Inglaterra

Chelsea quer demolir estádio e construir um novo com 60 mil lugares

O Chelsea quer um estádio maior do que o Stamford Bridge, onde manda seus jogos desde 1905. O tamanho atual, de 41 mil lugares, não comporta mais as grandes ambições do clube, que tem Roman Abramovich como principais acionista. A ideia, apresentada nesta terça-feira, é de um estádio para 60 mil pessoas. E, para isso, o clube apresentou um plano que incluiu a demolição do atual Stamford Bridge para a construção de um novo estádio.

LEIA TAMBÉM: Mourinho minimizou, mas o mal-estar ficou claro após a pirraça de Diego Costa no banco

O projeto foi apresentado pelo Chelsea ao órgão equivalente à prefeitura, no distrito de Hammersmith e Fulham, que deve avaliar o pedido até janeiro de 2016. Só com a autorização da prefeitura será possível dar prosseguimento ao projeto.

“A aplicação compreende a demolição do estádio de futebol existente que tem capacidade para 41.600 assentos e outros prédios e a construção de um estádio de futebol maior, com capacidade para 60 mil lugares. Outras recursos incluem usos relacionados ao estádio, incluindo uma loja e um museu do clube, além de um restaurante/café separado”.

Em Londres, o Arsenal tem o maior estádio da cidade, com 60 mil lugares no Emirates. O Tottenham, rival do norte da cidade, tem projeto para a ampliação do White Hart Lane, sua casa desde 1899, de pouco mais de 38 mil lugares, para 61 mil. A ideia é que o projeto seja concluído em 2018. O West Ham, por sua vez, também deixará o Boleyn Ground (também conhecido como Upton Park), sua tradicional casa desde 1904.

As ampliações dos estádios não são por acaso. Uma das formas de renda do clube são justamente os ingressos. A Premier League tem atraído muita gente e os estádios estão cheios. São pouco mais de 36 mil pessoas de média de público, atrás apenas da Bundesliga (com pouco mais de 43 mil). Ter maior capacidade, no caso dos três clubes, significa maior renda. A crítica se dá porque o Arsenal, que já tem um estádio grande, tem a maior média de preço de ingresso da Premier League, segundo pesquisa da BBC.

O Chelsea, com ambições não só inglesas, mas também de glórias europeias, como teve em 2012 quando conseguiu o título da Champions League, espera fazer da bilheteria mais uma forma de se fortalecer a longo prazo.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo