México

Bilhete Premiado

A primeira rodada dupla do Clausura 2011, com jogos também durante as semanas, foi de confirmações de favoritismos, prováveis surpresas, arranques e quedas definitivas. Alguns deram adeus à chance de chegar a Liguilla, enquanto outros garantiram a vaga. E faltando apenas duas rodadas para o término d primeira fase, as disputas se acirram pelas cinco vagas restantes.

Cinco por que três times aproveitaram melhor do que ninguém as rodadas para garantir o bilhete para a Liguilla da competição. Pumas e Morelia, na rodada 14, e Tigres, na rodada 15, carimbaram o passaporte para os playoffs.

O time da UANL, aliás, teve o melhor aproveitamento das rodadas. Com duas vitórias (4×2 no Pachuca e 1×0 no Jaguares), alcançou 29 pontos no grupo 1 e garantiu a vaga, já que não pode mais ser alcançado pelo Monterrey, terceiro colocado, sete pontos atrás. Os Auriazules vêm obtendo bons resultados com uma assombrosa segurança no setor defensivo, já que sofreu apenas nove gols na competição e retorna aos playoffs depois de quatro torneios de ausência.

O Pumas UANM retomou o caminho das vitórias no último domingo, com um contundente triunfo sobre os Gallo Blancos de Querétaro por 3×0, mas mesmo o empate sem gols contra o Atlas, em Guadalajara, no meio da semana já serviu para garantir a vaga para sua 31ª Liguilla.

A vitória do fim de semana serviu para consolidar o favoritismo do time com melhor campanha na fase de classificação. Serve também para atestar que o surpreendente revés para o lanterna Jaguares por 3×1, o único até o momento do time na competição, foi apenas um acidente de percurso.

Segundo time a garantir a passagem para a próxima fase da Pimera Divisón, o Monarcas somou quatro pontos em duas partidas (2×1 no Jaguares e 1×1 com o Monterrey) e também garantiu ao menos a vaga por meio dos dois melhores terceiros colocados. O time de Tomás Boy emenda com frequência boas sequências de vitória e deverá ser um adversário de respeito na Liguilla.

O empate contra o Monterrey, no Tecnológico, conquistado nos acréscimos com um pênalti convertido por Luis Gabriel Rey, é prova da dificuldade em se conquistar pontos contra os Canários. A esperança dos Purépechas é reviver o título do Torneo Invierno de 2000, algo aparentemente ainda difícil para a equipe nessa temporada, mas não improvável.

Outra equipe que se deu bem com a rodada dupla foi o Santos Laguna. Os Guerreros golearam o Puebla por 4×0 e colocaram fim a sequência de quatro vitórias das Chivas ao vencer por 1×0, em Guadalajara.

Após um início de temporada claudicante, seguido por uma terrível sequência de cinco derrotas consecutivas que praticamente deram fim às esperanças dos Albiverdes de alcançar a final pela terceira vez consecutiva, os Laguneros somaram 10 dos últimos 12 pontos disputados e já estão há dois pontos do Monterrey, o terceiro colocado do grupo 1.

O objetivo será vencer suas duas partidas restantes, contra os desinteressados San Luis e Estudiantes Tecos para brigar pelas duas terceiras vagas.

Também próximos das vagas estão Cruz Azul e Guadalajara. Ambos tiveram uma vitória e uma derrota na semana. A Máquina Azul, time que mais vezes alcançou a Liguilla, deve mesmo ter de buscar a vaga na terceira colocação. Mesmo após dar o troco no Monterrey pela eliminação na Concacaf Champions League com um respeitoso 3×0 no meio da semana, o time perdeu para o Puebla no sábado e não deve ter fôlego para tirar os quatro pontos de vantagem do Morelia.

O Guadalajara está com o segundo posto no grupo 1, mas precisa atentar para os dois difíceis duelos que terá a seguir, contra o próprio Cruz Azul (fora) e contra o Monterrey (casa), que, caso vença o Puebla e conte com um tropeço do Rebaño Sagrado, chegará na rodada decisiva necessitando apenas de um empate para ficar com a segunda vaga do grupo.

Quem, por outro lado, deu início ao pesadelo do rebaixamento foi o Necaxa. Com dois empates na semana, os Rayos não podem mais se livrar da queda para a Liga de Ascenso em 2011/12. Com apenas 30 pontos somados em 32 partidas na temporada de retorno a divisão principal, o clube de Aguascalientes retomou o vexame da temporada da primeira queda e deve passar por nova reformulação patrocinada pela controladora, o poderoso grupo Televisa.

Será a terceira passagem do Necaxa pela segunda divisão azteca. Os Electricistas igualaram o nada agradável feito de La Piedad, Zamora, Monterrey, Unión de Curtidores, Querétaro, UAT e Pachuca (2 vezes), como times que ascenderam e caíram de volta na mesma temporada.

Para as próximas temporadas, Jaguares e Querétaro têm motivos para se preocuparem, com baixas médias obtidas em 2011. Quanto ao Atlas, apesar da relativa tranquilidade, o time terá a retirada da temporada 2008/09 das médias, fato que dará maior importância para os ínfimos 13 pontos obtidos no último Apertura. A vaga na Liguilla não é algo tão surreal e seria importante para dar impulso ao time também no restante do ano.

Atlante (23 pontos), América (22), Toluca e Atlas (ambos com 20) travarão um emocionante duelo particular no grupo 2. Até mesmo a aparente vantagem de Atlante e América se mostra turva com o duelo entre ambos na próxima rodada, já que Toluca e Atlas enfrentaram adversários sem interesses no torneio. Na rodada decisiva, o Atlante enfrenta o Toluca, enquanto América e Atlas enfrentam Pumas e Tigres, respectivamente líder e vice-líder, fora de casa.

Apesar de líder, a tarefa do Atlante parece a mais difícil, pelos duelos diretos. Mesmo assim, os Potros de Hierro deverão buscar o empate no Azteca para decidir a classificação em casa. O duelo fratricida dificilmente dará chance ao grupo de premiar o terceiro colocado com a vaga nos playoffs. Dificíl apontar favoritos, mas a maior experiência de América e Toluca pode pesar n disputa.

Estudiantes, Pachuca, San Luis e Puebla apenas cumprirão tabela nas rodadas finais. Os Tuneros ainda têm alguma chance de obter a vaga, mas a possibilidade é tão remota que o time deverá focar seus esforços na (também difícil) busca pela classificação na Libertadores.

Quanto aos da Selva, mesmo com boas chances na competição continental, a preferência será de fato somar pontos para afastar-se do perigo do descenso na próxima temporada. A opção do Jaguares ficou clara com a viagem de apenas 15 atletas para o duelo contra o Jorge Wilstermann, já desclassificado, na Bolívia. Nem mesmo o técnico José Guadalupe Cruz viajará para Cochabamba, onde o time será comandado pelo auxiliar, José Luis González China.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo