Champions League Feminina

Sem dificuldades: Chelsea amassa Ajax na Holanda e coloca um pé na semi da Champions Feminina

Vitória por 3 a 0 dá ao Chelsea vantagem complicada para Ajax virar na partida de volta que será disputada na Inglaterra

Em plena Johan Cruyff Arena, o Chelsea não encontrou muito percalços para vencer o Ajax pela ida das quartas de final Champions League Feminina nesta terça-feira (19). O clube inglês marcou dois ainda na etapa inicial e ampliou para 3 a 0 no segundo tempo. As donas da casa só conseguiram assustar verdadeiramente a meta adversária com uma batida de Romee Leuchter na trave, ainda aos seis minutos de jogo.

A volta acontece em 27 de março, na Inglaterra. Quem avançar nesta eliminatória para as semifinais enfrenta o vencedor do duelo entre Barcelona e Brann.

Chelsea começa devagar, mas se recupera e constrói vantagem

Mesmo com algumas chegadas do Chelsea e finalizações sem direção no início, o Ajax foi melhor por pelo menos 15 minutos. Em uma postura bem ofensiva, fazia uma saída de três e colocava muita gente para atacar. Rodando a bola, buscava espaços e a partir de uma escapada de Chasity Grant nas costas da defesa adversária quase marcou. A atacante tocou para meia-lua, onde estava a centroavante Romee Leuchter, que bateu colocado e carimbou a trave. Pouco depois, mostrando repertório ao construir rapidamente a partir de contra-ataque, Tiny Hoekstra finalizou colocado de fora da área e a goleira Hannah Hampton trabalhou pela primeira vez.

No entanto, a equipe inglesa não adotava uma postura apenas reativa. Pressionava muito a adversária no campo de ataque e forçava erros. Foi assim que, aos 18′, Guro Reiten lutou pela bola na meia-lua, ganhou a disputa e tentou um passe em profundidade que desviou em duas defensoras do clube holandês antes de chegar nos pés de Lauren James. A atacante, irmã de Reece James do time masculino do Chelsea, mostrou categoria ao limpar a goleira rival e empurrar para o gol. Apesar do campo anular o gol, o VAR entrou em ação para validar a posição da atacante, atrás da penúltima zagueira.

Chelsea constrói vantagem com facilidade (Foto: Icon Sport)

A partir daí, o jogo pesou só para o lado blue. O Ajax mostrava muita dificuldade para criar, com um time bem espaçado entre a defesa, meio e ataque. Só voltou a levar perigo pelo erro da goleira Hampton em uma saída – acontecido pela pressão holandesa – e Lily Yohannes finalizou de cavadinha para fora tentando se aproveitar da goleira adiantada.

Enquanto isso, o Chelsea via amadurecendo mais um gol e conseguiu. Em ultrapassagem de James como uma ponta pela esquerda, ela levantou na área, Reiten errou no cabeceio, mas deu sorte da bola sobrar de novo e cravar o segundo. No entanto, o VAR chamou a árbitra do jogo para cabine por entender que Sjoeke Nüsken, impedida, atrapalha a ação da zagueira Isa Kardinaal de tentar tirar o gol em baixo das traves. A decisão foi anular o segundo tento. Porém, a defesa do Ajax parecia grogue e aceitou outro gol logo depois. Novamente pelo corredor canhoto, dessa vez quem cruzou rasteiro foi Reiten e Nüsken deu um carrinho na pequena área para, agora sim, fazer o segundo.

Em menor ritmo, 2º tempo não tem grandes emoções

Aquele ritmo interessante da etapa inicial, com muitas chances claras, não aconteceu na etapa final. O Chelsea, ainda melhor que as holandesas, foi inteligente na administração do placar. Não atacava tão rápido e conseguia segurar bem a bola quando a tinha. Quando atacou, viu a goleira Regina van Eijk se mostrar segura ao encaixar duas tentativas de fora da área de James e Erin Cuthbert, além de uma letra de Reiten.

No fim, rodando a bola, buscando espaços, marcou o terceiro, de novo com Nüsken. Após uma posse longa, Catarina Macario, que veio do banco, fez um levantamento perfeito na área para conclusão de cabeça da alemã. Após três de acréscimos, a árbitra finalizou o show blue.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius é nascido e criado em São Paulo e jornalista formado pela Universidade Paulista (UNIP). Escreveu sobre futebol nacional e internacional no Yahoo e na Premier League Brasil, além de eSports no The Clutch. Além disso, atuou como assessor de imprensa no setor público e privado.
Botão Voltar ao topo