Inglaterra

Apoio em Anfield e luta por Luis Díaz: como Liverpool e Klopp ajudam colombiano no sequestro dos pais

Liverpool monta rede de apoio a Luis Díaz após sequestro dos pais na Colômbia; mãe já foi resgatada

Luis Díaz estava concentrado com o elenco do Liverpool no Hotel Titanic quando recebeu a notícia de que seus pais, Luis Manuel Díaz e Cilenis Marulanda, haviam sido sequestrados em sua cidade natal na Colômbia, em Barrancas –  a mãe do atleta já foi resgatada, mas o pai segue como refém. O atacante seria titular na partida contra o Nottingham Forest, mas foi liberado imediatamente da concentração para estar com ficar com a família. E o que se viu depois disso foi uma onda de solidariedade e apoio do clube, de companheiros e do técnico Jürgen Klopp.

A rede de apoio ao atacante teve início ainda antes da vitória soberana por 3 a 0 sobre o Forest em Anfield. Além da dispensa da partida, o clube enviou funcionários para ficar com Díaz em sua casa, em Crosby, e dar todo o apoio necessário para o camisa 7. A notícia do sequestro deixou todos preocupados, em uma noite de nervosismo e apreensão às vésperas da partida. O próprio Klopp admitiu que seria impossível tomar outra atitude diante da gravidade do que aconteceu e afirmou que a preparação para o jogo foi complicada.

Obviamente, tivemos que fazer uma mudança tardia devido à situação privada envolvendo Luis Díaz. É uma situação preocupante para todos nós e foi uma noite bastante difícil. Nunca tive isso antes, é uma experiência nova da qual nunca precisei – disse o treinador.

Vitória tem homenagens e apoio a Díaz

Em campo, o que se viu foi uma vitória soberana do Liverpool, com Luis Díaz presente ao lado dos companheiros ainda que apenas em estado de espírito. A equipe jogou pelo companheiro, como disse Klopp em sua entrevista coletiva após a partida. Na Kop – arquibancada onde ficam os torcedores mais fervorosos –, o nome do colombiano foi cantado durante vários momentos da partida. Dominik Szobozlai resumiu bem ao dizer que em Anfielf, “nenhum dos jogadores caminha sozinho”.

Diego Jota foi o substituto do colombiano no time titular e marcou um dos gols da equipe. Jota, assim como Darwin Núñez e Adrian, moram perto de Luis Díaz em Crosby, no Norte da cidade. Na comemoração ele exibiu a camisa 7 vestida pelo companheiro.

– É uma situação muito difícil. E eu não sei como alguém reagiria se isso acontecesse com ele. Ele ia jogar, e eu entrei no lugar dele. Eu mostrei a camisa dele para mostrar que estamos com ele e que torcemos para que tudo dê certo. É inimaginável pensar que uma situação como essa poderia acontecer. A gente está junto com ele queremos mostrar que estamos juntos com ele – disse Jota após a partida.

As comemorações no vestiário para uma vitória que deixa o Liverpool a apenas três pontos do Tottenham, atual líder do campeonato, foram comedidas. O foco estava em orar pelo resgate do pai de Luis Díaz e dedicar o resultado ao companheiro.

“Então… Como dar muita importância a um jogo de futebol em um dia como esse? É muito difícil. Eu nunca tive de lidar com isso na minha vida. Claro que a gente teve que dar algo a mais ao jogo e esse algo a mais foi lutar pelo Lucho. Depois, os garotos pegaram a camiseta, e eu não estava 100% preparado para isso, para ser sincero. Foi muito tocante e maravilhoso”.  (Jürgen Klopp)

Enquanto os companheiros venciam a partida e celebravam timidamente a vitória em Anfield, Luis Díaz estava em casa, em Crosby, no norte de Liverpool, ansioso por notícias de seu pai, Luis Manuel. O atacante tem a companhia da namorada, Gera Ponce, e da filha.

Autoridades colombianas montam mega operação para resgatar pai de Luis Díaz

O sequestro tem mobilizado o governo colombiano, que agora trabalhar para resgatar Luis Manuel Díaz, pai do centroavante do Liverpool. O presidente do país, Gustavo Pedro disse em entrevista que após o resgate da mãe do jogador na cidade de Barrancas, local de nascimento do craque, e que agora, a polícia trabalha incessantemente para conseguir chegar ao pai do atacante. A Polícia ofereceu uma recompensa de 200 milhões de pesos (US$ 48 mil) por informações que possam ajudar a descobrir o paradeiro de Luis Manuel.

O diretor da polícia colombiana confirmou que uma ação conjunta do Exército e do Ministério Público local possibilitou o resgate da mãe de Luis Díaz, e que as autoridades seguem rondando a área para conseguir a libertação do pai do jogador. A Federação Colombiana de Futebol também se manifestou em relação ao sequestro. Nas redes sociais, jogadores colombianos também manifestaram solidariedade e apoio ao companheiro, com a hashtag #SomosTodosLucho.

– Há coisas muito mais importantes do que uma partida de futebol. Por favor, em que sociedade estamos vivendo? Estamos contigo, Luchito – escreveu James Rodríguez em sua conta no Instagram.

Conforme as primeiras versões da polícia colombiana, os pais de Díaz foram sequestrados no sábado (28). Luis Manuel Díaz e Cilene Marulanda estavam em seu veículo quando foram abordados por homens armados, que estavam em motos. Dallas Wilches, governadora responsável pelo departamento de La Guajira foi uma das responsáveis por mobilizar a polícia local assim que soube do ocorrido, e foi a mente por trás da operação que resgatou a mãe do jogador,

Luis Díaz nasceu em Barrancas, e foi revelado pelo Júnior Barranquilla. Antes de ser contratado pelo Liverpool, o jogador passou pelo Porto, que vendeu o jogador para os Reds por 49 millhões de libras (aproximadamente R$352 milhões de reais).

Pai é “herói” de Luis Díaz

A busca pelo pai de Luis Díaz é também a busca por aquele que é seu “herói” desde pequeno. O atacante é natural de Barrancas, em La Guajira, região ao Norte da Colômbia, e tem raízes nativas da tribo dos Wagyuu por parte de seu pai. O Señor Mane, como é conhecido, tinha uma barraquinha para vender comida aos funcionários de uma mina de carvão.

Ele também era responsável por uma escolinha de futebol na cidade. Não é difícil de entender como a vida de Luis Manoel sempre girou em torno de dar oportunidades aos filhos no futebol. Além de Luis, seus dois irmãos, Roller e Jesus, também são atletas – Jesus atua no Porto B.

O Señor Mane costumava procurar DVDs em lojas locais de Ronaldinho Gaúcho, o outro ídolo do filho. A venda de comida na rua também servia para pagar pelas viagens para o filho fazer testes em algumas equipes. Como era muito franzino, Luis Díaz costumava ser reprovado nos testes até passar no Junior de Barranquilla.

Mesmo após o sucesso do filho prodígio, Luis Manoel e Cilenis lveam uma vida semelhante à dos tempos antes da fama. Tanto que os dois ainda moram na cidade de Barrancas, em La Guaijira. Agora, a família de Díaz precisa de todo o apoio da comunidade colombiana para superar este complicado momento. Na atual temporada, o atacante disputou 11 partidas e anotou três gols.

Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Eduardo Deconto nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na PUCRS. Antes de escrever para a Trivela, passou por ge.globo e RBS TV.
Botão Voltar ao topo