Champions League Feminina

Lyon, a máquina de vencer do futebol feminino, venceu de novo na Champions e encaminhou vaga

Com gols de van de Donk e um gol contra de Balog, Lyon abre seis pontos de vantagem para 3ª e 4ª colocadas da chave

O Lyon voltou a vencer na Champions League Feminina e bateu sem dificuldades o St. Pölten, da Áustria, pelo placar de 2 x 0, em jogo realizado na tarde desta quarta-feira (22), no Estádio Municipal de Gerland. Os gols do time mandante foram marcados logo no começo de cada tempo. Aos três minutos de jogo, Danielle van de Donk após belo cruzamento da lateral-esquerda Selma Bacha. No segundo tempo, um gol contra da zagueira Leonarda Balog deu números finais à partida.

A equipe francesa foi aos seis pontos ganhos e ao lado do Brann Kvinner, da Noruega, que bateu o Slavia Praha por 1 x 0, dividem a liderança do Grupo B da competição com seis pontos ganhos. St. Pölten e o Slavia seguem sem pontuar e farão o confronto importante pela sobrevivência na competição, enquanto no outro jogo da chave, as líderes duelam para definir quem termina na frente neste 1º turno de fase de grupos.

Gol no começo não assusta austríacas em 1º tempo movimentado

A equipe do Lyon goleou o Slavia Praha por 9 x 0 na estreia do Grupo B da Champions League Feminina. Já o St Pölten acabou perdendo seu jogo de estreia para o Brann Kvinner da Noruega por 2 x 1 em casa, portanto, a expectativa era de uma vitória tranquila das francesas no tradicional Estádio Municipal de Gerland. Os primeiros três minutos de jogo ajudaram a alimentar ainda mais a ideia de que o confronto seria fácil para a equipe da técnica Sonia Bompastor.

Logo no primeiro ataque do Lyon, a meia Danielle van de Donk abriu o marcador para a equipe francesa. Após bela jogada da lateral-esquerda Selma Bacha, a camisa 11 do time francês subiu bonito para marcar o primeiro gol do jogo. Entretanto, a equipe do St Pölten, treinada pela brasileira Liese Ribeiro, quase conseguiu o empate aos sete minutos. Zver retomou a bola ainda no campo de ataque e soltou para Mikolajová, que acabou travada na hora da finalização.

O jogo seguia bem movimentado, com os dois times indo ao ataque, proporcionando um belo espetáculo a quem foi ao campo. Aos 11 minutos a lendária zagueira da seleção francesa, Wendie Renard teve a chance do 2º gol pelo alto, após aproveitar cobrança de escanteio, porém, seu cabeceio acabou saindo fraco passando à direita da meta da goleira Carina Schlüter.

No minuto seguinte, o Lyon teve duas chances para aumentar o marcador. Primeiro com van de Donk, que recebeu passe dentro da área, mas acabou bloqueada no momento da conclusão e na sequência em cabeceio fraco que facilitou o trabalho da goleira do St Pölten. A equipe austríaca seguia se aventurando no ataque e tentando jogar de igual para igual. Aos 19 minutos, Sarah Trembleaur recebeu a bola pelo lado direito, trouxe para a perna esquerda e chutou com perigo, sobre a meta da goleira Endler.

A partir dos 20 minutos do primeiro tempo, o time do Lyon passou a ter mais a bola, trocar passes em busca de espaços, porém, tinha muitas dificuldades para infiltrar na forte defesa do St. Pölten, que montado em um 5-4-1, fechava os espaços pelo meio e tinha coordenação para fechar os lados do campo. Ao recuperar a bola, utilizava suas ponteiras, Sarah Trebleaur pela direita, ou Zver pela esquerda, para tentar criar algum perigo.

Entretanto, a técnica brasileira do St. Pölten precisou fazer uma substituição forçada. Zver acabou se lesionando e deu lugar à Rita Schumacher, transformando o esquema do time austríaco em um 5-3-2. Essa alteração tática deixou o time visitante um pouco mais ofensivo na teoria, porém a pressão do Lyon se mantinha em busca do segundo gol ainda na primeira etapa, o que não aconteceu devido ao intenso trabalho de defesa do time visitante em Gerland.

Diani ainda teve uma chance de ouro para marcar o segundo gol da equipe do Lyon. A ponta-direita recebeu uma bola limpa na entrada da grande área e encheu o pé direito para marcar, mas acabou finalizando mal, fazendo a primeira etapa no Estádio de Gerland fechar em 1 x 0 em favor do time francês.

Francesas marcam no começo do 2º tempo e garantem segunda vitória na Champions Feminina

O Lyon, assim como no primeiro tempo, não demorou muito para aumentar o marcador no Estádio de Gerland e ainda contou com a sorte para marcar o segundo gol. Após jogada pela esquerda, a zagueira do St Pölten, Leonarda Balog, tentou cortar e mandou contra o próprio patrimônio, aumentando a vantagem do time francês. A partir do segundo tento, o Lyon dominou todas as ações do jogo e só não aumentou o marcador, pois do outro lado, a goleira Schlüter fez no mínimo três defesas importantes para segurar o placar de 2 x 0.

Embora a equipe francesa se mantivesse atacando incessantemente pelos lados do campo, o time do St. Pölten se limitou a defender nos 45 minutos finais de jogo, para não voltar à Áustria com um resultado ainda pior, haja vista que ao final da primeira fase da Champions Femnina, o saldo de gols pode ser importante no momento de definir a classificação.

Le Sommer ainda entrou no segundo tempo de jogo e infernizou a defesa do time austríaco, sempre com muita disposição para marcar e ainda aparecer dentro da área para finalizar uma jogada. Aos 41 minutos, a atacante da seleção da França teve uma boa chance para marcar o terceiro. Após brigar com as zagueiras do time do St. Pölten, quase sem ângulo, Le Sommer chutou de perna esquerda e obrigou Schlüter a fazer mais uma grande intervenção. Foi o últio grande lance de mais uma boa vitória do Lyon na Champions Feminina.

A equipe do Lyon conquistou mais três pontos importantes dentro da competição. No outro jogo da chave, o Brann Kvinner bateu o Slavia Praha em casa pelo placar de 1 x 0 e também foi aos seis pontos. A situação do Grupo B da Champions Feminina vai se definindo, apesar das quatro rodadas que ainda serão disputadas,  entretanto, francesas e norueguesas saem na frente em busca da classificação à próxima fase.

 

 

 

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Existe um ditado que diz que o bom filho a casa retorna não é? Pois bem, sou Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia, de volta ao site após quatro anos, e agora redator do Trivela, um dos maiores portais de futebol do Brasil. Sou jornalista, especializado em Marketing digital e narrador do Portal Futebol Interior e também da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo