Copa da Itália

Ninguém queria ser eliminado: Fiorentina sofre para se classificar na Copa da Itália e acaba com sonho do Bologna

A Fiorentina garantiu vaga na semifinal da Copa da Itália ao vencer o Bologna, sensação do futebol italiano nesta temporada

Nesta terça-feira (9), a Fiorentina empatou com o Bologna por 0 x 0, no Estádio Artemio Franchi. Nos pênaltis, Posch foi o único a desperdiçar nas cobranças, o que garantiu a classificação da Viola nas quartas de final da Copa Itália, eliminando os Rossoblu.

Tanto o time de Vicenzo Italiano, quanto a equipe de Thiago Motta, chegaram a essa fase do torneio após decidir a vaga nas penalidades máximas. Dessa vez, quem sorriu foi a Fiorentina. Por outro lado, o Bologna, sensação do futebol italiano nesta temporada, viu seu sonho acabar.

Vice-campeã da última Copa da Itália, a Viola espera ter melhor sorte em 2023/24 para ficar com o título. Já os Rossoblu continuam brigando por vaga em competições europeias na Serie A.

Como foi Fiorentina x Bologna pela Copa da Itália

Mesmo jogando fora de casa, o Bologna manteve seu estilo de jogo e dominou a posse de bola. A Fiorentina, por sua vez, tentou pressionar o adversário contando com o apoio de sua torcida. E a primeira grande chance aconteceu aos 17 minutos do 1ª tempo, quando Kayode aproveitou sobra de bola fora da área e arriscou um chute por cima.

O goleiro dos Rossoblu conseguiu fazer a defesa e mandou a bola para escanteio. Nesse momento em diante, a Viola conseguiu manter a dominância da partida por alguns minutos, mas sem novas oportunidades perigosas ao gol adversário. Tanto que, apenas aos 33 minutos da etapa inicial, o Bologna conseguiu uma finalização que assustou a Fiorentina.

Após passe errado no campo de ataque, a bola chegou até Orsolini, que saiu em disparada em direção à área. Ele encontrou Zirkzee, que fez um lindo corte no marcador e bateu forte por cima. Entretanto, ela carimbou o travessão antes de sair pela linha de fundo. E isso foi tudo até a ida para o intervalo. Decisão bem disputada, mas com ambas as equipes parando nas linhas defensivas.

2º tempo repete o roteiro do 1º

No 2º tempo, o Bologna aproveitou seu bom momento nas quartas de final da Copa da Itália e foi ao ataque. Logo aos quatro minutos, Orsolini ficou com uma sobre de bola rebatida para a grande área. Ele não pensou duas vezes e finalizou de primeira, batendo forte por baixo. Contudo, mais uma vez, ela explodiu na trave, para o alívio da Fiorentina.

Seis minutos depois, os Rossoblu aproveitaram outro vacilo da Viola. Saelem­aekers roubou a bola na defesa adversária, tabelou com Zirkzee e enfiou um bolão para Ferguson na pequena área. Ele chegou chutando, mas em cima de Christensen. Dali para frente, a partida voltou a ficar mais amarrada, com Fiorentina e Bologna tendo dificuldades em criar novas jogadas.

Nos acréscimos da etapa final, a Viola teve a chance de eliminar os Rossoblu. Após bate-rebate em um escanteio, a bola sobrou para Martínez Quarta, que cabeceou em direção ao gol. Skorupski se esticou todo para fazer a defesa no cantinho. E não deu tempo para mais nada no tempo regulamentar, e a decisão foi para a prorrogação.

Pênalti não é loteria

Aos três minutos do 1º tempo da prorrogação, Saelem­aekers roubou a bola da defesa da Fiorentina e enfiou um bolão para Zirkzee, que entrou na grande área e chutou forte. Mais uma vez, o goleiro evitou o gol do Bologna com uma defesa antes dela bater na trave e sair para escanteio.

Antes da etapa final do tempo extra, foi a vez da Viola ter outra oportunidade de perigo. Aos 11 minutos, Martínez Quarta aproveitou outra sobra de bola dentro da área. Contudo, ele desperdiçou outro gol ao finalizar em cima de Skorupski.

No início do 2º tempo da prorrogação, a Fiorentina perdeu um gol inacreditável. Mandragora fez cruzamento perfeito do lado direito em direção à grande área. A bola chegou em Kayode, que cabeceou de forma bizonha quase para a linha lateral. Sem sucesso no tempo extra, a decisão das quartas de final da Copa da Itália foi para os pênaltis.

Tanto a Viola, quanto os Rossoblu, fizeram ótimas cobranças. Entretanto, a exceção foi Posch, que tentou tirar demais do goleiro e acabou mandando a bola por cima do travessão. Melhora para Vicenzo Italiano e companhia. Apesar da eliminação nas quartas de final da Copa da Itália, Thiago Motta merece elogios por seu trabalho até aqui.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo futebol. Ama escrever sobre o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo