Premier League

Brighton fez sua torcida vibrar com uma virada épica sobre o campeão City

Depois de sair perdendo por 2 a 0, o Brighton de Graham Potter arrancou uma virada para deixar o seu torcer eufórico

A volta das torcidas aos estádios é um momento emocionante na Inglaterra. Ainda é um público limitado, com a cautela que o momento pede. Com quase 70% da população adulta vacinada, o Reino Unido permitiu que os clubes tenham público em seus estádios. O torcedor do Brighton, então esteve em campo para ver o seu time diante do campeão. Como um prêmio, entregou uma virada gigantesca diante da melhor equipe da Inglaterra e saiu com a vitória por 3 a 2. Um momento histórico para os comandados por Graham Potter, que fizeram uma boa temporada, dentro dos seus objetivos.

Para começar, o Brighton fez a chamada guarda de honra paras o Manchester City. Um gesto simbólico em que aplaudiu em um corredor os campeões ingleses. O City conquistou a Premier League no meio da semana passada, quando o Manchester United perdeu do Leicester.

Enfrentar o Manchester City é sempre uma tarefa dura e esta temporada deixou isso claro. O time comandado por Pep Guardiola garantiu o título e vinha de uma invencibilidade de 23 jogos fora de casa. Tudo isso pareceu que seria mantido e ampliado quando a equipe fez 2 a 0, mesmo jogando fora de casa. Tudo parecia um dia normal. Mas não era.

Não era porque os torcedores estiveram de volta ao American Express Community Stadium. Os torcedores do Brighton estiveram no estádio e deram uma outra atmosfera. Só que tomaram um banho de água fria logo a dois minutos, quando Riyad Mahrez cruzou da direita, Ilkay Gündogan cabeceou e marcou 1 a 0.

As coisas começaram a mudar quando João Cancelo fez uma falta acabando com uma clara oportunidade de gol de Danny Welbeck, aos 10 minutos. Recebeu o cartão vermelho e deixou o time com um jogador a menos. O cartão vermelho foi conformado no VAR. Guardiola, então, sacou Ferrán Torres e colocou o zagueiro Eric Garcia, que atuaria como lateral direito.

Durante todo o primeiro tempo, o City não sofreu tanto assim. O time defendia bem a sua área, impedindo que o Brighton crescesse tanto assim no jogo. Pior ainda para os mandantes foi o início do segundo tempo, quando Phil Foden ampliou o placar em uma arrancada logo a três minutos do primeiro tempo.

Só que o Brighton conseguiu reagir rápido. Leandro Trossard, em uma jogada individual dentro da área, fez a festa e conseguiu um chute forte para reduzir o placar para 2 a 1 aos cinco minutos. Foi quando o jogo começou a esquentar.

O empate viria aos 27 minutos. Pascal Gross cruzou da direita para o zagueiro Adam Webster, que subiu para cabecear no canto do goleiro Ederson e não deu chance de defesa: 2 a 2 no placar. Aí, o clima no estádio ficou ainda mais emocionante o Brighton teve força para seguir adiante e buscar a virada.

Ela não demorou a vir. Aos 30 minutos, o zagueiro Dan Burn se apresentou ao ataque, recebeu dentro da área e se enrolou todo, mas conseguiu finalizar, mesmo todo torto. Éderson salvou, mas o próprio zagueiro pegou o rebote e finalizou caindo no chão para marcar o gol da virada. Ele nem levantou do chão: só abriu os braços para ser abraçado pelos companheiros e para delírio dos torcedores, que viram seu primeiro – e único – jogo de Premier League na temporada.

O Manchester City ainda foi atrás do gol de empate e parecia que ia conseguir, quando Gabriel Jesus caiu na área e o árbitro marcou, mas voltou atrás com o VAR. Os cinco minutos de acréscimos foram um sofrimento para os torcedores, mas o Brighton segurou firme e saiu com a vitória. Um 3 a 2 que certamente deixa marcas muito positivas no time neste final de campeonato.

O Brighton queria permanecer na primeira divisão e conseguiu. Com 41 pontos, é o 15º na tabela. Ficou distante da zona do rebaixamento e conseguiu sobreviver, com um ótimo desempenho nesta segunda metade de temporada. Assim, cumpriu o seu objetivo.

O Manchester City não muda nada com a derrota e agora terá o seu último jogo em casa, no próximo domingo. O Brighton, por sua vez, fecha a participação na Premier League fora de casa contra o Arsenal.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo