O segue com boa vantagem na liderança da Serie A e, mesmo assim, faz uma das melhores janelas de inverno no europeu. O intuito não é necessariamente encontrar novos titulares, mas sim ganhar profundidade no elenco. Os rossoneri adicionam alternativas para manter o ritmo forte na Serie A, bem como para mirar a taça na Liga Europa. Depois dos acréscimos de Soualiho Meïté e de Mario Mandzukic nos últimos dias, nesta sexta-feira a defesa milanista ganhou seu reforço. deixa o e desembarca em Milanello inicialmente por empréstimo até o fim da temporada.

Segundo a imprensa italiana, Tomori custou €1 milhão ao Milan pelos próximos seis meses. Seu contrato possui uma opção de compra, avaliada em €25 milhões. O acerto com Meïté para o meio-campo já tinha sido por empréstimo, enquanto Mandzukic estava livre no mercado após deixar o Al Duhail e assinou sem custos. Mais do que se mexer, o Milan foi inteligente em seus movimentos, que não representam por enquanto grandes gastos além dos salários.

O Milan priorizava a transferência de um zagueiro, especialmente diante das lesões de Simon Kjaer e Matteo Gabbia. A princípio, o nome mais forte entre os rossoneri era Mohamed Simakan, de 20 anos. Destaque do Strasbourg, o defensor é pretendido por outros clubes europeus, mas também se machucou e perderá a sequência da temporada. Assim, os italianos voltaram suas investidas a Tomori, outro jovem com potencial, que vinha sendo pouco aproveitado por Frank Lampard no Chelsea.

Tomori jogou 27 partidas pela equipe principal do Chelsea, mas não teve continuidade na atual temporada. O zagueiro ficou três anos emprestado na Championship, defendendo Brighton, Hull City e Derby County. Seu maior destaque foi com os Rams, titular da equipe que perdeu a final dos playoffs de acesso para o Aston Villa em 2019. O garoto ainda teve chances com Maurizio Sarri, mas ficou no banco durante os primeiros jogos com Lampard e sequer vinha sendo relacionado nos últimos meses. Assim, o negócio parece favorecer todas as partes.

Aos 23 anos, Tomori não é um zagueiro tão alto, mas possui boa potência física e também qualidade nos combates. Pode jogar na lateral direita, o que tende a torná-lo mais útil na rotação de Stefano Pioli, embora existam boas opções no setor. O valor para a compra definitiva é alto. Ainda assim, considerando o potencial do jovem, o rendimento nestes próximos meses pode ajudá-lo a acertar sua permanência. Deverá ser bastante usado especialmente na Liga Europa, onde o Milan também pode ser incluído entre os mais fortes candidatos nos mata-matas. Sai de um clube em crise para outro que sonha alto.