Premier League

As justificativas de Klopp e Arteta para os fracassos de Liverpool e Arsenal na rodada

O Arsenal perdeu para o Aston Villa e viu o Manchester City assumir a liderança, enquanto o Liverpool foi derrotado pelo Crystal Palace e caiu para terceira colocação

O fim de semana foi perfeito para o Manchester City. Afinal, com a vitória sobre o Luton Town e as derrotas de Liverpool e Arsenal, a equipe de Pep Guardiola assumiu a liderança da Premier League faltando seis rodadas para o fim. Em Anfield, os Reds sucumbiram diante do Crystal Palace, que com gol de Eberechi Eze, deu início a um domingo de zebras na elite do futebol inglês. Após a partida, o técnico Jürgen Klopp não escondeu a frustração com o resultado adverso e pediu reação de seu time, que agora terá de enfrentar uma sequência de quatro jogos fora de casa.

– A resposta é muito fácil. Se jogarmos como jogamos no 1º tempo (contra o Palace), como venceremos o campeonato? Se jogarmos como jogamos no 2º tempo, podemos ganhar jogos de futebol. Se conseguirmos vencer jogos de futebol, veremos quantos podemos vencer e então queremos estar por perto quando os outros lutam. Temos que vencer jogos de qualquer maneira. Agora temos uma série de quatro jogos fora de casa. Isso teria sido difícil de qualquer maneira e será difícil. Temos que lidar com isso. A crítica nestes momentos é perfeitamente correta, é absolutamente correta. É tudo uma questão de como lidamos com isso. No primeiro tempo não lidamos com isso, mas no segundo tempo nos recompusemos e deveríamos ter vencido o jogo -, disse Klopp.

Durante a entrevista, Klopp admitiu que esperava uma reação do Liverpool após a derrota acachapante sofrida diante da Atalanta, em Anfield, pela ida das quartas de final da Liga Europa. Apesar do incômodo com mais uma atuação irregular e revés em casa, o técnico alemão valorizou o esforço de seus jogadores e adotou tom otimista para a sequência da temporada.

– Sim, os gols que sofremos são muito fáceis. Isso é uma coisa geral. Todos nós, incluindo os jogadores e eu, esperávamos uma reação (depois da derrota para Atalanta). Sempre fomos muito largos. O gol que sofremos acabou com o Eze completamente livre na área e isso não pode acontecer. Mas tivemos outros momentos em que simplesmente não estávamos juntos. No segundo tempo, tivemos impulso e colocamos eles sob pressão. Os meninos realmente se esforçaram, mas não foi o suficiente. Temos que admitir isso também.

O que o Liverpool tem pela frente?

Campeão da Copa da Liga Inglesa, o Liverpool tenta encerrar a temporada de despedida de Klopp com três títulos. Todavia, não será nada fácil atingir tal objetivo. Com a derrota deste domingo (14), os Reds estacionaram nos 71 pontos e caíram para a terceira colocação da Premier League, já que o Manchester City, como citado, venceu o Luton na rodada e assumiu a ponta da tabela. Até o fim da competição, o Liverpool fará dois jogos em Anfield e quatro longe de seus domínios.

Já na Liga Europa, os Reds respiram por aparelhos. Derrotado por 3 a 0 em casa, o time de Klopp precisará vencer a Atalanta por quatro ou mais gols de diferença na Itália se quiser avançar à semifinal continental. Na imprensa inglesa, muito se fala sobre a possibilidade do treinador alemão poupar seus principais jogadores no duelo de volta, já ‘admitindo’ a eliminação e concentrando 100% das forças na Premier League.

Calendário de abril do Liverpool

  • Atalanta x Liverpool – Liga Europa – 18/04
  • Fulham x Liverpool – Premier League – 21/04
  • Everton x Liverpool – Premier League – 24/04
  • West Ham x Liverpool – Premier League – 27/04

E Arteta? O que disse sobre a derrota do Arsenal?

Horas depois do revés do Liverpool, o Arsenal coroou o domingo do torcedor do Manchester City. Em pleno Emirates, os Gunners sofreram dois gols nos minutos finais e acabaram derrotados pelo Aston Villa. O resultado fez a equipe de Mikel Arteta perder a liderança da Premier League e soou como um balde de água fria nos adeptos do clube. Em coletiva de imprensa pós-jogo, o técnico espanhol elogiou a atuação do time londrino no 1º tempo e lamentou o duro golpe na etapa complementar.

– Tivemos de longe uma das melhores atuações no 1º tempo que tivemos nesta temporada contra um time muito bom. Deviam ter sido três ou quatro, mas isso não aconteceu e o ímpeto mudou no 2º tempo e sofremos dois gols muito fracos (…) Essa é a realidade agora (título nas mãos do City). Sabíamos que esse momento poderia chegar e agora é reagir e continuar acreditando -, pontuou Arteta.

O Arsenal entra em campo nesta quarta-feira (17), quando visita o Bayern de Munique, na Alemanha, em partida válida pela volta das quartas de final da Champions League. Segundo Arteta, é hora de virar a chave e lutar pela classificação na competição continental. Os Gunners não chegam à semifinal do torneio há mais de uma década. Com o 2 a 2 da ida, a equipe londrina precisará vencer os Bávaros na Allianz Arena. Novo empate leva o confronto para os pênaltis.

– Os jogadores estão frustrados e tristes. Mas temos uma bela oportunidade que não acontecia para este clube há 14 anos de chegar às semifinais da Liga dos Campeões. Não pode vir em melhor momento.

O que o Arsenal tem pela frente?

Vice-líder da Premier League, com 71 pontos conquistados, o Arsenal já não depende mais de si para ser campeão inglês e terá de torcer contra o Manchester City. Das seis rodadas restantes, os Gunners jogarão três em casa e três fora. Já na Champions, caso elimine o Bayern, o time de Arteta enfrentará o vencedor de City x Real Madrid na semifinal.

Calendário de abril do Arsenal

  • Bayern de Munique x Arsenal – Champions League – 17/04
  • Wolverhampton x Arsenal – Premier League – 20/04
  • Arsenal x Chelsea – Premier League – 23/04
  • Tottenham x Arsenal – Premier League – 28/04
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo