Inglaterra

‘Morri em campo e voltei’: capitão do Luton fala sobre ataque cardíaco durante jogo

Tom Lockyer falou pela primeira vez sobre o incidente ocorrido em meio ao confronto diante do Bournemouth em dezembro de 2023

O mundo do futebol parou para acompanhar o drama vivido por Tom Lockyer, capitão do Luton Town, que teve uma parada cardíaca no dia 16 de dezembro de 2023 no confronto diante do Bournemouth pela 17ª rodada da Premier League. O zagueiro caiu sobre a bola e não levantou mais, ficando sem batimentos por dois minutos e quarenta segundos. O jogo teve de ser adiado por conta do ocorrido e será disputado em outra data posterior.

Dois meses após o ocorrido, Lockyer falou sobre o incidente à Sky Sports. Tom revelou que estava correndo em direção ao meio do campo, quando se sentiu tonto e acabou indo ao solo, sem se lembrar de praticamente nada e retomando a sua noção de realidade quando acordou.

– Eu estava correndo em direção à linha do meio e fiquei muito tonto. Achei que ficaria bem em um segundo, mas não estava. Acordei e os paramédicos estavam lá. Eu soube imediatamente que era diferente do meu colapso em maio. Da última vez parecia que acordei de um sonho, e desta vez acordei do nada – disse o jogador.

Lockyer ainda afirmou que ao retomar a consciência não conseguia falar, muito menos se mexer e só teve a dimensão do que estava acontecendo quando foi amparado pela equipe médica presente no Estádio Vitality.

– Pude ver que havia mais pânico e fiquei um pouco desorientado. Não conseguia falar, não conseguia me mover. Eu estava tentando entender o que estava acontecendo e lembro-me de ter pensado: ‘Eu poderia estar morrendo aqui.’ Foi um pensamento surreal, não ser capaz de responder, e você pode sentir o pânico acontecendo – relembra o zagueiro.

Recuperado, Lockyer fala sobre retorno ao futebol

Lockyer não sabe se poderá voltar a jogar futebol profissionalmente no futuro. O jogador foi vítima de outro incidente em campo, em maio de 2023, quando desmaiou durante um jogo frente ao Coventry, na final da Championship (segunda divisão da Inglaterra) e após o incidente diante do Bournemouth, recebeu um Cardioversor, espécie de desfibrilador implantável em seu coração.

Sobre seu retorno aos gramados, ele afirma que não tem controle nenhum sobre isso. O defensor de 29 anos esteve presente no centro de treinamento do Luton Town em janeiro e foi recebido com muita festa pela comissão técnica e seus companheiros de clube. As chances do jogador um dia voltar a disputar uma partida profissional de futebol depende única e exclusivamente de recomendação médica.

– Isso (voltar a jogar) está fora de minhas mãos. Vou ser comandado pela equipe médica e pelos especialistas. Se houver uma chance de poder jogar novamente – e não farei nada contra o conselho médico – então eu adoraria.

O zagueiro ainda afirmou que é difícil fazer qualquer prognóstico neste momento, haja visto que serão feitos vários testes para avaliar a sua capacidade física. Entretanto, Lockyer se sente muito bem desde a implementação de seu Cardioversor, inclusive brinca dizendo que se sente invencível desde que fez o procedimento. Apesar do desejo de voltar aos gramados e de vestir novamente a braçadeira de capitão do Luton, o jogador se sente muito grato por estar vivo ao lado dos seus familiares.

 – Mas é muito cedo para dizer. Existem testes que precisam acontecer em segundo plano. Mas eu não descartaria isso ainda. Estou extremamente grato por estar vivo. Agora instalei o dispositivo e quase me sinto invencível.

Agradecimento especial ao técnico Rob Edwards

Tom Lockyer aproveitou o espaço para agradecer o carinho e preocupação recebido pelo técnico Rob Edwards do Luton. O zagueiro revelou que o treinador foi visitá-lo e esteve ao lado da família durante todo o processo de recuperação. Tal ato tocou o jogador, que afirmou querer voltar aos gramados quanto antes para estar ao lado do comandante e que é difícil ver seu time jogando e não poder fazer nada neste momento.

– Eu não conseguiria falar algo melhor sobre o homem (Rob Edwards), nem se tentasse. Ele veio ver a mim e minha família, e isso mostra o ser humano incrível que ele é. Isso faz você querer atravessar paredes de tijolos por ele – embora obviamente isso seja difícil para mim no momento.

O Luton Town ocupa a 17ª colocação da Premier League com 20 pontos ganhos, apenas um à frente do Everton, primeiro time dentro da zona de rebaixamento da competição. Na próxima rodada, a equipe de Tom Lockyer encara nada mais nada menos do que o líder do campeonato, o Liverpool, em Anfield Road, às 16h30 (horário de Brasília) pela 26ª rodada.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Esse é Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia e da Trivela. Jornalista especializado em Marketing digital é também narrador do Portal Futebol Interior e da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo