Libertadores Feminina

Libertadores Feminina: Internacional vence o Nacional-URU em estreia histórica no torneio

Gurias Coloradas fizeram primeira partida pela competição continental com vitória tranquila por 3 a 0

Nesta sexta-feira (6), o Internacional fez seu primeiro confronto na história da Libertadores Feminina e venceu o Nacional-URU por 3 a 0, no Estádio Pascual Guerrero, em Cali. Priscila abriu o marcador de pênalti nos acréscimos do primeiro tempo, enquanto Letícia Monteiro e Soll ampliaram o marcador na segunda etapa. 

Depois de um início nervoso, as Gurias Coloradas encaixaram seu estilo de jogo pelas laterais do campo, dominaram as ações e quase não foram ameaçadas na defesa.

A vitória coloca o Inter na liderança do Grupo D temporariamente. Na próxima segunda-feira (9), as coloradas enfrentam o América de Cali, às 19h30 (horário de Brasília).

Inter começa mal, mas Tamara e Belén Aquino se destacam

O time colorado começou mal a partida contra as atuais campeãs uruguaias, errando passes curtos e deixando as atacantes adversárias dominarem as ações na área da goleira Barbieri. O time aparentava um nervosismo de estreante, mas a situação foi mudando ao longo do primeiro tempo.

Pelas laterais, a equipe comandada por Lucas Piccinato começou a encontrar um caminho em direção ao gol, principalmente pelas ações de Tamara “Bolt” e Belén Aquino. A partir dos 30 minutos de bola rolando, o Inter passou a dominar. 

No entanto, as Gurias só abriram o placar nos acréscimos da partida. Em uma das jogadas pela lateral esquerda, Aquino invadiu a área e finalizou cruzado, mas a bola bateu no braço da zagueira Oriana Fontan. A árbitra assinalou pênalti, e Priscila cobrou com muita categoria no canto direito, marcando o primeiro gol do Inter na história da Libertadores Feminina. 

Coloradas ampliam o placar com classe

O domínio das gurias apareceu desde os primeiros momentos da segunda etapa. Logo aos 7 minutos, Letícia Monteiro marcou o dela em uma linda triangulação do ataque. Djeni acionou a companheira, na meia lua da pequena área, a meia se livrou da marcação e tocou com categoria para deslocar a arqueira Andrea Morán.

O Inter seguiu controlando as ações, com tranquilidade e mais posse de bola, até que encontrou o espaço para fazer o terceiro e decretar o triunfo. Soll, que saiu do banco para entrar no lugar de Belén Aquino – destaque da partida -, guardou o dela em uma jogada individual. No contra-ataque, a atacante chegou em velocidade na pequena área para tocar na saída da goleira adversária. 

Foto de Livia Camillo

Livia Camillo

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário FIAM-FAAM, escreve sobre futebol há cinco anos e também fala sobre games e cultura pop por aí. Antes, passou por Terra, UOL, Riot Games Brasil e por agências de assessoria de imprensa e criação de conteúdo online.
Botão Voltar ao topo