Premier League

Akanji sabe que o City vacilou contra o Arsenal, mas mandou recado à arbitragem

Manuel Akanji, zagueiro do Manchester City, enumera lances polêmicos e tece duras críticas a Anthony Taylor

No último domingo (31), Manchester City e Arsenal protagonizaram uma verdadeira batalha tática no Etihad Stadium. Para muitos, o enredo do jogo soou como decepcionante. Poucas chances claras de gol, duelos físicos intensos e um 0 a 0 para lá de amarrado. No fim das contas, o empate acabou prejudicando ambas as equipes. Os Citizens não saíram do terceiro lugar e os Gunners perderam a liderança da Premier League, já que o Liverpool venceu o Brighton na rodada e assumiu tal posto.

Como citado, nenhum dos dois lados celebrou o resultado em Manchester. Entretanto, apenas um time deixou o campo insatisfeito com a arbitragem. Em entrevista após o jogo, Manuel Akanji, zagueiro do City, detonou a atuação de Anthony Taylor e alfinetou a postura faltosa do Arsenal durante os 90 minutos. O defensor suíço citou lances capitais em que os Citizens teriam sido supostamente prejudicados pelo árbitro.

– Definitivamente. Quando passávamos, às vezes eles nos paravam com faltas. Se não houver ação (do árbitro), é difícil. Eu não entendo. Um no primeiro tempo foi uma entrada (de Kai Havertz) muito atrasada em Stefan (Ortega). Para mim é claramente um cartão amarelo. Não quero dizer apenas contra nós. Também houve algumas decisões contra eles que não entendi -, disse Akanji antes de completar sobre o tema:

– Existem algumas regras e acho que há cartões amarelos claros. Lembro-me do Jorginho quando ele já tinha feito um desarme (que foi falta) e fez o segundo e nem deu cartão amarelo por uma (falta). Não entendi algumas das decisões, mas, no final, ainda deveríamos ter conseguido marcar um gol.

O tetracampeonato inglês do Manchester City ainda é possível?

Com o frustrante empate sem gols diante do Arsenal, o Manchester City agora não depende mais de si para ser tetracampeão inglês. Ainda assim, a equipe de Pep Guardiola segue no páreo. Afinal, apenas três pontos separam os Citizens do líder Liverpool – e um dos Gunners. Perguntado sobre a corrida pelo título da Premier League, Akanji adotou tom otimista e garantiu que o City fará de tudo para conquistar os 27 pontos em disputa no certame.

– Quantos jogos nos restam? Nove. Então, sim, 27 pontos para conseguir. Esse é o nosso objetivo. Conseguir todos eles e depois veremos como isso termina. Estou confiante. Obviamente que queríamos vencer e não conseguimos os três pontos, mas segue tudo em aberto e por jogar. Nove jogos na Premier League, temos as quartas de final da Champions League contra o Real Madrid na próxima semana. Ainda estamos na Copa da Inglaterra. Podemos vencer todos eles e esperamos conseguir isso -, afirmou o zagueiro.

Em quais competições o City segue vivo?

  • Terceiro colocado da Premier League, o Manchester City, apesar do tropeço contra o Arsenal, mantém vivo o sonho do tetracampeonato inglês. Como citado, a distância para o líder Liverpool é de três pontos;
  • Dono da melhor campanha da fase de grupos da Champions League, o City eliminou recentemente o Copenhague nas oitavas de final. O adversário das quartas será o Real Madrid, que também venceu os seis jogos da fase inicial do torneio;
  • Guardiola e companhia buscam também o título da Copa da Inglaterra. Garantido nas semifinais do mata-mata nacional, os Citizens enfrentarão o Chelsea. Quem vencer, encara Manchester United ou Coventry City na grande decisão.

Próximos jogos do Manchester City

  • Manchester City x Aston Villa – Premier League – 3/4
  • Crystal Palace x Manchester City – Premier League – 6/4
  • Real Madrid x Manchester City – Champions League – 9/4
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo