Eurocopa Feminina

Espanha domina a posse de bola, mas é a Alemanha quem controla e vence

Com gol logo no começo em falha da goleira espanhola, Alemanha controla o jogo, se defende bem e não passa sufoco para vencer com alguma tranquilidade

A Alemanha é uma das favoritas nesta Eurocopa Feminina e o duelo contra a Espanha era muito aguardado por tudo que representava, especialmente pelas espanholas serem um time em ascensão. Só que o que se viu em campo foi uma vitória absolutamente tranquila das alemãs em campo, com um placar de 2 a 0 que esteve controlado o tempo todo em Londres. A vitória garante a Alemanha nas quartas de final da Euro 2022.

Jogando no Brentford Community Stadium, as alemãs não tiveram problemas diante de uma Espanha que perdeu duas das suas principais jogadoras antes da Euro. As ausências de Alexis Putellas e Jenny Hermoso, ambas cortadas por lesão, tornaram o time mais previsível e a equipe sucumbiu diante de uma Alemanha mais organizada, defensivamente sólida e que mostrou estar em um nível acima. Tanto foi a terceira vitória consecutiva sem sofrer gols da Alemanha.

A técnica da Alemanha, Martina Voss-Tecklenburg, já tinha dito que o jogo contra a Espanha era um duelo de estilos. Isso ficou evidente no jogo, com a Alemanha vencendo a disputa. O técnico Jorge Vilda, na mesma linha da treinadora adversária, já tinha dito que era importante não deixar a Alemanha marcar primeiro. Só que isso caiu por terra rapidamente.

A goleira Sandra Paños cometeu um erro logo no começo do jogo. Com um passe errado, ela jogou nos pés da atacante Klara Bühl, que não perdoou: 1 a 0 para as germânicas logo a três minutos de partida. Com a vantagem no placar, a missão foi facilitada. O gol, porém, não pareceu abalar a Espanha, que manteve o seu estilo de jogo de muitos passes. Tinha a posse de bola e tentava, assim, chegar ao ataque.

A posse de bola da Espanha não gerava chances claras. A boa qualidade de passe só mantinha o time com a bola, mas nada de chegar com perigo dentro da área adversária. A Alemanha ficou mais próxima de marcar o terceiro por vezes, em ataques esporádicos, mas certeiros, do que a Espanha de diminuir o placar e entrar no jogo. Mesmo assim, no momento que as espanholas mais pareciam pressionar, veio o balde de água fria.

Eram 37 minutos quando Alexandra Popp completou de cabeça o cruzamento para a área de Felicitas Rauch em escanteio e marcou 2 a 0. A vantagem ficou maior e a eficiência alemã parecia suficiente para controlar o jogo. A posse de bola maior da Espanha náo assustava as alemãs, que pareciam seguras do seu jogo.

No segundo tempo, a Espanha até melhorou com algumas mudanças e chegou a exigir uma boa defesa da goleira Merle Frohms em um lance de Mariona Caldentey, em uma bonita finalização. Foi a Alemanha que colocou a bola na rede com Tabea Wassmuth, mas o tento foi anulado por impedimento depois da jogadora passar pela goleira e rolar para o fundo do gol. Não houve tempo para mais nada.

No outro jogo do grupo, a Dinamarca venceu a Finlândia por 1 a 0, gol da craque Pernille Harder, do Chelsea. Com isso, as dinamarquesas seguem com chances de classificação. O resultado leva a Espanha a seis pontos, classificada para a próxima fase. A Espanha fica com três pontos, mesma pontuação da Dinamarca, enquanto a Finlândia não tem pontos. Na última rodada, no sábado, dia 16, a Alemanha enfrenta a Finlândia, enquanto Dinamarca e Espanha fazem um duelo direto pela segunda vaga.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo