EuropaLeste Europeu

Guia do Campeonato Tcheco

No último final de semana começou a disputa da Gambrinus Liga, o Campeonato Tcheco de futebol. Na 19ª edição da competição, os favoritos destacados são o atual campeão Viktoria Plzen, que conquistou seu primeiro título na edição passada, e o tradicional Sparta Praga, maior vencedor do torneio com 11 canecos. Logo atrás da dupla, querendo surpreender, estão Jablonec e Mladá Boleslav, além de outros dois times tradicionais de Praga, o Slavia e o Bohemians.

A República Tcheca é apenas a 18ª no coeficiente da Uefa, o que lhe garante três vagas para competições europeias (uma para Liga dos Campeões e duas para a Liga Europa). A quarta vaga do país (também para a Liga Europa) vai para o campeão da Copa da República Tcheca.

Na atual edição, apenas quatro brasileiros disputarão a Gambrinus Liga. Hudson e Sandro pelo Ceske Budejovice, além de Higor e Daniel Rossi no Sigma Olomouc.

Vagas europeias
Campeão: 2ª fase eliminatória da Liga dos Campeões
Vice-campeão: play-offs da Liga Europa
Terceiro: 2ª fase eliminatória da LE
Dois últimos: rebaixados

Legenda das transferências
Definitiva (Posição, time)
Empréstimo* (Posição, time)
Retorno de empréstimo# (Posição, time)


Baník Ostrava

Nome: FC Baník Ostrava
Fundação: 1922
Site oficial: www.fcb.cz
Estádio: Bazaly (17.200 torcedores)
Cidade: Ostrava (310.400 habitantes)
Técnico: Karol Marko
Colocação em 2010/11: 14º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Tomás Marek
Fique de olho: Antonin Fantis
Quem chegou: Jan Zawada (D, Viktoria Zizkov)#, Jozef Adamik (D, Banska Bystrica), Jakub Andrejko (G, FC Baník Ostrava sub-19), Lukás Krbecek (G, Viktoria Plzen)*, Gevorg Badalyan (M, Baník Most), Radek Coufal (D, SC Znojmo)#, Lukas Droppa (M, Sparta Praga II), Dennis Christu (A, Ostrava II), Jakub Tomanica (M, Zilina B)
Quem saiu: Fernando Neves (D, Châteauroux), Miloslav Strnad (A, Graffin Vlasim), Vit Baranek (G), Gligor Gligorov (M), René Bolf (D, aposentou-se), Tomas Vrto (A, Graffin Vlasim)*, Róbert Zeher (G, Tatran Presov)*, Antonin Bucek (M Baník Sokolov), Adam Varadi (A, Sigma Olomouc), Michal Danek (G, Viktoria Plzen)#, Patrik Dressler (D)
Objetivo na temporada: meio da tabela

O Baník Ostrava tem uma liga tcheca no currículo (2003/04), além de outras três ligas da antiga Tchecoslováquia. O time da cidade de Ostrava participou de todas as edições da Gambrinus Liga desde a criação em 1993. Na última década, além do primeiro título do campeonato, o Baník frequentou regularmente a parte de cima da tabela, terminando outras duas vezes em terceiro (2007/08 e 2009/10).

No entanto o péssimo desempenho na temporada passada, quando foi apenas o décimo quarto, acendeu a luz vermelha no clube. A décima quarta posição é o pior desempenho do Baník Ostrava na elite da tcheca, igualando a campanha da temporada 2000/01. Para não sofrer sustos novamente, o time aposta em vários jovens como Fantis, Ferencik, Kraut, Zejdler, Reznik, Dreksa e Husbauer, todos com menos de 22 anos e possíveis titulares.


Bohemians Praga

Nome: FC Bohemians Praga 1905
Fundação: 1905
Site oficial: www.fc-bohemians.cz
Estádio: Dolicek (7.100 torcedores)
Cidade: Praga (1.300.000 habitantes)
Técnico: Pavel Medynsky
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Jan Moravec
Fique de olho: Martin Nestor
Quem chegou: Vladimir Balek (A, Graffin Vlasim)#, Amadou Cisse (M, Slovacko)#, Michael Zizka (M, Budejovice), Jiri Ptacek (D, Spartak MAS Sezimovo Ústí )#, Tomás Borek (M, Brno)
Quem saiu: Jan Stohanzl (M, Mladá Boleslav), Michael Gröbl (M), Benoit Barros (M), Jan Hauer (D), Jiri Rychlik (D), Amadou Cisse (M), Josef Marek (A), Aziz Ibragimov (A), Jiri Havranek (G), Rastislav Vdovjak (M, Trnava), Igor Drzik (M, FC Nitra), Michal Sedlacek (M, desconhecido)
Objetivo na temporada: vaga em competições europeias

Tradicional clube da capital, o Bohemians entra mais uma vez na disputa tentando buscar uma vaga em competições europeias. Entre os reforços, nenhum deles chega com o status de titular, o que mostra que Bohemians deve apostar na base da temporada passada.

Em 2010/11, o objetivo ficou distante devido à ineficiência de seu ataque, que assinalou apenas 33 gols em 30 jogos. Por outro lado a defesa se mostrou confiável ao levar apenas 33, sendo a quarta melhor do campeonato.


Ceske Budejovice

Nome: SK Dinamo Ceske Budejovice
Fundação: 1905
Site oficial: www.skcb.cz
Estádio: Strelecky Ostrov (6.200 torcedores)
Cidade: Ceske Budejovice (92.000 habitantes)
Técnico: Jiri Kotrba
Colocação em 2010/11: 11º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Zdenek Ondrasek
Fique de olho: Martin Jazansky
Quem chegou: Tomas Sedlacek (A, Zenit Caslav)#, Sandro (M, sem time), Martin Jasansky (M, Spartak MAS Sezimovo Ústí )#, Pavel Novak (D, Spartak MAS Sezimovo Ústí )#, Jan Halama (D, FC Vysocina), Bozidar Jelovac (A), Filip Rhydel (M, Brno)
Quem saiu: Petr Síma (M, Senica)*, Josef Lastovka (D, sem time), Martin Lestina (D), Lovre Vulin (D), Michal Petran (M), Pavel Mezlik (M), Michal Rakovan (M), Tomas Sedlacek (A), Michael Zizka (D, Bohemians Praga)
Objetivo na temporada: escapar do rebaixamento

O Ceske Budejovice teve a terceira pior defesa da temporada passada, mas mesmo assim conseguiu se safar do rebaixamento. No entanto muito se deveu às pífias campanhas dos dois rebaixados, que tiveram desempenho muito abaixo da média. Uma nova campanha como a da temporada pode não ser suficiente para o Ceske Budejovice escapar dessa vez.

Visando um melhor desempenho o time aposta no jovem meia Ondrasek, artilheiro e principal articulador da equipe. O Ceske Budejovice contará com dois brasileiros no elenco: o meia Sandro, revelado pelo Vitória e com passagens pelo Vasco, e o meia Hudson, já na sua quarta temporada com o clube.


Dukla Praga

Nome: Fotbal Club Ceahlaul Piatra Neamt
Fundação: 1948
Site oficial: www.fkdukla.cz
Estádio: Juliska (18.000 torcedores)
Cidade: Praga (1.300.000 habitantes)
Técnico: Lubos Kozel
Colocação em 2010/11: campeão da 2ª divisão
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Tomas Berger
Fique de olho: Miroslav Markovic
Quem chegou: Miroslav Markovic (A, Viktoria Zizkov), Ondrej Svejdik (D, Sparta Praga)*, Miroslav Podrazky (M, Baník Sokolov), Jakub Sklenar (A, SK Kladno)#
Quem saiu: Daniel Chigou (A, sem time), Peter Micic (D, G. Polkowice), Donat Laczkovich (M), David Radosta (M, Graffin Vlasim)*, Ondrej Kucera (D), Kang Min (D), Michal Preisler (D)
Objetivo na temporada: escapar do rebaixamento

Tradicional time de Praga, com 11 títulos da Liga da antiga Tchecoslováquia, o Dukla Praga retorna nessa temporada à elite máxima do futebol da República Tcheca. No entanto as perspectivas do Dukla ainda não são boas. Desde a crise financeira que tomou conta do time na década de 90, levando-o inclusive a terceira divisão, o Dukla não consegue se firmar nos campeonatos nacionais e fazer boas campanhas.

Para o retorno a Gambrinus Liga, o Dukla fez poucas contratações, apostando que a base campeã da segunda divisão será suficiente para ao menos evitar um novo rebaixamento. O reforço mais interessante é o atacante Markovic, vindo de boa temporada no Viktoria Zizkov, e que tem a responsabilidade de substituir o camaronês Chigou, artilheiro da equipe na temporada passada com 19 gols.


Hradec Kralove

Nome: FC Hradec Kralove
Fundação: 1916
Site oficial: www.fchk.cz
Estádio: Všesportovní Stadion (17.000 torcedores)
Cidade: Hradec Kralove (94.200 habitantes)
Técnico: Vaclav Kotal
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Jiri Lindr
Fique de olho: Pavel Dvorak
Quem chegou: Milan Fukal (D, Kapfenberg-AUT), Radek Gulajev (A, Slavia Praga)*, Máté Tóth (D, Rákospalota), Marian Hock (D, FC Hradec Kralove sub-19), Tomas Malinsky (A, Hradec Kralove sub-19), Radim Ottmar (G, Orlici)
Quem saiu: Vaclav Pilar (A, Viktoria Plzen)*, Vladimir Misinsky (A, MFK Karvina)#, Radim Wozniak (D, sem time), Martin Kasalek (D, sem time), Vladimir Pokorny (A), Pavel Nemecek (D)
Objetivo na temporada: meio da tabela

No retorno a primeira divisão na temporada passada, o Hradec Kralove fez uma campanha acima das expectativas e se manteve no meio da tabela sem em nenhum momento entrar na zona de rebaixamento. Almejar um desempenho muito acima disso é improvável e até ilusório.

Os reforços comprovam que a meta é mais uma vez fazer uma campanha tranquila. Entre os contratados apenas Fukal tem bastante rodagem, já os demais são todos jovens buscando espaço. Ao optar por manter a base da temporada passada, o Hradec dá um passo seguro para não correr risco de descenso, ainda que o ataque seja um ponto vulnerável no time, tendo assinalado apenas 26 gols na edição passada da Gambrinus Liga.


Jablonec

Nome: FK Baumit Jablonec
Fundação: 1945
Site oficial: www.fkjablonec.cz
Estádio: Stadion St?elnice (6.200 torcedores)
Cidade: Jablonec nad Nisou (44.800 habitantes)
Técnico: Frantisek Komnacký
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: Liga Europa
Destaque: David Lafata
Fique de olho: Jiri Valenta
Quem chegou: Jirí Valenta (M, Slovacko)#, Ludek Frydrych (G, Graffin Vlasim)#, David Norek (D, Graffin Vlasim)#, Jakub Stochl (D, Pribram), Jan Sebek (G, Chelsea reserva), Filip Novak (M, FC Zlin), Jan Kopic (M, FC Vysocina), Muris Mesanovic (A, FC Vysocina)#
Quem saiu: Tomas Pekhart (A, Nürnberg-ALE), Tomas Michalek (M, sem time), Pavel Drsek (D, sem time), Adam Hlousek (M, Slavia Praga)
Objetivo na temporada: competições europeias

O Jablonec tem batido na trave nos dois últimos anos. Em 2009/10 ficou com o vice-campeonato e na temporada passada terminou em terceiro. Seria de se supor que a expectativa dessa vez fosse conseguir ultrapassar esta última barreira para enfim levantar sua primeira taça da Gambrinus Liga, no entanto o Jablonec vem enfraquecido, já que não poderá repetir a dupla de ataque que foi o grande destaque de sua campanha anterior.

O time manteve o artilheiro do campeonato passado, o experiente Lafata, mas não conseguiu segurar a promessa Pekahrt, vice-artilheiro do certame com 17 gols. Juntos a dupla marcou 35 gols, mais da metade dos tentos do Jablonec. Pekhart foi um dos destaques da seleção sub-21 tcheca que terminou em quarto lugar no europeu da categoria. Para suprir essa ausência, o Jablonec apostou sobretudo em jovens com passagens pela sub-21 tcheca, casos do meia Jiri Valenta e do goleiro Jan Sebek.


Mladá Boleslav

Nome: FK Mladá Boleslav
Fundação: 1902
Site oficial: www.fkmb.cz
Estádio: Dr. Constantin Radulescu (23.500 torcedores)
Cidade: Mladá Boleslav (50.000 habitantes)
Técnico: Miroslav Koubek
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: Liga Europa
Destaque: Jan Chramosta
Fique de olho: Petr Wojnar
Quem chegou: Jan Stohanzl (M, Bohemians Praga 05), Ales Neuwirth (D, Viktoria Plzen)*, Charis Kostakis (M, sem time), Petr Wojnar (M, SK Kladno), Jakub Jakubov (G, SK Kladno), Jasmin Scuk (M, Mladá Boleslav B)
Quem saiu: Jiri Schubert (M, Mladá Boleslav B), Alexandre Noël Mendy, Marek Volf (Mladá Boleslav B), Goce Toleski, Daniel Dudka (Mladá Boleslav B), Petr Mach (Viktoria Zizkov), David Bruncli, Filip Duranski (Slavia Praga II)#, Elini Dimoutsos (Panathinaikos)#, Liridon Krasniqi
Objetivo na temporada: competições europeias

Na temporada passada, o Mladá Boleslav ergueu seu primeiro e único titulo na história, a Copa da República Tcheca de Futebol, que lhe garantiu uma vaga na Liga Europa. Além do bom desempenho no torneio de mata-mata, o Boleslav também fez uma campanha segura na Gambrinus Liga, ao terminar em quinto na tabela. Repetir o desempenho da temporada passada já será um ótimo feito, ainda mais tendo de dividir atenções com a Liga Europa.


Pribram

Nome: FK Pribram
Fundação: 1928
Site oficial: www.fkpribram.cz
Estádio: Na Litavce (9.100 torcedores)
Cidade: Pribam (35.400 habitantes)
Técnico: Martin Hrídel
Colocação em 2010/11: 13º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Zdenek Koukal
Fique de olho: Tomas Wagner
Quem chegou: Aleksandar Andrejevic (D, Cukaricki), Lukas Hejda (D, Sparta Praga)*, Jiri Krejci (D, Politehnica. Timisoara-ROM), Jan Mojdl (M, FC Zenit Caslav), Martin Machacek (D, Kladno), Dominik Masek (A, Pribram sub-17), Nikola Djuketic (D, Cukaricki SUB-19)
Quem saiu: Marek Plasil (D, sem time), Jakub Stochl (D, Jablonec), Daniel Huna (A, Bohemians Praga)*, Stanislav Nohynek (D), Brian Ackley (A), Michal Klesa (M), Jan Kvida (D), Martin Krames (M), Oldrich Kostorek (M)
Objetivo na temporada: escapar do rebaixamento

O claro objetivo do Pribam é escapar mais uma vez da degola, ainda que o sistema ofensivo do time teime em não funcionar. Na temporada passada foram apenas 22 gols em 30 partidas, o pior da Gambrinus Liga. A maior parte das jogadas de ataque passam pelos pés do meia esquerda Koukal, de longe o mais criativo da equipe e artilheiro na campanha passada com 4 gols mesmo tendo atuado em apenas 13 jogos.

A aposta do Pribam foi arriscada quanto aos reforços, pois quase todos eles são ainda muito jovens. Entre os contratados o com mais rodagem é Krejci, 25 anos e passagens por times da Romênia e da Grécia. A promessa é de mais uma campanha no limite para escapar do rebaixamento.


Sigma Olomouc

Nome: SK Sigma Olomouc
Fundação: 1919
Site oficial: www.sigmafotbal.cz
Estádio: Andruv Stadion (12.500 torcedores)
Cidade: Olomouc (102.000 habitantes)
Técnico: Zdenek Psotka
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Marek Heinz
Fique de olho: Jakub Petr
Quem chegou: Marek Heinz (A, Ferencváros), Higor (D, Spartak Trnava), Adam Varadi (A, Baník Ostrava), Pavel Dreksa (D, Ustí nad Labem)#, Michal Barta (G, FC Zenit Caslav)#, Radim Nepozitek (M, Znojmo)#, Martin Sustr (G, Znojmo)#
Quem saiu: Pavel Sultes (A, Pol. Warsaw), Michal Ordos (A, SV Kapfenberg), Martin Dolezal (A, Brno)#, Vaclav Tomecek (A, Brno)#, Tomas Lovasik (G, aposentou-se), Martin Blaha (G), Martin Pospisil (M), Stefan Jerome (A, Fort Lauderdale-EUA)#
Objetivo na temporada: competições europeias

Depois da campanha segura na temporada passada, quando terminou em quarto na tabela, o Sigma busca subir de patamar e beliscar uma vaga em competições europeias. Para tanto o time deve apostar na nova dupla de ataque a ser formada pelo jovem Petr, com passagens por todas as seleções de base da República Tcheca e autor de 7 gols na edição passada da Gambrinus Liga, e o veterano Marek Heinz, com 30 convocações para a seleção principal e revelado pelo próprio Sigma no final da década de 90. Ainda que esteja em fase final de carreira, Heinz deve ser a principal aposta para a saída de dois outros atacantes: Sultes e Ordos.

O Sigma conta também com dois brasileiros no elenco: Daniel Rossi, volante revelado pelo São Paulo no começo da década passada e que vai para sua quinta temporada com o Sigma, além de Higor, recém-contratado junto ao Spartak Trnava e oriundo da base do Brasiliense.


Slavia Praga

Nome: SK Slavia Praga
Fundação: 1892
Site oficial: www.slavia.cz
Estádio: Synot Tip Arena (21.000 torcedores)
Cidade: Praga (1.300.000 habitantes)
Técnico: Michal Potrous
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Zibnek Pospech
Fique de olho: Stefan Kores
Quem chegou: Kamil Contofalsky (G, Larissa), Robert Cicman (D, Kosice), Martin Berkovec (G, Slavia Praga II), Lubos Tusjak (A, Slavia Praga SUB-19), Vaclav Prosek (M, Slavia Praga SUB-19), Viktor Simecek (M, Slavia Prags sub-19), Adam Hlousek (M, Jablonec)
Quem saiu: Karol Kisel (Sydney FC), Ondrej Celustka (Trabzonspor), Bassirou Dembélé (desconhecido), Petr Mares (desconhecido), Radek Gulajev (Hradec Kralove)*, Adam Hlousek (Jablonec), Jan Mikula (desconhecido), Milan Cerny (Sivasspor), Benjamin Vomacka (Sem time), Jiri Koubsky (Trnava), Martin Vaniak (aposentou-se), Riste Naumov (desconhecido)
Objetivo na temporada: competições europeias

Segundo maior vencedor entre os times tchecos com 16 canecos (13 títulos da Liga Tchecoslováquia e 3 da Liga Tcheca), o Slavia vem de duas campanhas muito abaixo das expectativas (um sétimo lugar em 2009/10 e um nono em 2010/11), o que interrompeu a sequência do bicampeonato em 2007/08 e 2008/09. Para retomar o caminho de glórias, o time aposta no faro de gol de Pospech, também convocado para a seleção nacional e que na campanha passada perdeu toda a primeira parte da temporada. Mesmo assim, o avante marcou 7 gols em 12 partidas em sua primeira temporada com a camisa do Slavia.

Para a atual temporada é importante observar três pontos da campanha passada que merecem servir de exemplo para uma melhor perfomance da equipe. O primeiro é o desempenho fora de casa: foram apenas duas vitórias em 15 jogos e aproveitamento de pontos na casa de 34% apenas. O segundo é o número excessivo de empates. Mesmo terminando na nona colocação, o Slavia foi a quarta equipe que menos perdeu, no entanto foram 13 igualdades no placar em 30 jogos. O terceiro ponto está relacionado aos reforços, que foram poucos e que em tese não chegam para serem titulares logo de cara.


Slovacko

Nome: FC Slovacko
Fundação: 2000
Site oficial: www.fcslovacko.cz
Estádio: M?stský Fotbalový Stadion, (8.000 torcedores)
Cidade: Uherské Hradišt? (26.200 habitantes)
Técnico: Miroslav Soukup
Colocação em 2010/11: 12º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Lukas Kuban
Fique de olho: Milan Kerbr
Quem chegou: Miroslav Poliacek (M, Senica), Libor Dosek (A, Teplice), Jan Trousil (D, Dubnica), Milan Kerbr (A, Slovacko B)
Quem saiu: Jirí Valenta (M, Jablonec)#, Petr Svancara (A, Brno), Amadou Cisse (M, Bohemians Praga)#, Daniel Nespor (D, Graffin Vlasim), Ales Urbanek (D, Senica), Radek Szmek (A), Ilija Nestorovski (A, Viktoria Zizkov)*, Jaroslav Stary (D, Viktoria Zizkov)
Objetivo na temporada: escapar do rebaixamento

Dono do quarto pior ataque na edição passada da Gambrinus Liga (27 gols), os reforços do Slovacko se concentraram em jogadores com características ofensivas, como o veterano atacante Dosek e o jovem Kerbr. No entanto, a dupla terá a difícil missão de substituir Svancara, artilheiro do time nas duas últimas campanhas, anotando em cada uma sete gols. A princípio a nova dupla não gera uma expectativa tão grande nos torcedores e a luta do Slovacko será se manter mais uma vez a duras penas na primeira divisão, como já ocorreu nas duas últimas temporadas (14º e 12º respectivamente).


Slovan Liberec

Nome: FC Slovan Liberec
Fundação: 1958
Site oficial: www.fcslovanliberec.cz
Estádio: U Nisy (15.000 torcedores)
Cidade: Liberec (103.700 habitantes)
Técnico: Jaroslav Silhavy
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Jan Nezmar
Fique de olho: Lukas Vacha
Quem chegou: Jan Blazek (A, Larissa-GRE)#, Jaroslav Divis (A, FK Senica)#, Michael Rabusic (A, FCZ Brno)#, Josef Sural (A, FCZ Brno), Jan Polak (D, Ustí nad Labem)#, David Bicik (G, Slovan Bratislava), Miloš Karisik (D, Smederevo)
Quem saiu: Jaroslav Divis (A, FK Senica), Ondrej Smetana (A, VV St. Truiden), Miroslav Holenak (D, aposentou-se), Marcel Gecov (M, Fulham-ING), Petr Papousek (M), Matej Sivric (A, Viktoria Zizkov), Michal Zeman (D), Jakub Vojta (A), Borek Dockal (M, Rosenborg)
Objetivo na temporada: competições europeias

Com dois títulos no começo da última década (2001/02 e 2005/06), o Slovan Liberec vem de duas campanhas medianas, nas quais não atingiu o objetivo de se classificar para competições europeias. A base da equipe será praticamente a mesma, a única saída sentida será a do meia Gecov, vendido ao Fulham.

Na frente, o Slovan aposta mais uma vez no veterano Nezmar de 34 anos e autor de 10 gols na última campanha. Ao seu lado no trio de ataque devem jogar ainda um outro veterano, Jiri Stajner de 35 anos, e o jovem Josef Sural de 21, recém-contratado do Brno.


Sparta Praga

Nome: AC Sparta Praga
Fundação: 1893
Site oficial: www.sparta.cz
Estádio: Generali Arena (20.800 torcedores)
Cidade: Praga (1.300.000 habitantes)
Técnico: Josef Chovanec
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: Liga Europa
Destaque: Leonard Kweuke
Fique de olho: Milan Jirásek
Quem chegou: Vlastimil Vidlicka (D, Teplice), Robert Valenta (M, Brno)#, Milan Jirásek (M, Inter), Jakub Mares (M, Teplice)*, Lubos Kamenar (G, Nantes)*, Jakub Brabec (D, Viktoria Zizkov), Lubos Adamec (D, Juventus-ITA), Miroslav Slepicka (A, Dinamo Zagreb), Martin Juhár (M, Kosice), Peter Grajciar (M, Konyaspor)
Quem saiu: Jiri Kladrubsky (M, Slovan Bratislava), Adiaba Bondoa (D, Dunajska Streda) #, Niklas Hoheneder (D, Karlsruher SC), Lukas Hejda (D, FK Pribram)*, Ondrej Svejdik (D, Dukla Prag)*, Martin Zeman (M, Admira Wacker-AUT)*, Jan Krob (D, Tatran Presov), Zdenek Folprecht (M, Viktoria Zizkov)*
Objetivo na temporada: título

Maior vencedor da República Tcheca, o Sparta Praga sempre entra como um dos grandes favoritos ao título. Em 2011/12 não será diferente já que os atuais vice-campeões da Gambrinus Liga se reforçaram consideravelmente para a disputa do campeonato, além de manter a maior parte dos titulares da temporada passada.

Para auxiliar o artilheiro camaronês Kweuke, chegou Slepicka, vindo do Dínamo Zagreb. Na defesa, o principal nome é o de Vidlicka, que vem de boa temporada pelo modesto Teplice e deve manter o nível do melhor setor defensivo da liga passada. Jakub Mares é outro jogador do Teplice que reforçará o meio de campo. O Sparta ainda aposta em jovens que estavam nos juvenis de times italianos, como Jirásek e Adamec, com passagens respectivamente por Inter e Juventus.


Teplice

Nome: FK Teplice
Fundação: 1945
Site oficial: www.fkteplice.cz
Estádio: Na Stínadlech (18.2000 torcedores)
Cidade: Teplice (51.200 habitantes)
Técnico: Petr Rada
Colocação em 2010/11: 10º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Mahmutovic
Fique de olho: Aldin Cajic
Quem chegou: Petr Lukás (D, LASK-AUT), Richard Veverka (A, Ustí nad Labem)#, Martin Jindracek (M, Ustí nad Labem)#, Marko Raso (M, Zrinjski Mostar), Vlastimil Stozicky (M, Ustí nad Labem)#
Quem saiu: Vlastimil Vidlicka (D, Sparta Praga), Libor Dosek (A, FC Slovacko), Jakub Mares (M, Sparta Praga)*, Petr Pechaty (G), Pavel Verbir (M, aposentou-se), Tomas Ceslak (M), Marko Raso (M, Roudnice nad Labem)*, Richard Veverka (A)
Objetivo na temporada: meio da tabela

Repetir o desempenho da temporada passada é o principal objetivo do Teplice. Para isso o clube tem apostado em jogadores bósnios. Mahmutovic, Cajic e Ljevakovic são titulares do time, com destaque para o primeiro, autor de 11gols na temporada passada. Um ponto a ser melhorado é o sistema defensivo que levou 46 gols na última edição da Gambrinus Liga, o quarto pior desempenho do campeonato. Entre as principais perdas estão o defensor Vidlicka e o meia Mares, ambos negociados com o Sparta Praga.


Viktoria Plzen

Nome: FC Viktoria Plzen
Fundação: 1911
Site oficial: www.fcviktoria.cz
Estádio: Struncovy Sady Stadion (7.400 torcedores)
Cidade: Plzen (173.000 habitantes)
Técnico: Pavel Vrba
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: Liga dos Campeões
Destaque: Petrzela
Fique de olho: Vaclav Pilar
Quem chegou: Lukás Krbecek (G, Brno)#, Michal Danek (G, Baník Ostrava)#, Jakub Hora (A, Baník Most), Vaclav Pilar (A, Hradec Kralove)*, Marian Cisovsky (D, Politehnica Timisoara-ROM), Tomás Krbecek (A, Ustí nad Labem)#, Vladimir Darida (M, Baník Sokolov)
Quem saiu: Jan Rezek (A, Anor. Famagusta)*, Jakub Dvorak (M), Tomas Hajovsky (D), Jan Matas (D, Viktoria Plzen II), Dominik Mandula (A, Viktoria Plzen II), Lubos Ilizi (G, Vasas SC), Ales Neuwirth (D, Mladá Boleslav)*, David Strihavka (A, MSK Zilina), Lukás Krbecek (G, Baník Ostrava)*, Jan Lecjaks (D, Young Boys Bern), Dan Houdek (G), Tomás Krbecek (A, MFK Ruzomberok)*
Objetivo na temporada: título

Na temporada passada, o Viktoria Plzen conseguiu o inédito título da Gambrinus Liga. E o primeiro título do clube veio justamente no ano de seu centenário. Manter um desempenho como esse é bem difícil, ainda mais tendo de dividir atenções com a Liga dos Campeões, contudo o Viktoria por ter mantido quase toda a base da campanha passada continua como um dos favoritos ao caneco.

A única perda sentida será a saída do atacante Jan Rezek, autor de 11 gols e com convocações para a seleção tcheca. No entanto todos os outros destaques ofensivos foram mantidos, como os meias Horvath, Petrzela e Kolar, além do atacante Bakos. Os quatro atletas somados marcaram 37 gols e ajudaram o Plzen a conseguir o melhor ataque da competição com 70 tentos. E para suprir a saída de Rezek, o Viktoria Plzen trouxe o jovem Vaclav Pilar, com passagens pelas seleções de base da República Tcheca.


Viktoria Zizkov

Nome: FK Viktoria Zizkov
Fundação: 1903
Site oficial: www.fkvz.cz
Estádio: FK Viktoria Stadion (5.600 torcedores)
Cidade: Zizkov (57.200 habitantes)
Técnico: Martin Pulpit
Colocação em 2010/11: vice-campeão da 2ª divisão
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Richard Kalod
Fique de olho: Zdenek Folprecht
Quem chegou: Martin Svoboda (G, Vysocina)#, Tomas Peciar (D, Trencin), Matej Sivric (A, Slovan Liberec), Jaroslav Stary (D, Slovacko), Lukás Schut (M, Baník Most), Premysl Kovar (G, Ustí nad Labem), Ilija Nestorovski (A, Slovacko)*, Zdenek Folprecht (M, Sparta Praga)*, Daniel Bartl (M, Hlucin), Petr Mach (D, Mladá Boleslav), Kevin Pierre Lafrance (D, Baník Most)*, Jiri Petru (D, Graffin Vlasim)#, Jiri Böhm (A)
Quem saiu: Jan Zawada (D, Baník Ostrava)#, Dawid Folwarczny (M), Michal Kropik (D), Jiri Musil (D), Marek Bohac (G), Vaclav Kudrna (G), Miroslav Samoel (G), Adam Mójta (D), Martin Svoboda (G), Anderson Lago Zeze (M, Laudio), Jakub Brabec (D, Sparta Praga), Miroslav Markovic (A, Dukla Praga), Jiri Masek (A, Lok. Leipzig), Jan Novotny (M), Jiri Petru (D)
Objetivo na temporada: escapar do rebaixamento

O tradicional Viktoria Zizkov, de Zizkov, um dos distritos de Praga, retorna nesta temporada à divisão máxima do futebol tcheco. A princípio o objetivo é se manter na elite, ainda que leve alguns sustos durante o caminho. Diferentemente de equipes que sobem e acham que a base da segunda divisão é suficiente para uma campanha aceitável, o Viktoria Zizkov mudou bastante o elenco, visando dar mais poderia técnico. Foram contratados 13 atletas, sendo que vários deles já devem chegar como titulares, como os jovens Nestorovski e Folprecht. A principal perda foi o artilheiro Markovic, que foi para Dukla Praga.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo