EuropaInglaterra

Rangnick é anunciado como técnico da Áustria e continuará como consultor do Manchester United

Com experiência por ter trabalhado no Red Bull Salzburg, Rangnick dirigirá a seleção austríaca e manterá um papel de consultor no clube que é técnico interino

Em um movimento um tanto surpreendente, Ralf Rangnick foi anunciado como técnico da Áustria, com contrato de dois anos, mas manterá o seu vínculo como consultor do Manchester United a partir da próxima temporada. O trabalho fraco no Manchester United não foi um problema para os austríacos, que confiam no currículo do alemão.

Aos 63 anos, Rangnick tem experiência no futebol austríaco: foi técnico e dirigente do Red Bull Salzburg, clube dominante no país, de 2012 a 2015. A rigor, foi ele quem implementou a forma do time jogar que se mantém, de certa forma, tanto no clube austríaco quanto no RB Leipzig, da Alemanha, do qual ele também foi coordenador e técnico.

O contrato com a seleção austríaca é de dois anos, com possibilidade de renovação por mais dois anos em caso de classificação à Eurocopa 2024. O alemão começará na nova função em maio, quando acabar a temporada como técnico interino do Manchester United.

“Irei assumir como técnico da Áustria ao final da temporada, mas irei continuar minha consultoria com o Manchester United. Estou realmente ansioso em fazer a minha parte para ajudar o United a se tornar uma força real outra vez”, afirmou o treinador, com comunicado divulgado pelo Manchester United.

“É uma honra assumir o papel de técnico da Áustria”, afirmou o treinador. “O prospecto de jogar uma Eurocopa na Alemanha com um time jovem e com fome de sucesso me enche de expectativa”, continuou o treinador.

“Estamos muito satisfeitos que com Ralf Rangnick nós pudemos recrutar um excelente especialista em futebol internacional como técnico da equipe. Estamos todos convencidos que ele é o homem ideal e que sua visão fará avançar a seleção e a ÖFB [Federação Austríaca de Futebol]”, disse o presidente da ÖFB, Gerhard Milletich.

Trabalho no Manchester United é decepcionante

Rangnick é muito mais um gestor do que um técnico de futebol, como fica claro quando olhamos nos últimos 10 anos do seu currículo profissional: treinou o RB Leipzig na temporada 2015/16 e depois na temporada 2018/19 antes de assumir o Manchester United interinamente em 2021. Antes disso, trabalhou como técnico apenas em 2011 pelo Schalke 04 em um curto período.

Isso para dizer que o seu trabalho como técnico do Manchester United é ruim. O time piorou sob o seu comando em relação a Ole Gunnars Solskjaer, que também não vinha bem quando foi demitido, em outubro de 2021. A expectativa em relação a Rangnick era grande, mas o que se viu em campo foi um time que não tem muito o que se destacar.

O time segue com muitos talentos no elenco, mas sem conseguir ter um desempenho compatível. Está distante do Arsenal e do Tottenham, que brigam mais diretamente pela quarta vaga na Champions League. A briga não acabou, mas o United ficou bastante para trás e parece improvável que consiga tirar a diferença. Com ele no comando, são apenas 10 vitórias em 26 jogos, com derrotas para o Liverpool e Arsenal e um desempenho que deixou a desejar quase o tempo todo.

Isso significa que o United deve ficar fora da Champions League. Precisará lutar por uma vaga na Liga Europa para tentar, quem sabe, voltar a fazer um papel decente em continente europeu. O time é dependente de Cristiano Ronaldo, que consegue muitos gols e basicamente é o ponto focal do time.

O que ele mostrou no trabalho no United até aqui foi pouco. Não dá para dizer que ele conseguiu dar uma cara à equipe, nem que ele conseguiu recuperar jogadores. O time segue com muitos problemas e não parece ter uma boa perspectiva de futuro.

Na próxima temporada, o técnico do Manchester United será o holandês Erik Tem Hag, anunciado no último dia 21.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo