Inglaterra

O nome é Ibrahimovic, Zlatan Ibrahimovic: sueco quer ser o próximo James Bond

Spectre era para ser o último filme de Daniel Craig como James Bond, mas sua aposentadoria no papel do espião mais famoso das telonas ainda não é certa. De qualquer maneira, os produtores já procuram o sucessor do 007, com nomes como Michael Fassbender e Idris Elba. E agora, Zlatan Ibrahimovic.

LEIA MAIS: Cristiano Ronaldo: “Nos cinco anos que estive no United, aprendi a arte do futebol”

Em entrevista à BT Sport, Ibrahimovic, um cascateiro profissional, respondeu que a carreira de ator desperta a sua curiosidade para a vida pós-futebol. A resposta surgiu de uma comparação com Eric Cantona, ex-estrela do Manchester United que abraçou a sétima arte depois de se aposentar.

“Atuar é a única coisa que ele fez e eu ainda não fiz. Também tenho curiosidade em ser ator. Alguma coisa como a Identidade Bourne, alguma coisa como um agente secreto, o novo James Bond! Por que não?”, afirmou. “Eric é Eric e Zlatan é Zlatan. Eu venho com um pacote diferente e com o que sou capaz de fazer. As pessoas lembram-se dele pelo resto da vida pelo que ele fez aqui. As pessoas vão se lembrar do que eu fiz”.

Com contrato até o fim da temporada, o futuro de Ibrahimovic ainda é incerto. Aos 35 anos, há rumores do interesse do Los Angeles Galaxy pelo seu futebol – o que, curiosamente, deixaria-o bem próximo de Hollywood. “Eu sei que a Premier League está implorando para que eu fique”, disse. “Tenho 35 anos, 36 daqui a alguns meses, o que já está provado ser apenas um número. Eu continuo jogando e fazendo os outros parecerem mais velhos que eu. Eu vim aqui, disse que precisava de um ano e precisei de apenas três meses. Não sei se vou me sentir ano que vem como me sinto hoje em dia”.

Depois de um começo morno de temporada, Ibrahimovic já marcou 26 gols em 41 partidas, mas o Manchester United, após o empate com o Everton, na última terça-feira, ainda não conseguiu disparar na tabela e está em quinto lugar, fora das posições que classificam à próxima Champions League.

“Eu cheguei aqui com 35 anos. Todos pensavam que eu estava de cadeira de rodas. O que aconteceu? O leão ainda está vivo. Provei que todos estavam errados. Não ouço mais aquele papo. Não é mais engraçado, porque os críticos viraram fãs e até fiéis”, afirmou. “A tabela não mente. O time está onde está porque está onde está. Entre os quatro primeiros? Para mim? A última vez que cheguei em segundo lugar foi provavelmente com o Milan. É a primeira posição dos últimos. Não gosto. É um fracasso. Mas ainda temos outros troféus para disputar. Ainda estamos fazendo o melhor que podemos”.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.