Games

Gamepédia do Futebol – #11 World Cup Italia 90’

O frisson gerado pela Copa do Mundo fez com que o Mega Drive invadisse as casas brasileiras com o primeiro hit de futebol da década

Depois de oito episódios dedicados à década de ouro dos games, os anos 80 findam sua participação na Gamepédia, a nossa enciclopédia de games do futebol. Com a chegada dos anos 90, também iniciamos a era de 16 bits, com gráficos e processamento ainda melhores e uma década que trará alguns jogos que marcaram história e um que perdura até hoje. Para iniciar esta época tão importante, o selecionado é um jogo com temática de Copa do Mundo, que foi sucesso de vendas no Brasil e marcou a infância de muitos que aqui estão na leitura. Com vários nomes espalhados pelo mundo, o primeiro simulador de futebol do Mega Drive é o protagonista do episódio 11 da nossa série. Com vocês, World Cup Italia 90’.

Criada em 1950, a SEGA começa sua história em Tóquio, no Japão. Assim como várias desenvolvedoras de games que apareceram na Gamepédia, a empresa japonesa passou por diversas atividades durante parte de sua história, entre elas fliperamas e caça-níqueis. Apesar de já ter sua importância com estes nichos, foi em 1985 que o rumo mudou: o console Master System foi lançado e fez com que a SEGA se tornasse popular no mundo dos games. Mesmo concorrendo com a consolidada Nintendo, a empresa japonesa conquistou o seu espaço e angariou muitos fãs – principalmente com o estrondoso sucesso de Sonic.

Três anos depois, o console sucessor não teve tanto sucesso no lançamento em solo japonês, mas arrebatou diversos corações infantis no Brasil. Em 1990, dois anos depois de ter iniciado sua venda no Japão, o Mega Drive chegou ao Brasil através de uma parceria entre TecToy e SEGA. Como tinha presença nacional, o console contava com preço competitivo, suporte técnico e um acervo de títulos mais vasto que seus concorrentes importados – como o Super Nintendo.

Lançado no final de 1989, o World Championship Soccer é o primeiro simulador de futebol da era de consoles de 16 bits. Ele foi se adaptando e conquistando fãs espalhados pelo mundo ao longo de três anos. Sob os nomes Sega Soccer e Super Futebol – como foi lançado no Brasil – o título manteve a mesma identidade visual e a gameplay, alterando apenas o nome para divulgação. No ano seguinte, aproveitando a Copa do Mundo de 1990 na Itália, a SEGA alterou a estética gráfica do jogo para a identidade visual do evento e adicionou Ciao, o mascote do torneio, para criar um clássico da história dos games de futebol.

O World Cup Italia 90’ é um jogo de perspectiva aérea, com ataque vertical e uma dinâmica de jogo simples – até demais. O título ignora alguns avanços do final da década de 80 e retira faltas, substituições, estratégias e táticas. Em contrapartida, o jogo da SEGA adicionou as classificações de times e também apresentava a individualidade dos jogadores, com diferentes atributos. O jogo contava com 24 seleções que eram avaliadas em 5 quesitos: velocidade, habilidade, defesa, goleiro e geral. O Brasil é a melhor seleção, seguida de perto por Argentina, União Soviética e Alemanha Ocidental.

Para iniciar uma partida, o jogador era guiado pelo globo e usava uma seta para selecionar qual território nacional seria o escolhido para a partida. Com o confronto definido, começa o papel de técnico: dentre os 16 atletas no plantel, você selecionava 1 goleiro, 4 defensores, 4 meio campistas e 2 atacantes para jogarem a partida. Durante a escolha, era possível visualizar os nomes e as qualidades dos jogadores nos quesitos: velocidade, chute, desarme e precisão. Apesar de ter o nome e a identidade visual da Copa, World Cup Italia 90’ não detinha os direitos de uso de imagem dos jogadores e contava com avatares genéricos representando os esquadrões.

Na gameplay, as partidas tinham 90 minutos simulados, que duravam 9 minutos reais. Como o campo de visão era limitado, a parte lateral direita do ecrã demonstrava um campinho posicionando onde os jogadores estavam postados e qual parte do gramado estava em foco naquele momento. Apesar da predominância da visão aérea, durante escanteio, tiro de meta e comemoração de gol, World Cup Italia 90’ traz telas especiais com gráficos avançados para a época – inovação apresentada por Goal!, da Jaleco. Nestas imagens, os grafismos que representavam as torcidas eram destaque. O título tinha uma dinâmica descomplicada que, depois de algumas partidas, tornava possível compreender os locais que mais garantiam boas finalização e, consequentemente, resultaram na maioria dos gols.

Como seguia a lógica do principal torneio de Seleções, o modo Copa do Mundo organizava os 24 times em 6 grupos – tal qual o formato na edição da Itália. Nas partidas da fase preliminar o jogo terminava empatado e ambas as equipes pontuavam. Na fase de mata-mata, a partida era decidida diretamente nos pênaltis – ignorando a prorrogação. Curiosidade: nas partidas, os goleiros utilizavam bonés, mas, durante as cobranças das penalidades, os bonés sumiam das cabeças dos arqueiros. Jogando contra a máquina, ao cobrar um pênalti, a visão era colocada atrás do seu jogador de chute. Quando ia defender, a câmera ia atrás do gol e te colocava na visão do camisa 1.

Procurando pelos diversos nomes e variações do título World Cup Italia 90’, é possível perceber pequenas alterações entre as versões de Mega Drive, Master System e PC. As impressões deste texto foram retiradas da versão de Mega Drive. Durante três anos, o título foi o único jogo de futebol do console e, pela parceria entre TecToy e SEGA, fez mais sucesso no Brasil do que no próprio Japão, país natal da desenvolvedora. E você, jogou o World Cup Italia 90’? E o Super Futebol? Conte um pouco da sua experiência nos comentários 🙂

Mostrar mais

João Belline

Jornalista de formação, louco dos esportes por opção. Depois de muito escalar Cartola, jogar Winning Eleven, escrever escalação dos sonhos no caderno e topar o dedão na rua, falar sobre futebol virou uma necessidade. É mais um leitor que buscou espaço no time da Trivela e entende que futebol está acima do clube.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo