Copa do MundoFutebol feminino

Vídeo para a seleção feminina americana ficou bem legal. Por que não um para o Brasil?

O fato de que o futebol feminino é bem mais valorizado nos Estados Unidos do que em outros países não é novidade. Ainda assim, não é com menor empolgação que recebemos um vídeo como este produzido pela Nike para promover a participação da seleção feminina americana na Copa do Mundo deste ano, no Canadá. A produção, no entanto, nos faz perguntar: por que o Brasil, um país cujo futebol feminino precisa tanto de impulso e evidência e cuja seleção feminina também é patrocinada pela empresa, não ganhou algo parecido?

VEJA TAMBÉM: Dez motivos para ficar de olho na Copa do Mundo Feminina

O vídeo é curto, não parece haver nenhuma grande produção por trás dele, e o orçamento certamente foi bem menor que o gasto em grandes produções promovendo estrelas do futebol masculino. Não há uma grande mensagem nas imagens, apenas a demonstração do esforço das atletas em sua preparação para mais uma competição. Porém, a frase no final, que talvez tenha apenas a intenção de exaltar o time, pode ser interpretada de maneira bem simbólica pelas mulheres. Para qualquer que seja a luta e, consequentemente, para sua busca por espaço no futebol.

“Forte sozinha. Imparáveis juntas” é o tipo de mensagem que atletas de um país que não lhes dá o apoio necessário precisam ouvir. O acerto no vídeo acaba virando o erro na falta de escolha por sua produção em outros lugares. Embora seja bastante possível imaginar que a falta de um trabalho em torno da seleção brasileira tenha muito a ver com o descaso da CBF com sua própria equipe. O que esperar de uma entidade que contratou o técnico para comandar o time na Copa do Mundo feminina apenas um mês antes do início da competição?

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo