InglaterraLiga Europa

Klopp sobre o futebol heavy metal: “O problema é que eu falei muita merda na minha vida”

Jürgen Klopp definiu muito bem o estilo do seu time e o seu próprio como treinador antes de um jogo contra o Arsenal. Disse que o time de Arsène Wenger gostava de trabalhar a bola e era como uma orquestra. Mas a sua preferência era por heavy metal, um futebol intenso, muito pegado e cheio de emoções. A declaração entrou para a sua galeria de frases fantásticas, mas parece que ele está se arrependendo dela.

LEIA MAIS: As entrevistas inspiradas de Klopp e Mourinho fizeram seu duelo ir além dos 90 minutos

Porque, agora no Liverpool, Klopp está sendo cobrado para fazer o time jogar dessa maneira, e não vem conseguindo. Evidentemente, seu trabalho em Anfield Road ainda é embrionário, mas, até agora, embora a intensidade da equipe tenha aumentado, ainda está longe de ser um show do Metallica.

Questionado sobre o estilo que prevê para o Liverpool, Klopp decidiu aliviar a pressão e não vê o time atuando necessariamente da mesma forma que o Borussia Dortmund. E falou isso do jeito Klopp de ser. “O problema é que eu falei muita merda na minha vida e ninguém esquece”, disse. “Nós temos que trabalhar e talvez criar um novo tipo de música. Estamos no caminho certo”.

E enquanto torcemos para Klopp continuar dizendo “merdas”, por que suas declarações são sempre interessantes, o Liverpool joga contra o Rubin Kazan, fora de casa, nesta quinta-feira, pela fase de grupos da Liga Europa.

 

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo