Inglaterra

Empate péssimo fica em 2º plano para um Liverpool que vê Klopp e Salah brigarem

O placar de 2 a 2 saiu com cara de derrota e discussão entre Klopp e Salah mostra o momento ruim dos Reds

Só interessava a vitória. Para ainda sonhar com o título da Premier League, o Liverpool precisava vencer o West Ham. O resultado, no entanto, foi tudo o que a torcida não esperava: empate por 2 a 2 com o West Ham e uma discussão entre dois ídolos, Klopp, que está de saída para a possível chegada de Arne Slot, e Mohamed Salah.

As estatísticas estavam até a favor do Liverpool. O time tinha mais posse de bola (71,3% contra 28,7%), mais passes (669 contra 266) e mais chutes (28 contra 11), mas tudo isso não se transformou nos 3 pontos, que era o objetivo. Com o segundo tropeço seguido, após a derrota para o Everton por 2 a 0 na rodada anterior, os Reds agora ficam em situação difícil na PL. O time de Klopp se mantém no 3º lugar, agora com 75 pontos. O City está logo atrás com 76 pontos, mas com 2 jogos a menos, e o Arsenal lidera com 77 pontos, mas 1 partida a menos que o Liverpool.

Posse de bola pouco efetiva

O Liverpool começou o jogo pressionando bastante em um jogo bem movimentado. Antes dos 10 minutos, já acumulava 75% de posse de bola em cima do West Ham. Toda essa pressão, entretanto, não resultou em gols. Com Salah no banco, o atacante Luiz Diaz foi o mais efetivo nas jogadas de ataque.

Em uma boa jogada aos 26 minutos do primeiro tempo, o VAR entrou em ação. Díaz é lançado nas costas da defesa, mas erra o chute de esquerda. A bola sobra para Gapko na área, sendo derrubado. O lance não se converte em pênalti porque Díaz estava impedido.

Com Díaz novamente, agora aos 39 minutos, o atacante entra na área pela esquerda, se livra da marcação e chuta rasteiro, mas a bola vai na trave do West Ham. Pouco tempo depois, o West Ham aparece com Bowen. Em uma cobrança rápida de escanteio, Kudus cruza da esquerda e Bowen consegue cabecear no meio da marcação. Alisson chega a tocar na bola, mas não é o suficiente para impedir que os donos da casa abram o placar.

O Liverpool se esforçou, mas havia um Michail Antonio no caminho

Se no primeiro tempo os Reds não mostraram tanta assertividade no gol, a segunda etapa da partida foi totalmente diferente. Logo no apito de intervalo, o técnico Klopp foi para o vestiário rapidamente e o que quer que ele tenha falado para o time, funcionou, porque o jogo ficou muito mais interessante.

O Liverpool precisava vencer se quisesse continuar com a esperança do título da Premier League. Logo aos 2 minutos do 2º tempo, Luis Díaz apareceu novamente entrando pela esquerda na área e toca para Robertson, que chuta e acerta o canto direito de Aréola. Com o time embalado, aos 19 minutos, Gapko chuta cruzado de primeira após escanteio e para o azar do West Ham, a bola desvia em Ogbonna e depois em Soucek, que acaba fazendo gol contra da virada do Liverpool, 2 a 1 para os visitantes.

Díaz aparece novamente aos 24 e aos 27, mas Aréola faz duas boas defesas. Em seguida, é a vez de Alisson mostrar sua força e impedir um chute do lateral esquerdo Emerson. Mas o goleiro brasileiro não conseguiu segurar duas vezes. Bowen se livrou da marcação e cruzou na cabeça de Michail Antonio, deixando tudo igual no placar, 2 a 2.

Desentendimento

Logo após o gol de empate do West Ham, a transmissão do jogo mostrou uma discussão entre Salah e o técnico Jürgen Klopp à beira do campo. O atacante começou o jogo no bando e só entrou aos 33 minutos do segundo tempo, no lugar de Luis Díaz. Darwin Núñez, que entrou também aos 33, apareceu para separar o desentendimento. A cena combina com o momento caótico do Liverpool.

Ainda nessa rodada e na disputa pelo título, o City joga contra o Nottingham Forest, no dia 28/4, às 12h30. Já o líder Arsenal, joga contra o Tottenham, às 10h. Na próxima rodada, o Liverpool enfrenta o Tottenham em casa, no dia 5/5 às 12h30, horário de Brasília. No mesmo dia, o West Ham vai até o Stamford Bridge jogar contra o Chelsea, às 10h.

 

Foto de Gabriella Telles

Gabriella Telles

Gabriella Telles é nascida e criada no subúrbio do Rio de Janeiro. Se formou em Jornalismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e já trabalhou na TNT Sports. Apaixonada por futebol, pagode e corrida.
Botão Voltar ao topo