Inglaterra

Com saída de Agüero, Jesus quer aprender a se tornar um atacante que “faz muitos gols”

Gabriel Jesus espera que a saída de Sergio Agüero lhe dê a oportunidade de aprender a se tornar um “atacante de fato que faz vários gols”, embora seja forte a especulação de que um centroavante do calibre de Harry Kane ou Erling Haaland será a prioridade do mercado do Manchester City.

Maior artilheiro da história do City, Agüero anunciou na última segunda-feira que não renovará seu contrato e sairá ao fim da temporada. Mesmo com o argentino atuando apenas 14 vezes nesta temporada, após uma cirurgia no joelho e por ter contraído coronavírus, Jesus não assumiu mais protagonismo nos gols do time de Guardiola.

O treinador reorganizou a equipe para alternar jogadores ofensivos no no comando de ataque em vez de firmá-lo como o atacante titular, e quem realmente aumentou a sua produção foi Ilkay Gündogan. Jesus tem 15 jogos desde o começo na Premier League, mais ou menos em linha com outras temporadas em que Agüero esteve mais disponível.

Com 12 gols, está longe da sua melhor marca na Inglaterra, os 23 que anotou na temporada passada. O trabalho tático, a movimentação fora da área e a criação aos companheiros fazem de Jesus um jogador inestimável, mas, para dar o próximo passo, ele precisa fazer mais gols – e está ciente disso.

“Eu posso aprender um pouco com ele, mas ele é mais um atacante de fato do que eu, ele fez mais gols do que eu. Ele entra em campo e marca. Ele é mais atacante do que eu. Posso dizer isso porque eu trabalho com ele todos os dias e joguei muito com ele”, afirmou à Sky Sports.

“Quando jogamos juntos, eu faço um gol, ele faz dois. Eu faço dois gols e ele faz três. Eu acho que aprenderei muito nesses próximos anos para me tornar um atacante que faz muitos gols”, completou.

Em uma auto-crítica, Jesus acredita que precisa entrar mais na área. “Às vezes eu não entro na área. É por isso que eu não marco muito porque normalmente os melhores atacantes saem da área para criar e depois entram na área. Eu não. Eu saio da área, crio para meus amigos e espero pelo gol. Às vezes, eu entro e marco, mas eu tenho que colocar na minha cabeça que, quando eu entrar, eu marcarei”, analisou.

Jesus ainda está buscando superar sua melhor marca pessoal, mas sabe que será difícil marcar 12 gols em no máximo 16 jogos (caso chegue às finais da Champions League e da Copa da Inglaterra). Por outro lado, se o Manchester City conquistar títulos, e o da Premier League está praticamente garantido, ele se dá por satisfeito.

“Se formos campeões, não ligo para gols. Eu me importo em comemorar os títulos com meus companheiros no fim da temporada”, afirmou. “Eu sei que tenho que marcar para ajudar meu time com gols porque atacantes sobrevivem de gols, mas eu vim aqui para tentar marcar todos os jogos, mas às vezes não é assim”.

“Pressão para mim é o cara que acorda cedo todo dia para colocar comida na mesa, não jogar futebol”, encerrou o atacante, que ainda tem 23 anos e muito tempo para melhorar o seu futebol.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.