ConcacafMéxico

Concachampions: Grupo 5

ISIDRO METAPÁN (SLV)

Asociación Deportiva Isidro Metapán
Estádio: Jorge Calero Suárez, em Metapán (8,000 lugares)
Site: www.somosmetapan.com
Como se classificou: campeão do Apertura 2011 da Primera División de El Salvador
Técnico: Edwin Portillo
Destaques: Nicolás Muñoz, Alfredo Pacheco e Ramón Sánchez
Principais títulos: 6 campeonatos salvadorenhos
Melhor participação: quartas de final (2011/12)
Cotação Trivela: 2 estrelas 

LOS ANGELES GALAXY (EUA)

Los Angeles Galaxy
Estádio: Home Depot Center, em Carson (27,000 lugares)
Site: www.lagalaxy.com
Como se classificou: campeão da MLS (Major League Soccer) em 2011
Técnico: Bruce Arena
Destaques: Landon Donovan, Robbie Keane e David Beckham
Principais títulos: 1 Copa dos Campeões da Concacaf, 4 campeonatos nacionais estadunidenses (MLS) e 2 Copas dos Estados Unidos (U.S. Open Cup)
Melhor participação: campeão (2000)
Cotação Trivela: 4 estrelas

PUERTO RICO ISLANDERS (PUR)

Puerto Rico Islanders Football Club
Estádio: Juan Ramón Loubriel, em Bayamón (12,500 lugares)
Site: www.prislandersfc.com
Como se classificou: 3º lugar do Campeonato de Clubes da CFU (União Caribenha de Futebol)
Técnico: Adrian Whitbread (ING)
Destaques: Nicholas Addlery, Jonathan Fana e Richard Martin
Principais títulos: 1 campeonato estadunidense da 2ª divisão
Melhor participação: semifinal (2008/09)
Cotação Trivela: 1 estrela

Uma análise à primeira vista dos componentes dos grupo 5 indica uma classificação tranquila do Los Angeles Galaxy. Com um olhar mais atento, contudo, percebe-se que os obstáculos ao avanço dos estadunidenses são muito mais complexos. Seus dois adversários são, ao lado do Olímpia (HON), os únicos times a disputar todas as cinco edições da CCL desde que a competição mudou seu nome e fórmula de disputa, em 2008.

Além disso, o jovem clube de El Salvador, fundado em 2000, foi o único time de fora das duas ligas mais fortes do continente (MLS e Liga MX) a avançar para as quartas de final da última temporada. Os Caleros vêm obtendo títulos nacionais nos últimos cinco anos e desbancando os clubes mais tradicionais. Mesmo com o melhor elenco do país tirou de seus rivais o selecionável Quintanilla e o goleador panamenho Nicolás Muñoz.

Elenco também certamente não é problema para a franquia de Los Angeles. Tanto que os investimentos em contratações foram tímidos. Até por que um clube com Donovan, Beckham e Keane não pode reclamar da falta de opções. O título da MLS foi o quarto de sua história e tornou o LAG os maiores campeões da Major League Soccer, ao lado do DC United.

Um dos problemas para os Galácticos é sua própria irregularidade. Apesar da conquista da última edição da MLS, o Galaxy teve um começo de temporada com muitos altos e baixos e ainda briga para obter uma vaga nos playoffs da competição nacional. Essa energia gasta no ambiente doméstico pode comprometer uma campanha de destaque na CCL.

Apesar da experiência dos rivais, o Los Angeles é o único time da chave a ter conquistado um título continental. O título da antiga Copa dos Campeões da Concacaf em 2000, aliás, foi a última de um time norte-americano.

Com menos qualidade técnica que os favoritos, o Puerto Rico Islanders investe alto em jogadores de países caribenhos e africanos. A aposta dos Supultureros é tirar vantagem do fato de disputar uma liga de segundo nível nos Estados Unidos e estar acostumado a enfrentar clubes norte-americanos.

 

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo