ArgentinaItáliaSerie A

A gratidão da Juve a tudo o que Tevez fez é o que facilita sua volta ao Boca

A história parece um conto de fadas para a torcida do Boca Juniors. Os xeneizes nunca duvidaram da paixão que Carlos Tevez compartilhava com eles pelo azul y oro. Porém, o possível retorno do craque neste momento é algo que nem todos esperavam. O atacante atravessou sua temporada de maior reconhecimento na Europa, liderando a Juventus ao tetracampeonato italiano e à final da Liga dos Campeões. Se quisesse, poderia ficar em Turim, ou se transferir a Atlético de Madrid e Paris Saint-Germain, interessados a pagar milhões em por sua transferência. Mas, ao que tudo indica, o retorno a La Bombonera será confirmado nos próximos dias. Uma volta possível pelo amor de Tevez e também pela gratidão da Juve.

VEJA TAMBÉM: Tevez está na Juventus, mas comemorou gol provocando o River

Obviamente, a vontade de Carlitos pesa demais na negociação. Ele nunca escondeu o sonho de retornar ao clube onde se criou, antes mesmo do final da carreira. No entanto, há também uma parte das conversas que dependem apenas da Juventus, e que estão sendo facilitadas pela diretoria bianconera. Ao invés de forçar seu craque a ficar na Itália ou aproveitar sua boa fase para fazer dinheiro, a Velha Senhora se mostra aberta a realizar o que Tevez quer. Uma situação bem diferente dos momentos conturbados que o argentino viveu no Manchester United e no City.

“Ele deverá rescindir o contrato com o clube e jogar com o Boca Juniors a partir de julho. A situação está clara: Tevez quer voltar para sua casa e mandou seu agente negociar conosco para encerrar o vínculo antes da temporada a mais que resta. Tevez se doou demais pela Juventus e por isso respeitamos a sua decisão. Se um jogador não se sente cômodo, não renderá como deve no clube. Assim, compreendemos e trataremos de apoiar em tudo o que ele precisa”, afirmou Pavel Nedved, atualmente dirigente da Juve, à imprensa italiana.

Segundo o site Cancha Llena, a Juventus deve até mesmo abrir mão de parte da multa rescisória em troca de outros benefícios. Ao invés de US$ 12 milhões, o clube italiano deverá receber apenas US$ 8 milhões, dos quais US$ 5 milhões seriam pagos pelo Boca e o restante viria de empresas ligadas ao craque, como a Nike. Em compensação, a Velha Senhora levaria o meia Nicolás Colazo e também passaria a ter prioridade na contratação de garotos da base. Já o atacante deverá ganhar uma casa na região de Buenos Aires pelo acerto com os xeneizes.

VEJA TAMBÉM: Tevez finalmente faz da Champions a sua nova Libertadores

Quando chegou a Turim e recebeu a camisa 10 da Juventus, que era de Del Piero, Tevez gerou a desconfiança de muitos torcedores. Ganhou os bianconeri com títulos, protagonismo e 50 gols anotados nos dois anos que passou em Turim. Os elogios de Buffon, aliás, são perfeitos para definir a passagem do argentino pela Velha Senhora: “Tevez é fantástico, está nos ajudando a vencer jogos desde o início da temporada. Está nos carregando para o Scudetto. Seremos eternamente gratos”, declarou. “Nós não o conhecíamos antes, realmente. Mas nestes últimos dois anos, ele tem sido realmente uma surpresa inacreditável. É um trabalhador incansável e um grande homem. Estou muito feliz de jogar ao lado dele”.

Aos 31 anos, Tevez tem bola e tempo para dar muitas alegrias ao Boca Juniors. Como também poderia ser, se ele quisesse, na Juventus. Porém, sua cabeça está em Buenos Aires. E nada deve manchar tudo o que fez em Turim, até pela amizade e pela grande história que fica nesta provável despedida.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo