Inglaterra

Gabriel Jesus adia conversas sobre o futuro, mas deixa porta aberta para saída do Manchester City

Com contrato até 2023, Gabriel Jesus não quer falar sobre transferências neste momento, mas deixa porta aberta para eventual saída na próxima janela

Gabriel Jesus teve um fim de semana dos sonhos para um atacante ao marcar quatro gols na goleada por 5 a 1 do Manchester City sobre o Watford. Com Erling Braut Haaland especulado para chegar ao City na próxima janela, Gabriel Jesus teve que responder sobre o seu futuro no clube e também sobre o fato de não ser um titular e não ter tantos minutos quanto talvez ele gostaria. Com o fim da temporada chegando, aumentam as especulações sobre o futuro do atacante de 25 anos.

“Não é o momento de falar sobre isso. Vocês esperam que eu diga isso, mas é verdade. Não é o momento de falar sobre isso. Agora é o melhor momento da temporada. Quero aproveitar, me manter focado no time, com meus companheiros e lutar pela Premier League”, respondeu o atacante.

“Eu conquistei isso [a Premier League] com meus companheiros três vezes. Eu sei como se sente isso e quero sentir novamente. E é claro que também temos um jogo difícil na terça-feira contra o Real Madrid [na Champions League] e esse é o meu foco”, continuou o brasileiro.

Gabriel Jesus tem 35 jogos na atual temporada, sendo 22 deles como titular, com 2.076 minutos jogados, uma média de pouco mais de 59 minutos por partida. Quando perguntado se gostaria de jogar de forma mais regular, o brasileiro confirmou. “Não apenas eu, todos os jogadores. Se você perguntar, todo mundo vai dizer que quero jogar e na temporada que eu cheguei, eu joguei muitas vezes, acho”.

“Eu sei o que esperar, é claro, mas eu sei que temos jogadores muito bons que podem jogar todos os jogos também e às vezes não tem apenas eu, tem Riyad [Mahrez], às vezes Raz [Sterling] e [Jack] Grealish que chegou nesta temporada e vê como é por aqui. Temos muitos bons atacantes e pontas”, continuou Gabriel Jesus.

Embora tenha sido contratado como um camisa 9 e tenha feito sucesso no seu início pelo City nessa posição, aos poucos Gabriel passou a ser usado pelos lados do campo, especialmente pelo lado direito, tanto no clube quanto na seleção brasileira com Tite. Quando perguntado sobre a sua melhor posição, ele desconversou. “Sou um jogador de rua. Eu vou e jogo na frente, corro para todo lado e depois luto para recuperar a bola no ataque, fazer as coisas rapidamente. Acho que essa é a minha qualidade”.

Com contrato até junho de 2023, será preciso que o seu futuro seja definido na próxima janela, porque se não o City pode perder o atacante sem custos ao final da próxima temporada, 2022/23. Com isso e somado à especualção da possível chegada de Haaland, como reportou o Athletic, a saída de Jesus do Etihad Stadium se torna mais provável.

Um dos clubes especulados é o Arsenal, também segundo o Athletic, que teria interesse no atacante, até porque ficou com um jogador a menos na posição com a saída de Pierre-Emerick Aubameyang para o Barcelona, em janeiro, e pode ainda perder Eddie Nketiah, de 22 anos, e Alexandre Lacazette, de 30, ambos em final de contrato. Por enquanto, porém, tudo ainda está no campo de sondagens, embora o jogador esteja disposto a trocar de camisa na próxima temporada, caso surja uma boa proposta.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo