Premier League

Guardiola elogia história do Liverpool, mas ressalta: “Ganharam uma Premier League em 30 anos”

Técnico do Manchester City, líder da Premier League, Guardiola ainda reclamou que “todo mundo neste país torce para o Liverpool”

O técnico do Manchester City, Pep Guardiola, pareceu desabafar depois da vitória do seu time sobre o Newcastle neste domingo por 5 a 0. O resultado deu ao City uma vantagem de três pontos sobre o Liverpool na disputa pelo título da Premier League, com três rodadas para o fim da temporada. Guardiola reclamou sobre muita gente estar torcendo para o Liverpool, na percepção dele, contra o Manchester City. Mais do que isso, ressaltou a grande história europeia do Liverpool, mas lembrou que o clube só conquistou um título da liga nos últimos 30 anos.

VEJA MAIS: Jack Grealish, o elenco do Manchester City e aquele algo a mais que nem todo dinheiro do mundo pode comprar

“Todo mundo neste país torce pelo Liverpool, a mídia e todo mundo”, afirmou Guardiola à BeIN Sports, empresa que é catariana. “É claro que é porque o Liverpool tem uma história incrível em competições europeias. Não em Premier League, porque eles ganharam um título em 30 anos, mas isso não é problema de modo algum”.

“A situação é o que é. Temos que conseguir nove pontos, talvez seis, dependendo dos próximos dois jogos, em termos de saldo de gols. Agora a quarta é a verdadeira final para nós, nosso destino está em nossas mãos e isso é importante, esta é a realidade”, continuou o treinador do Manchester City.

Na quarta-feira o Liverpool enfrenta o Wolverhampton e, no domingo, joga contra o West Ham. O Liverpool joga na terá contra o Aston Villa e depois joga a final da Copa da Inglaterra no sábado. Com três pontos de vantagem, o City agora está em uma situação mais confortável para os três jogos restantes.

“O Liverpool está junto com o [Manchester] United como times mais importantes em termos de títulos, legado, história, dramas em muitas, muitas coisas. Mas nos últimos 11 ou 12 anos, estamos ali. Eu sei que às vezes estamos desconfortáveis, mas não me importante se as pessoas querem que o Liverpool vença mais do que nós. Não é um problema”, continuou Guardiola.

O Liverpool tem 19 títulos da liga inglesa, enquanto o Manchester United lidera a lista de maiores campeões com 20 títulos. O Manchester City tem sete títulos, empatado com o Aston Villa. O Everton tem nove títulos, enquanto o Arsenal, terceiro colocado na lista de maiores campeões, tem 13 títulos.

VEJA MAIS: Haaland está perto de trocar o Borussia Dortmund pelo Manchester City

Problemas de lesões na defesa

Além de reclamar sobre torcerem para o Liverpool, Guardiola também comentou sobre as lesões que afetam o time. O técnico confirmou que Kyle Walker, Rúben Dias e John Stones não poderão jogar os três últimos jogos pela Premier League por estarem machucados.

“Ruben, Kyle e John estão fora até o fim da temporada”, afirmou o treinador. Fernandinho substituiu Ruben Dias no jogo contra o Newcastle, atuando como zagueiro. O jogador, de 37 anos, deixará o clube ao final da temporada e acaba se tornando crucial nesta reta final, como respondeu Guardiola ao ser perguntado sobre isso. “Muito, se não temos CJ (Ega-Riley) ou (Luka) Mbete”.

“Nessa situação, não é um problema, Rodri pode jogar ali. Nós temos a base. Todo mundo tem que dar um extra. Temos 13 jogadores e meio para esses jogos e todo mundo tem que fazer mais e mais para nos ajudar nessas ausências. Nós chegamos com problemas e é isso. Fernandinho foi bem e faremos isso”, disse Guardiola, considerando o meio-jogador Nathan Ake, que não está em condições físicas plenas e tem ido para o sacrifício.

Além de Wolverhampton e West Ham, o Manchester City ainda enfrenta o Aston Villa na última rodada da Premier League. O Liverpool ainda enfrenta o Aston Villa, Southampton e o Wolverhampton na disputa do título inglês. Os Reds ainda disputam a final da FA Cup no próximo sábado e a final da Champions League no dia 28 de maio, em Paris, contra o Real Madrid.

VEJA MAIS: Guardiola: “Se você me pergunta o que aconteceu, eu digo: é futebol”

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo