Games

Por assédio sexual, Marc Overmars perde a posição de Ídolo no FIFA Ultimate Team

As cartas especiais do ex-diretor do Ajax não estão mais disponíveis em pacotes frente ao escândalo envolvendo mulheres funcionárias do clube holandês

O jogador que abriu o FIFA nesta última quarta-feira se deparou com uma nota oficial assinada pela equipe de produção anunciando que Marc Overmars foi retirado dos pacotes do principal modo de jogo da franquia e também teve seu preço congelado no Mercado de Transferências – visando evitar a exploração da escassez da carta para gerar lucro adicional. Apesar de não explicar o porquê, a mensagem é uma resposta aos casos de assédio sexual que o ex-diretor do Ajax confessou antes de se demitir do cargo.

Segundo informou o Ajax, “uma série de mensagens inapropriadas foram enviadas a diversas coletivas mulheres em um extenso período”, o que levou o clube a agir. A conduta, descrita como “extremamente dolorosa para todo mundo” pelo presidente da diretoria de supervisão do clube Leen Meijaard, fez com que Overmars deixasse o Ajax imediatamente.

No FIFA, Overmars era um dos até então 100 jogadores homenageados no Ultimate Team como Ídolos, um tipo de carta especial que retrata em 4 versões, de diferentes momentos da carreira, jogadores que já se aposentaram e marcaram seu nome na história. O holandês contava com uma carta básica 86, intermediária 88 e prime 90. Em breve, ele receberia a última versão prime moments, provavelmente repetindo a classificação 92 registrada no FIFA 21.

É a terceira vez apenas nesta edição da franquia que a Electronic Arts precisa intervir no banco de dados do seu jogo de futebol. A primeira foi motivada por Benjamin Mendy, do Manchester City, preso entre agosto e janeiro por acusações de estupro e agressão sexual, solto apenas sob fiança e ainda sob custódia da polícia. O francês só foi excluído do game depois de forte pressão da comunidade após o lançamento.

A outra é referente a Mason Greenwood, do Manchester United, acusado pela ex-namorada por agressão e estupro. O jogador ficou preso por três dias, solto após pagamento de fiança, depois da modelo Harriet Robson divulgar um vídeo mostrando as marcas da agressão que sofreu e um áudio do jogador tentando forçá-la a ter relações sexuais com ele. A conduta da empresa foi de retirá-lo apenas dos modos offline, deixando-o disponível no Ultimate. Seguindo a tendência de repetidas condutas tóxicas, alguns jogadores aproveitaram para especular com o valor da carta de Greenwood e seu preço valorizou em mais de 200%.

Mostrar mais

João Belline

Jornalista de formação, louco dos esportes por opção. Depois de muito escalar Cartola, jogar Winning Eleven, escrever escalação dos sonhos no caderno e topar o dedão na rua, falar sobre futebol virou uma necessidade. É mais um leitor que buscou espaço no time da Trivela e entende que futebol está acima do clube.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo