Inglaterra

Empresário sérvio Dragan Solak compra Southampton por 100 milhões de libras

Dragan Solak, que é dono da empresa de TV pr assinatura United Group, acertou um acordo para comprar o clube do chinês Gao Jisheng

O empresário sérvio Dragan Solak, fundador do United Group, operadora de TV por assinatura na Sérvia, comprou o Southampton, clube da primeira divisão inglesa, por £ 100 milhões por 80% das ações, segundo informa a Sky Sports. A BBC confirma que a venda foi feita para a empresa Sport Republic, que é comandada por Solak. O clube é atualmente o 14º na Premier League, com 10 pontos acima da zona do rebaixamento.

Katharina Liebherr, que herdou o clube do pai, Markus, em 2010, quando o Southampton ainda estava na League One (terceira divisão doo país), continua com 20% das ações e seguirá como acionista minoritária. Os Saints estão na primeira divisão inglesa desde 2012.

O acordo coloca fim à gestão do empresário chinês Gao Jisheng, que era dono do clube desde 2017, quando comprou 80% das ações dos Saints. O Southampton diz que a Sport Republica é “uma empresa de investimentos nas indústrias dos esportes e entretenimento”. Martin Semmens, chefe executivo do Southampton, diz que o negócio é a “solução perfeita” para o clube.

“Nos últimos dois anos, junto com os acionistas do nosso clube, procuramos pelo parceiro certo para levar este clube adiante. Encontramos parceiros com ambição para o futuro, mas com um claro entendimento do que o Southampton defende e da direção que temos que ir agora”, afirmou Semmens.

Segundo ao Sky Sports, Rasmus Ankersen, ex-diretor de futebol do Brentford, e Henrik Kraft, um investidor londrino, também estão envolvidos na compra doo Southampton. Será o primeiro acordo a ser aprovado desde que o relatório comissionado do governo feita pela ex-ministra do esporte, Tracey Crouch, pediu por uma análise mais detalhada nas compras de clubes.

Os pedidos da atual deputada por mais rigor com as compras dos clubes veio com mais força depois da tentativa de seis clubes da Premier League em formarem a Superliga Europeia, iniciativa que implodiu em 48 horas. Mas foi só depois que o Newcastle foi comprado pela Arábia Saudita que as regras foram mais discutidas. A aprovação da Premier League para o negócio criou uma crise que culminou com a saída do presidente da liga, Gary Hoffmann, já que os clubes estavam insatisfeitos com o processo.

Resta saber como será a avaliação da Premier League sobre essa compra do Southampton, que também envolve um empresário do exterior, mas tem características completamente diferentes do que vimos no negócio do Newcastle. Ainda assim, precisa ser avaliada com cuidado.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo