Copa da Itália

Roma não entra em campo, e Lazio avança na Copa da Itália por estar mais acordada no Derby della Capitale

Em um duelo repleto de erros, a Lazio foi quem soube ser mais eficiente no clássico italiano para eliminar a Roma

Nesta quarta-feira (10), a Lazio venceu a Roma por 1 x 0, no Estádio Olímpico, pelas quartas de final da Copa da Itália. O Derby della Capitale pecou na qualidade, já que o clássico foi muito abaixo do esperado no quesito futebol. Em meio a esse cenário, quem se deu melhor foram os Biancocelesti, pois parecia que os Giallorossi sequer entraram em campo.

Tamanha a importância da decisão, por se tratar de uma das maiores rivalidades da Itália, a partida ficou marcada pelo alto número de erros de passe. Os primeiros 45 minutos irritaram Maurizio Sarri, José Mourinho e todos os torcedores que acompanhavam as quartas de final. Na metade final do jogo, a Lazio fez o suficiente para eliminar a arquirrival Roma.

Como foi Lazio x Roma pelas quartas de final da Copa da Itália

A bola rolou no Derby della Capitale com a Roma buscando dominar as ações da partida, mantendo a posse de bola nos primeiros minutos. Antes dos 10 minutos do 1º tempo, a Lazio começou a partir mais em direção ao ataque, aproveitando principalmente os erros da defesa adversária. Dali para frente, o clássico ficou muito parelho, mas sem chances de finalizações.

Tanto os Biancocelesti, quanto os Giallorossi, pecaram muito nos erros de passe, o que ajuda a explicar a falta de chutes a gol na etapa inicial. Além disso, as defesas de Sarri e Mourinho estavam muito bem montadas, o que dificultou a vida dos atacantes. A decisão das quartas de final também mostrou muito nervosismo, já que, quem perdesse, seria eliminado da Copa da Itália.

E por incrível que pareça, isso foi tudo até a ida para o intervalo. Lazio x Roma ficaram devendo – e muito – no Derby della Capitale. Dybala acabou sendo substituído na volta para o 2º tempo por conta de problemas musculares. A parte boa é que o clássico ganhou um pouco mais de emoção nos últimos 45 minutos.

Vence quem se arrisca mais

Aparantemente, Maurizio Sarri deu uma bronca daquelas em seus jogadores no vestiário, pois os Biancocelesti voltaram com outra postura para a etapa final. Logo aos dois minutos, Felipe Anderson pressionou uma cobrança lateral dos Giallorossi, roubou a bola e partiu pela direita para fazer um cruzamento. Ele encontrou Vecino, que cabeceou entre dois marcadores, obrigando Rui Patrício a fazer uma grande defesa.

Na sequência do escanteio que se sucedeu, Huijsen cometeu pênalti em Taty Castellanos ao chegar atrasado em uma dividida. Na cobrança, Zaccagni não desperdiçou e balançou as redes para colocar a Lazio na vantagem contra a Roma. E a pressão do time de Sarri não parou sobre a equipe de José Mourinho, tanto que, aos 11 minutos, outra chance de gol foi protagonizada.

Os Biancocelesti saíram bem pela esquerda após boa troca de passes, e a bola chegou para Felipe Anderson, que saiu em disparada. O brasileiro então passou para Vecino na entrada da área, que finalizou, mas em cima do goleiro dos Giallorossi. Na sequência, o camisa 5 teve nova oportunidade após receber na meia-lua. Ele então chutou forte de primeira por baixo, mas viu ela passar rente à trave.

Precisando do resultado, a Roma partiu para o tudo ou nada, mas não conseguiu superar o dia ruim no Derby della Capitale. Tanto que, aos 36 minutos, a Lazio encaixou um contra-ataque, e Isaksen enfiou um bolão para Pedro, que estava entrando área livre de marcação. Ele chutou, mas nas mãos de Rui Patrício. Cinco minutos depois, Mourinho e companhia tiveram sua grande chance de gol no clássico.

Azmoun fez um pivô dentro da grande área e ajeitou a bola para Belotti, que finalizou no cantinho. Mandas se esticou todo para evitar o empate da Roma. No último lance das quartas de final da Copa da Itália, El Shaarawy encaixou um cruzamento da esquerda para Lukaku, que dominou de peito e tentou uma puxeta, mas a bola saiu por cima do travessão da Lazio.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Jornalista formado pela Unesp, com passagens por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia. Na Trivela, é redator de futebol nacional e internacional.
Botão Voltar ao topo