdes sofrem com a sua defesa, que se tornou uma verdadeira peneira na atual temporada e comprometeu de forma direta a campanha do clube.

Atlante (20 pontos) – 1 estrela

O problema nem é o calendário (recebe o já classificado León e visita o irregular Pumas), mas sim o elenco tecnicamente inferior aos demais concorrentes. Sustentados pela boa fase do arqueiro Villalpando e do matador chileno Esteban Paredes, os potros de La Volpe mantiveram-se sempre perto da zona de classificação, mas precisarão de uma boa e improvável arrancada para garantir o passe.

Pumas UNAM (20 pontos) – 2 estrelas

Por incrível que pareça, a saída da Carrillo pode servir de incentivo para os felinos. A conturbada relação da torcida universitária com o ex-técnico do rival América colocava uma pressão desnecessária no reduzido elenco auriazul. Superar Jaguares (fora) e Atlante (casa) não parece um desafio tão grande, tendo em vista os confrontos dos demais postulantes, mas o clube de Pedregal precisa se firmar de vez se quiser tornar-se candidato ao título. E tropeças em clubes menores é sempre uma possibilidade real em Pedregal.

Jaguares (19 pontos) – 1 estrela

Os felinos sabiam que não poderiam perder frente ao León se quisessem manter a incrível reação na temporada. Foram goleados. Agora, a chave para o sucesso passa por uma vitória em casa contra o Pumas na próxima rodada. Se conseguir se impor sobre os universitários, os chiapanecos chegam à rodada decisiva para enfrentar um (provavelmente) já eliminado Pachuca. Daí para a terceira Liguilla consecutiva é um pulo.

Pachuca (18 pontos) – 1 estrela

Com grande investimento em reforços, boa fase das categorias de base e a chegada do mito Hugo Sánchez para comanda o time, o Pachuca parecia reunir todos os ingredientes para retomar o sucesso da última década. Pois bem, a reação precisa começar agora. Vencer o já garantido América e o concorrente direto Jaguares é só o primeiro passo. A vaga com 24 pontos só virá se os demais postulantes tropeçarem. E a diretoria já avisou que o futuro de “Hugol” no banco Tuzo depende diretamente disso.

Tigres (17 pontos) – 1 estrela

Uma única vitória (e quatro derrotas) nos últimos sete jogos levaram os felinos, que por muito tempo brigaram pelas primeiras posições, a necessitar de um milagre para alcançar a Liguilla. Na verdade, as chances são praticamente nulas. Só uma combinação absurda de resultados daria a vaga aos comandados de Ferretti. É hora de pensar em 2013…

Curtas

– Seleção Trivela da 15ª rodada do Apertura mexicano: Óscar Pérez (San Luis), Gerardo Flores (Cruz Azul), Aquivaldo Mosquera (América), Jonny Magallón (León) e Adrián Aldrete (América); César Delgado (Monterrey), Marco Fabián (Chivas), Daniel Montenegro (América) e Darío Burbano (León); Humberto Suazo (Monterrey) e Mariano Pavone (Cruz Azul); T: Gustavo Matosas (León);

– Depois de muita pressão da torcida e, principalmente, da derrota no clássico para o América, Mario Carrilo deixou o cargo de treinador do Pumas UNAM;

Costa Rica

– Um triunfo por 3-1 em visita ao Cartaginés foi o suficiente para dar a liderança provisória do Campeonato de Invierno da Primera División ao Deportivo Saprissa, que chegou aos 30 pontos em 16 jogos. Com 28 pontos em 15 partidas, a ex-líder Alajuelense recebe o Pérez Zeledón nesta terça-feira, em busca da retomada da ponta;

– Outro clube que tinha chance de assumir a liderança, o Herediano saiu perdendo para o Uruguay por 4-0 e até marcou três gols, mas não conseguiu reverter a derrota, permanecendo com 27 pontos, mas em 17 jogos. Os três grandes do país, além do Limón, em quarto com 26 pontos, seriam os classificados para as semifinais, faltando seis rodadas para o fim da primeira fase;

El Salvador

– Os líderes Isidro Metapán e Águila venceram seus duelos e mantiveram a diferença no topo da Liga Mayor. Os cementeros superaram o Luis Angel Firpo e alcançaram 24 pontos, enquanto o Águila bateu o UES e soma 23. O Alianza foi derrotado pelo FAS no “Clásico del Odio” e estacionou nos 20 pontos, além de ver o rival encostar, com 19;

– Faltando seis rodadas para o fim da fase regular, Isidro, Águila, Alianza e FAS ocupam as quatro primeiras posições que dão vaga nas semifinais do Apertura;

Guatemala

– O líder Comunicaciones venceu o Petapa e manteve a diferença no topo, somando 38 pontos. Isso por que o vice-líder, Municipal, também venceu, derrotando o Suchitepequez, fora de casa, e alcançando 34 pontos. Ambos ocupam as duas posições que dão vagas diretas nas semifinais;

– Xelajú (31), Heredia (28 pontos), Halcones (26) e Malacateco (23) ocupam as vagas dos times que estariam nas prévias das semifinais do Apertura após a conclusão da 17ª rodada e faltando cinco para o fim da primeira fase;

Honduras

– Mais líder do que nunca: o Olímpia superou o Platense, com gol marcado no fim do jogo, e chegou aos 32 pontos em 15 jogos, com o melhor ataque (27 gols) e a melhor defesa (9 gols) da competição. Vice-líder, o Victoria não passou de um empate sem gols com o Marathón e soma 24 pontos;

– Com Olímpia e Victoria abrindo vantagem na briga pelas vagas diretas nas semifinais, Marathón (20 pontos), Vida (20), Real España (19) e Motagua (19) estariam classificados para a fase prévia da Liguilla, faltando três rodadas para o fim da fase regular;

Panamá

– O modesto Río Abajo, surpresa da Liga Panamenha, voltou a vencer e com autoridade: fez 3-0 no lanterna Atlético Chiriquí para manter a liderança do Apertura, agora com 29 pontos em 16 jogos. Vice-líder, o Árabe Unido bateu o Alianza pelo placar mínimo e segue na cola, com 28 pontos;

– Além de Río Abajo e Árabe Unido, Plaza Amador (24 pontos) e Chepo (23, mas levando vantagem sobre o Chorrillo no saldo de gols) completam o grupo dos quatro times que estariam classificados para as semifinais, faltando duas rodadas para o fim da fase regular;

– O Tauro somou seu terceiro revés consecutivo, caiu para o sexto lugar e praticamente deu adeus às chances de disputar as semifinais da Copa Digicel.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo