EuropaItália

Guardiola defende o criticado Allegri: “Ele quer vencer e acredita que vencerá dessa forma”

Em evento na Itália, Pep Guardiola entrou na controvérsia sobre os estilos de jogo e sobre as críticas que Allegri sofre na Juventus por seu estilo

Pep Guardiola é um dos técnicos mais badalados do futebol atual e, até por isso, é sempre muito cotado para eventos. Ele está em Cuneo, na região de Piemonte, e comentou sobre estilos de jogo e defendeu o técnico Massimiliano Allegri. Ainda comentou sobre o jogador mais talentoso com quem jogou, e negou qualquer contato com a Juventus.

Presente em um evento chamado “Diálogos sobre Talento com Pep Guardiola”, organizado pela CRC Foundation em parceria com as fundações de Viall, Mauro e do próprio Guardiola. Piemonte é o estado onde fica Turim, cidade da Juventus, o que, claro, fez com que jornalistas da região estivessem presentes e aproveitassem para falar sobre o clube.

Guardiola comentou sobre os diferentes estilos de jogo e comparou Massimiliano Allegri e Roberto De Zerbi, atual técnico do Brighton, que é normalmente bastante elogiado pelo seu estilo, ao contrário do que acontece com o treinador da Juventus. A Velha Senhora está em terceiro na Serie A, depois de vencer o Torino no fim de semana por 2 a 0. Apesar disso, o técnico é muito criticado pelo estilo de jogo, muito baseado na defesa.

“Você acha que Allegri, que é o treinador da Juventus, ou De Zerbi, que um quer vencer e o outro não?”, questionou Pep. “É uma discussão antiga, mais do que antiga. Allegri acredita que ele irá vencer desse jeito e De Zerbi acredita que ele irá vencer com o seu estilo. É dito que ele (Allegri) não quer estética, ele quer vencer e acredita que vencerá dessa forma”.

“No fim do dia, é o que Massimo Ragazzini, deixa um técnico com o que ele quer e sente. Todo técnico quer vencer. Eu nunca ouvi ninguém dizer: ‘Não, eu apenas quero jogar bonito e inventar táticas. Não me importo se não vencer’1. Eu nunca conheci um técnico ou um jogador que não quer vencer. Eu nunca vi um jogador em campo que não quer jogar bem”.

Para Guardiola, não falta talento à Itália

Um dos assuntos constantes no futebol italiano é o questionamento se há ou não talento no país, depois de ficar fora de duas Copas do Mundo. Um dos pontos de debate é se faltam talentos para que a Itália dispute com as principais seleções do mundo, mas é uma tese que Guardiola não concorda.  “Eu acho que talento está em todos os lugares. Eu não acho que não há talento na Itália”, afirmou o técnico.

“Você não desenvolve talento em casa, com Instagram ou Twitter. Isso é impossível. Você desenvolve talento com exercícios e mesmo cometendo erros. Você gosta de jogar futebol? Então tem que jogar muito”, disse Guardiola a uma plateia de cerca de 3,5 mil pessoas, com muitos estudantes presentes.

O treinador ainda foi perguntado sobre quem foi o jogador mais talentoso com quem jogou. A sua resposta foi um afago aos presentes ao citar um jogador italiano. “Certamente Roberto Baggio”, disse o catalão. Os dois jogaram juntos no Brescia, em uma época que o italiano já era um veterano, como o próprio Guardiola. O catalão jogou também com Romário no Barcelona, em uma época que o brasileiro foi eleito o melhor do mundo, antes da Copa do Mundo de 1994 — curiosamente, vencida pelo Brasil, de Romário, contra a Itália, de Roberto Baggio.

Conversas com a Juventus? Nada disso

Como jogador, Pep Guardiola passou pela Itália com sucesso. Jogou pelo Brescia na temporada 2001/02 e também atuou pela Roma por alguns meses, antes de retornar brevemente ao Brescia, de onde saiu em julho de 2003. Seu retorno como treinador ao país é sempre especulado e a Juventus é o destino mais especulado.

O treinador, porém, tratou de refutar qualquer rumor. “Nós (Juventus e eu) nunca estivemos em conversas, mas a comida é excelente na Itália. Eu realmente gosto da Itália, venho com frequência de férias”, desconversou Guardiola.

Mais cedo este ano, em entrevista ao Sky Sport Italia, o treinador catalão descartou um retorno à Itália como treinador, ao menos por enquanto. Aos 52 anos, Guardiola tem portas abertas em qualquer lugar e está no Manchester City há sete anos, transformando a história do clube. Ele tem contrato até junho de 2025 com os ingleses.

Foto de Felipe Lobo

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!). Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009, onde ficou até 2023.
Botão Voltar ao topo