Champions League Feminina

Champions Feminina: Lyon vira contra o Bayern de Munique no fim, Arsenal e Barcelona goleiam

A terceira rodada da fase de grupos da Champions feminina chegou ao fim com um disputado duelo entre Lyon e Bayern

Amandine Henry marcou de cabeça aos 41 minutos do segundo tempo e arrancou uma importante vitória por 2 a 1 em casa para o Lyon sobre o Bayern de Munique, no principal confronto direto do Grupo D da Champions League feminina. Na outra chave com partidas nesta quarta-feira, Barcelona e Arsenal confirmaram o favoritismo com amplas goleadas sobre Hoffenheim e HB Koge, respectivamente.

Com o resultado, as francesas, dominantes no futebol europeu na última década, chegaram a nove pontos em três rodadas, contra quatro do Bayern, encaminhando a classificação ao mata-mata. No outro jogo do grupo, um gol de pênalti de Elin Rubensson deu ao BK Häcken a vitória sobre o Benfica, que havia arrancado empate por 0 a 0 com as bávaras na primeira rodada dos grupos.

O Lyon dominou o primeiro tempo, com mais ações perigosas, mas falhou demais nas finalizações. Como quando Catarina Macario recebeu na região da marca do pênalti, girou e, em boa situação, bateu em cima da goleira Laura Benkarth. E em um lance isolado, o Bayern abriu o placar. A zagueira Kadeisha Buchanan se antecipou para impedir que a bola chegasse a Carina Wenninger e acabou marcando contra.

No entanto, logo no começo do segundo tempo, Janice Cayman aproveitou uma sobra na pequena área para empatar e quase virou com um balaço de fora da área. Ada Hegerberg, craque norueguesa recuperando o ritmo após um longo período afastada por lesão, quase marcou um golaço com um chute acrobático depois de sair do banco de reservas. A quatro minutos do fim, Macario cobrou escanteio, e Henry cabeceou firme para assegurar a vitória francesa.

.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Barcelona e Arsenal goleiam

O atual campeão europeu Barcelona não teve dificuldades para golear o Hoffenheim, por 4 a 0, e manter o 100% de aproveitamento em sua campanha na fase de grupos. A outra potência da chave, o Arsenal, também venceu o HB Koge, da Dinamarca, por um placar amplo: 5 a 1.

O Barça contou com uma tarde infeliz da goleira do Hoffenheim, Martina Tufekovic. Jennifer Hermoso abriu o placar desviando de cabeça uma cobrança de falta de Lieke Martens. Aos 19 minutos, as catalãs tiveram uma infração perigosa na entrada da área. Tufekovic armou mal a barreira, no meio do gol, e ficou atrás dela. Abriu todo o seu canto direito para uma bomba quase em linha reta de Alexis Putellas: 2 a 0.

Pior ainda, aos 33 minutos, Tufekovic caiu para encaixar um chute fraco de Putellas e deixou a bola passar entre as suas pernas. Marat Torrejón completou de cabeça, no segundo tempo, e fechou a terceira vitória em três rodadas para o Barcelona.

O Koge conseguiu manter o jogo disputado com o Arsenal por mais tempo. A goleira Kaylan Marckese defendeu pênalti de Nikita Parris, aos 15 minutos. Stephanie Catley fez 1 a 0 para as inglesas com uma linda cobrança de falta, ainda no primeiro tempo. O segundo gol saiu apenas depois do intervalo, quando Parris interceptou a batida de Frida Maanum, dominou, girou e marcou. Caitlin Foord ampliou no rebote de um chute de Jordan Nobbs no travessão.

Logo em seguida, Madalyn Pokorny aproveitou um erro na saída de bola do Arsenal, invadiu a área e tocou na saída da goleira Lydia Williams para descontar. Mas nos minutos finais, Anna Patten completou a linda jogada individual de Foord pela esquerda e Nobbs finalizou cruzado para dar números finais ao placar.

Como ganhou o confronto direto, o Barcelona lidera o grupo com nove pontos. O Arsenal tem seis, seguido pelo Hoffenheim, com três, e o Koge ainda zerado.

.

.

.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo