EuropaSerie A

Berardi decide, Sassuolo vira e impõe primeira derrota da Inter na Serie A

Depois de vencer a Juventus, Sassuolo apronta em San Siro e causa primeira derrota da Inter na Serie A, comparticipação decisiva de Berardi

O Sassuolo teve uma atuação enorme para vencer a Inter de Milão nesta quarta-feira (27) em pleno estádio San Siro por 2 a 1, com uma virada conquistada no segundo tempo. Foi a primeira derrota da Inter, líder, na Serie A na temporada. O atacante Domenico Berardi foi o grande nome do jogo, com uma assistência e um gol, sendo mais uma vez decisivo, como já tinha sido na rodada anterior, na incrível vitória por 4 a 2 sobre a Juventus.

Depois de um primeiro tempo em que dominou as ações e abriu o placar nos minutos finais, a Inter bobeou no segundo tempo, viu o Sassuolo virar e foi dominada pelo desespero e desorganização, o que é raro para esse time. O Sassuolo mostrou boa qualidade de passe não só para trabalhar as jogadas que acabaram levando à virada, mas também para esfriar o jogo em alguns momentos se mantendo no campo de ataque.

Time completo na Inter

O técnico Simone Inzaghi teve o time titular completo. Os dois desfalques eram de reservas: Stefano Sensi e Marko Arnautovic, ambos machucados. O time titular da Inter foi o time que o treinador se acostumou a escalar. 

No lado do Sassuolo, Alessio Dionisi levou a campo o time com Domenico Berardi, artífice de um grande jogo contra a Juventus no fim de semana, com o brasileiro Matheus Henrique titular no meio-campo e com o centroavante Andrea Pinamonti no comando de ataque — ele que é formado na Inter.

Inter pressiona e marca no final do primeiro tempo

A Inter se colocou no ataque desde o primeiro minuto da partida. Os interistas chegaram pelos dois lados do campo. Tanto pela esquerda, com Federico Dimarco, quanto pela direita, com Denzel Dumfries, o time chegou com perigo algumas vezes.

Em uma das chegadas, pela esquerda, o zagueiro Alessandro Bastoni avançou até a linha de fundo e cruzou, mas o ala Dimarco não conseguiu finalizar. O próprio Dimarco também cruzou da esquerda para Dumfries, que tentou de cabeça, mas não conseguiu finalizar. Nicolò Barella, pelo meio, tentou a finalização de frente, mas acabou bloqueado.

O Sassuolo chegava eventualmente, mas levava perigo. Em uma delas, Matías VIña cruzou da esquerda para Nedim Bajrami, que tentou de cabeça. Depois, Jeremy Toljan fez finalizou com o pé direito, em passe de Berardi, mas não conseguiu marcar.

A Inter enfim abriu o placar nos acréscimos do primeiro tempo. Depois de tentar muitos cruzamentos e jogadas trabalhadas na linha de fundo, desta vez, também pelo lado do campo, um dos alas resolveu tudo sozinho. Denzel Dumfries foi para cima da marcação, puxou para o pé esquerdo e finalizou firme, no canto: 1 a 0.

Berardi comanda virada do Sasusolo

O início do segundo tempo teve o Sassuolo melhor. Logo no começo, uma cabeçada de Martin Erlic no meio da área quase empatou o jogo. Mas isso aconteceria pouco depois. Aos oito minutos, Berardi fez um bom passe pelo meio para Nedim Bajrami, que entrou em velocidade na área, chutou firme e o goleiro Yann Sommer, muito seguro no priemiro tempo, desta vez falhou feio. O chute foi no seu canto e ele aceitou.

O Sassuolo aproveitou o melhor momento e contou com o seu craque para decidir. Berardi recebeu pela direita, dançou para cima de Henrikh Mkhitaryan, e soltou um chute lindo de fora da área, indefensável para Sommer: 2 a 1 para os neroverdi em San Siro, de virada.

A atuação da Inter no segundo tempo era muito ruim e, até por isso, Simone Inzaghi decidiu mudar o time. Fez quatro mudanças de uma só vez: saiu Marcus Thuram para a entrada de Alexis Sánchez, Mkhitaryan para a entrada de Davide Frattesi, Bastoni para a entrada de Stefan De Vrij e Dimarco saiu para a entrada de Carlos Augusto.

Logo após as mudanças, a primeira chance. Frattesi recebeu uma boa invertida do lado esquerdo e tentou a finalização, mas o goleiro Andrea Consigli saiu bem do gol e bloqueou a finalização. No rebote, a defesa afastou e tirou a chance da Inter.

Ter sofrido a virada fez a Inter perder um pouco a compostura. Tinha mais dificuldade em armar as jogadas e chegar de maneira mais fluida ao ataque. O Sassuolo parecia confortável, tinha um bom contra-ataque e, em alguns momentos, tocava a bola sem grandes problemas, esperando o tempo passar.

Precisando de mais organização no meio, Çalhanoglu deixou o campo e deu lugar a Davy Klaassen, contratação desta temporada. O turco parecia cansado em campo e sem conseguir armar as jogadas de trás, como tem sido o padrão da Inter. O nervosismo ficava claro na Inter, que quase sofreu o gol de Armand Laurienté, que recebeu pela esquerda, teve liberdade, mas finalizou mal de um ângulo difícil.

Mesmo atrapalhado no segundo tempo, Dunfries ainda era uma das melhores opções ofensivas da Inter. Em uma das chegadas ao ataque, ele puxou a jogada até a linha de fundo, cruzou, a defesa afastou e a bola sobrou para Carlos Augusto, na esquerda. O brasileiro cruzou na segunda trave e Dumfries levou perigo de cabeça, mas a defesa conseguiu bloquear a sua cabeçada.

O Sassuolo quase matou o jogo aos 43 minutos. Laurienté recebeu no lado esquerdo, tocou para o meio da área com Berardi, que ajeitou de volta para o atacante finalizar bem, mas Sommer fez uma boa defesa para ficar com a bola.

Sem conseguir criar jogadas, a Inter partiu para o abafa nos minutos finais, mas com um completo desespero, indo ao ataque de qualquer jeito e tentando o que seria um milagre, um empate salvador. O Sassuolo se posicionava bem, sem dar espaços, com os lados do campo bem bloqueados. Pelo meio, a Inter sofria com o congestionamento de jogadores.

Aos 46 minutos, Barella pegou um rebote e tocou por cima para Acerbi. O zagueiro dominou no peito e finalizou, mas sem precisão, o que facilitou a defesa do goleiro Consigli. No fim, uma vitória muito comemorada pelo Sassuolo, que fez outra grande partida. Em rodadas seguidas, o time vence a Juventus e a Inter e demonstra sua força.

Situação no campeonato e próximos jogos

Apesar da derrota, a Inter não perde a liderança na Serie A. Tem 15 pontos, mesma pontuação do Milan. A Juventus, com 13 pontos, vem em seguida, com a Atalanta com 12 e o Napoli, que venceu a Udinese, em quinto lugar com 11 pontos — mesma pontuação do Lecce. O Sassuolo escala na classificação e chega a nove pontos, em oitavo lugar.

Os dois times voltam a campo no fim de semana. A Inter vai até Salerno enfrentar a Salernitana no sábado (30), enquanto o Sassuolo recebe o Monza em casa, na segunda (2/10).

Foto de Felipe Lobo

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!). Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009, onde ficou até 2023.
Botão Voltar ao topo