EuropaLeste Europeu

Má fase afeta seleção romena

A Romênia tem uma de suas melhores gerações desde o time formado por Hagi, Popescu, Munteanu e Raducioiu, que encantou o mundo no início dos anos 90. Classificada para a Eurocopa deste ano, com Victor Piturca no comando, os romenos chegaram à competição com respaldo de bons resultados e uma grande expectativa. Os resultados, no entanto, não corresponderam.

Eliminada na primeira fase, a Romênia não conseguiu apresentar um bom futebol diante de Itália, França e Holanda, todos adversários de alto nível.

Agora, passada a competição, parece que os romenos ainda não voltaram à melhor forma. Os dois primeiros jogos da seleção nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010 foram uma amostra disso. A derrota em casa para Lituânia por 3 a 0 e a sofrida vitória de 1 a 0 sobre as Ilhas Faroe mostraram diversas falhas do time.

Contra os lituanos, os romenos foram apáticos do início ao fim. Atuando em Cluj-Napoca pela primeira na história, o time sofreu com as ausências de Adrian Mutu, Cristian Chivu, Razvan Rat e Banel Nicolita. A Lituânia dominou todo o jogo, pressionando os donos da casa em demasia. O goleiro Lobont evitou que o placar ficasse ainda mais dilatado.

Contra os feroeses, mais uma vez com os mesmos desfalques, a Romênia ainda teve o defensor Sorin Ghionea expulso no início da segunda etapa. Um gol marcado por Um gol marcado pelo talentoso meia do Lokomotiv Moscou, Razvan Cocis, no entanto, evitou outro vexame dos romenos.

A seleção romena é talentosa, está sob o comando de um treinador promissor e tem boas chances de classificação para a Copa da África do Sul – o grupo 7 tem, também, França, Sérvia e Áustria. Terá, porém, que colocar os nervos no lugar e voltar a jogar bem. Piturca terá grande responsabilidade nessa história.

Reação do Cluj?

Enquanto isso, no Campeonato Romeno, o Cluj tenta reagir após a demissão do técnico Ioan Andona e a efetivação no cargo de Maurizio Trombetta. Nas últimas duas rodadas, a equipe somou quatro pontos e conseguiu dar um salto na tabela.

Há duas semanas, ficou no 0 a 0 com o Poli Iasi em casa, um resultado decepcionante. Na última rodada, porém, finalmente o time se recuperou de vez. Conseguiu uma boa vitória, fora de casa, sobre o sempre complicado Gloria Bistrita por 2 a 1, e de virada, com gols do brasileiro Didi e do romeno Cristian Panin.

O problema é que a disputa da Liga dos Campeões começa nesta semana, ou seja, o clube terá que dividir as atenções com ambas competições. Daí surge um dilema grande para a diretoria e comissão técnica: priorizar a LC, competição mais importante da história do clube, mas na qual ele não tem qualquer condição de avançar contra Chelsea, Roma e Bordeaux, ou lutar seriamente pelo bicampeonato na Romênia?

O elenco não é grande e as peças de reposição não são da mesma qualidade que os titulares. Com isso, poupar atletas em alguns jogos pode significar uma perda de rendimento muito grande.

Considerando que após sete rodadas do Campeonato Romeno o Cluj é apenas o sétimo colocado, com 11 pontos, cinco atrás do vice-líder Steaua Bucareste e sete do líder Unirea Urziceni, a situação futura não é das melhores.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo