Futebol feminino
Tendência

O último amistoso da Seleção antes da Copa Feminina teve festa e goleada sobre o Chile

Dentro do Mané Garrincha, o Brasil goleou o Chile antes de intensificar sua preparação à Copa Feminina

A seleção brasileira fez seu último ensaio antes da estreia na Copa do Mundo Feminina. Neste domingo, no Estádio Mané Garrincha, o Brasil disputou amistoso contra o Chile. E a equipe de Pia Sundhage não teve muitos problemas para emplacar uma goleada por 4 a 0. O jogo aéreo funcionou bastante e rendeu três tentos às brasileiras. Além disso, o início ligado do time a cada tempo foi essencial à construção do placar. A partir de agora, a Seleção se concentra em seus treinamentos rumo ao Mundial, com a estreia em três semanas.

Antes que a bola rolasse, a Seleção realizou uma bonita homenagem a craques do passado: 11 jogadoras que disputaram a Copa do Mundo Feminina anteriormente entraram em campo com o elenco atual. Foi uma maneira de reconhecer a contribuição das pioneiras da modalidade. Marisa, Fia, Leda Maria, Pelezinha, Cebola, Flordelis, Solange, Monaliza, Magali, Nani, Andreza e Sandra Cristina estiveram no gramado em Brasília.

Gols rápidos e jogo aéreo foram as chaves

O início agressivo do Brasil rendeu o primeiro gol aos cinco minutos. Nycole fez o cruzamento da direita e Gabi Nunes emendou a cabeçada no canto. Quando o Chile tentou uma resposta, a goleira Letícia realizou as primeiras defesas. Também acabou salva pela trave, numa falta de Karen Araya que mirava o ângulo aos 24. Por isso mesmo, o segundo gol das brasileiras foi importante para garantir a tranquilidade aos 29. Antônia efetuou mais um cruzamento da direita e Duda Sampaio apareceu na área para a cabeçada. Nesta crescente, o Brasil voltou a amassar e marcou o terceiro aos 35. Na sobra de uma cobrança de falta, Luana chutou na gaveta.

Já na volta ao segundo tempo, a Seleção definiu a goleada de novo com um gol rápido. O quarto tento foi obra de Geyse, aos cinco minutos. Tamires cruzou da esquerda e a atacante provou o jogo aéreo fatal das brasileiras. Durante o segundo tempo, a técnica Pia Sundhage realizou uma série de alterações. Andressa Alves entrou e deu trabalho à goleira Antônia Canales. Já Marta esteve em campo nos 15 minutos finais. As brasileiras seguiram mais inteiras em busca do quinto gol, mas sem ampliar a contagem.

Brasil volta a campo em três semanas

O Brasil estreia na Copa do Mundo Feminina em 24 de julho, contra o Panamá. A Seleção está no Grupo F, que também reúne França e Jamaica. Já o Chile não conseguiu se classificar ao Mundial. A equipe se prepara ao torneio feminino dos Jogos Panamericanos, que acontecerá também em julho e não terá a presença do Brasil. As chilenas são anfitriãs da competição em Santiago.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo