InglaterraLiga das Nações

Klopp pede à Uefa o fim da Liga das Nações: “Uma das ideias mais ridículas do mundo do futebol”

Técnico do Liverpool criticou a Liga das Nações em um contexto de excesso de jogos e pediu que a Uefa acabasse com o torneio

O técnico do Liverpool, Jürgen Klopp, detonou a Nations League, ou Liga das Nações, e pediu ao presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, que acabe com a competição. O alemão fez críticas porque acredita que esse torneio aumenta ainda mais o já excessivo número de partidas disputadas pelos jogadores. Para ele, a ideia não faz muito sentido.

VEJA TAMBÉM: Uefa confirma reformulação da Champions League sem classificação de clubes via coeficiente

Klopp foi contatado pelo presidente da Uefa depois de criticar o que considerou ser uma pequena quantidade de ingressos para os torcedores. A final da Champions League será disputada no Stade de France, região metropolitana de Paris, com capacidade de 75 mil lugares. Real Madrid e Liverpool recebem 20 mil ingressos cada, em preços que variam de € 70 a € 690. O treinador queria mais ingressos para os clubes.

Ceferin entrou em contato para dizer que 93% da arrecadação da final vai para os clubes, algo que ele disse publicamente. Depois da conversa com Ceferin, Klopp afirmou que preferia que a Uefa recebesse uma parcela maior e os torcedores dos clubes tivessem mais ingressos disponíveis e ainda disse que preferia que a Liga das Nações acabasse.

“Sim, fui eu”, disse Klopp quando perguntado se tinha falado com Ceferin. “Na verdade, nós não falamos, ele me mandou uma mensagem de texto. Eu obviamente disse o que disse sobre como deveria haver mais ingressos para os torcedores”.

“A explicação que ele me deu foi basicamente a mesma que ele deu em público, que 93% da receita da final vai para o clube e a Uefa fica apenas com uma pequena parte. Eu respondi e disse ‘Ok, essa é uma daquelas situações que seria melhor se você tivesse mais informações antes de dar as respostas, mas o problema é que eu não posso estar constantemente perfeitamente preparado para esse tipo de coisas. Mas ainda posso ter uma opinião”.

“Eu disse que eu tentaria esclarecer isso e que é isso que faço aqui agora. Não sabia o suficiente sobre isso. Mas na mesma conversa eu disse a ele a razão que não estava de muito bom humor quando falei sobre a Uefa por causa da Liga das Nações. Eu ainda acho que é uma das ideias mais ridículas do mundo do futebol”.

“Agora terminamos a temporada onde os jogadores facilmente jogaram mais de 70 partidas, com 63 jogos por clubes e mais aqueles por seleções. É realmente uma loucura. Então continuamos com a Liga das Nações. Não há um torneio, então quem se importa se jogamos quatro, cinco, seis jogos com as seleções nacionais”.

“Eu preferia que a Uefa recebesse mais dinheiro da final da Champions League e acabasse com a Liga das Nações. Esta seria minha solução preferida e com mais ingressos para as pessoas. Essa é a minha opinião pessoal”, afirmou Klopp.

O técnico ainda comentou sobre a mudança de formato da Champions League, que terá o número de clubes aumentado de 32 para 36 e com mais jogos na fase de classificação, indo de seis para oito partidas. Klopp não gostou muito da ideia. “Mais jogos é sempre uma má ideia. Eu falei frequentemente sobre isso. Obviamente, ninguém está interessado”, criticou o treinador.

É improvável que a Uefa leve em conta o pedido de Klopp para acabar com a Liga das Nações, um torneio que começou sob desconfianças, mas gerou muito mais receita para as federações nacionais e a própria Uefa.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo