Champions LeagueInglaterra

Rangnick: “Uma coisa que você não pode fazer contra o Atlético de Madrid é sofrer o primeiro gol”

Treinador ainda reclamou que a arbitragem facilitou a vida do Atlético de Madrid para perder tempo na segunda etapa

O técnico do Manchester United, Ralf Rangnick, comentou sobre como é difícil enfrentar o Atlético de Madrid, que venceu por 1 a 0 em Old Trafford e eliminou o time da casa da Champions League. O alemão falou sobre o time ter feito um bom primeiro tempo, mas feito justamente o que não pode acontecer em um duelo com os Colchoneros: sofrer o primeiro gol.

“Acho que fizemos um bom primeiro tempo. Tudo que planejamos fazer no primeiro tempo, nós fizemos. A única coisa que não conseguimos foi converter essa performance energética em gol. Com uma equipe como o Atlético, é muito importante que você marque o primeiro gol. E se você não faz isso, é mais importante ainda não sofrer um gol. Uma coisa que você não pode fazer contra o Atlético é sofrer o primeiro gol”.

“Um minuto antes do intervalo nós sofremos o gol em um momento de transição. Acho que foi falta em Anthony Elanga antes disso, mas o bandeirinha e o árbitro não viram desse jeito. E por isso fomos para o intervalo perdendo por 1 a 0”.

“Acho que não deveríamos ir para o intervalo perdendo por 1 a 0. Fomos a melhor equipe no primeiro tempo. Mas, como eu disse, é importante marcar primeiro contra uma equipe como o Atlético”, continuou o técnico.

“No segundo tempo, não sei dizer se houve mais de dois minutos sem que o jogo tenha sido interrompido, com alguém caído no chão. Acho que tivemos algumas decisões curiosas da equipe de arbitragem. Eu não diria que teriam feito a diferença, talvez aquela antes deles marcarem, mas acho que o árbitro tornou muito mais fácil para o Atlético fazer a tática de gastar tempo”.

“Não foi nada fácil para nós, foi frustrante, difícil para nós no segundo tempo, tentamos de tudo. Tivemos duas ou três chances em bolas paradas, mas de jogadas com a bola rolando, não produzimos muitas chances de gol”.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo