EuropaHolandaLiga Europa

O Go Ahead Eagles deu uma lição de como tratar um torcedor fanático

Imagine torcer para um clube modesto e, depois de cinquenta anos, vê-lo enfim conseguindo uma vaga em uma competição continental. Como se isso não fosse o bastante, você ainda foi agraciado com a sorte de ser escolhido numa promoção que te levará para outro país, para acompanhar sua equipe, no primeiro duelo do time como visitante. Agora tente conceber a ideia de ver tudo isso indo por água abaixo por uma punição imposta ao time adversário.? Fim do sonho, certo? Bom, não se o seu time for o Go Ahead Eagles. E foi exatamente isso o que aconteceu com Henk de Haan, fanático pelo clube.

VEJA TAMBÉM: Vazou a camisa do Manchester City inspirada na lua, e ela é bem chamativa

Mesmo rebaixado para a segunda divisão holandesa, o Go Ahead Eagles conseguiu uma vaga no primeiro playoff da Liga Europa com um dos três lugares destinados pela Uefa aos times que tiveram o maior índice de fair play na temporada europeia. A Holanda foi um dos líderes desse ranking, e o time de Deventer levou a vaga por ser o mais disciplinado da Eredivisie. Esta é apenas a segunda vez que o time alcança uma competição europeia, com a última tendo acontecido na temporada 1965/66, pela Recopa Europeia.

Antes de conhecer seu adversário, o Go Ahead Eagles já havia sorteado Henk de Haan para viajar com o time para a casa do adversário em uma das pernas da primeira fase classificatória da competição continental. Posteriormente, os confrontos foram anunciados, e o Ferencváros, da Hungria, foi definido como o oponente dos holandeses. Punido por atos racistas de sua torcida, o time húngaro terá de jogar de portões fechados, o que inicialmente anulava os planos do torcedor do Go Ahead Eagles. Mas a equipe holandesa interveio de maneira criativa e incluiu De Haan e sua esposa no quadro de diretores do clube apenas para que ele pudesse assistir à partida em uma das tribunas, com os dirigentes, usufruindo do prêmio que recebeu.

Considerando a campanha decepcionante do Go Ahead Eagles na Eredivisie, que culminou no rebaixamento, é bem possível que essa fase inicial da Liga Europa seja o ponto mais longe que o time alcance na competição, mas apenas a participação já é histórica. Fazer parte disso de alguma maneira é uma realização para qualquer torcedor da equipe, como a euforia do torcedor sorteado na foto que abre o post revela. Ainda assim, seria ótimo para os holandeses pelo menos evitar um repeteco de sua única participação continental. Na longínqua Recopa de 1965/66, os Kowet acabaram eliminados com um placar agregado de 7 a 0. Quem sabe De Haan não possa passar um pouco de sua sorte ao time?

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo