Eurocopa Feminina

Espanha vence Dinamarca com gol aos 90 minutos para eliminar rival e ir às quartas contra a Inglaterra

Espanha supera a Dinamarca no final e vai ter pela frente a melhor equipe da Euro até aqui: a Inglaterra

A Espanha está nas quartas de final da Eurocopa Feminina, depois de uma vitória por 1 a 0 conquistada bem no final do jogo, já aos 90 minutos. Com isso, supera a própria Dinamarca e avança como segunda colocada do Grupo B, atrás da Alemanha, que venceu a Finlândia por 3 a 0 e fechou a fase de grupos com três vitórias.

As duas seleções entraram na rodada com três pontos e precisavam da vitória para avançar. O jogo foi bastante tenso e as espanholas usaram do seu estilo de jogo para tentar controlar as ações, com muita posse de bola para afastar as dinamarquesas do seu gol. Com isso, Pernille Harder, a jogadora mais cara do mundo, jogadora do Chelsea, ficou mais uma vez isolada.

As dinamarquesas não conseguiram ter efetividade ofensiva, com apenas quatro chutes a gol. E só um deles no alvo. A Espanha não era uma profusão ofensiva também, mas conseguiu chutar mais a gol. Foram nove chutes, com cinco deles acertando o alvo. O jogo estava no 0 a 0 até os minutos finais, o que era melhor para a Espanha, que se classificaria no saldo de gols.

Só que já aos 90 minutos, veio o gol. Olga Carmona García cruzou da esquerda e encontrou Marta Cardona, que tocou de cabeça para marcar 1 a 0 e selar a classificação. Com seis pontos, a Espanha se garantiu em segundo lugar, atrás da Alemanha, e elimina a Dinamarca. Na próxima fase, terá pela frente um adversário de peso: a Inglaterra, anfitriã e até aqui uma das melhores equipes do torneio, se não a melhor.

A Alemanha, por sua vez, venceu bem a Finlândia por 3 a 0 no outro jogo do grupo. Sophia Kleinherne, Alexandra Popp e Nicole Anyomi marcaram os gols do time na vitória. A Alemanha termina a fase de grupos com 100% de aproveitamento e vai com moral para a fase de quartas de final. Terá como adversária uma equipe que costuma complicar: a Áustria, que se classificou em um grupo que tinha a Noruega. É uma equipe que só tomou um gol até aqui no torneio e tem se mostrado defensivamente sólida. A equipe alemã, dirigida por Martina Voss-Tecklenburg, terá um desafio interessante nesse sentido.

Foto de Felipe Lobo

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!). Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009, onde ficou até 2023.
Botão Voltar ao topo