Champions League Feminina

Barcelona quebra recorde mundial de público no futebol feminino e goleia Real Madrid no Camp Nou lotado

Com público de 91.553 torcedores no Camp Nou, recorde da final da Copa do Mundo de 1999 é batido no jogo que o Barcelona goleia e avança às semifinais da Champions Feminina

Foi um dia histórico no Camp Nou. O time feminino do Barcelona, atual tricampeão espanhol e campeão europeu, recebeu o Real Madrid para um jogo que ficará marcado. Estádio cheio, com 91.553 torcedores, recorde mundial de público de uma partida do futebol feminino. De quebra, a torcida saiu feliz: viu uma goleada do Barça por 5 a 2 e colocou o clube e o jogo em uma página histórica da modalidade. O time catalão avança à semifinal da competição e tentará defender o título.

O maior público na história do futebol feminino até então era a final da Copa do Mundo de 1999, no Estádio Rose Bowl, em Pasadena, região metropolitano de Los Angeles. Naquele dia, Estados Unidos e China decidiram o título, com as americanas campeãs em frente a 90.185. O duelo entre Barcelona e Real Madrid supera esse número com seus 91.553 torcedores nesta Champions Feminina.

Recorde mundial de público do futebol feminino no Camp Nou (Eric Alonso/Getty Images)

Real Madrid deu susto, mas não foi o bastante

O Barcelona já tinha vencido o jogo de ida por 3 a 1 na última semana, então podia jogar mais tranquilo em relação ao resultado. A noite seria de festa, mas do outro lado tinha um adversário o Real Madrid tentou o quanto pode para complicar o jogo. Segurou por 50 minutos o ímpeto do Barcelona, mas a partir dos 60 minutos, as coisas ficaram complicadas.

Logo aos oito minutos, o estádio já estava explodindo em comemorações. Maria Pilar León aparentemente tentou cruzar, mas bateu forte na bola e enganou a goleira Misa Rodríguez: 1 a 0. O Barcelona, assim, ampliava a sua vantagem para 4 a 1 no placar agregado, tornando a missão do Real Madrid realmente complicada.

Só que o empate veio rápido. Em um chute que bateu no braço de Irene Paredes Hernandez, a arbitragem marcou pênalti pelo braço estar aberto e servir como bloqueio. A atacante Olga Carmona García cobrou e marcou 1 a 1, aos 16 minutos. O Real Madrid ainda tinha uma montanha a escalar, mas ao menos não deixou o rival ficar em vantagem muito tempo.

No início do segundo tempo, o Real Madrid conseguiu um golaço. Eram apenas três minutos quando Claudia Zornoza, ainda na intermediária, viu a goleira Sandra Paños adiantada e tentou dali mesmo: bateu firme e encobriu a goleira. Virada do Real Madrid: 2 a 1 no placar e 4 a 3 para o Barcelona no placar agregado. A disputa estava aberta novamente.

As donas da casa reagiram e rapidamente voltaram a empatar o jogo. Aos seis minutos, Aitana Bonmati recebeu de Jennifer Hermoso e fintou a defensora para finalizar de pé esquerdo, no canto, e tirar de Misa Rodríguez: 2 a 2 no Camp Nou. Novamente, muita comemoração no estádio lotado. O Real Madrid voltava a precisar de dois gols para continuar vivo.

Virada e goleada

O Barcelona arrancou outro gol quase sem querer aos nove minutos. Claudina Pina acabou interceptando um passe de Fridolina Rolfö, avançou e chutou cruzado, no alto, e a goleira Misa Rodriguez não pegou: 3 a 2 para o time blaugrana. O estádio voltava a fazer barulho intenso pelo time da casa, agora em vantagem.

Virou goleada aos 17 minutos. Alexia Putellas recebeu pela direita, balançou na frente da marcadora, mas bateu fraco de perna direita. A goleira Misa Rodríguez, em tarde de atuação muito ruim, mais uma vez não conseguiu pegar: 4 a 2 para o Barcelona.

O time blaugrana mandava no jogo e seguia jogando em ritmo de treino para ampliar. Aos 24 minutos, Rolfö fez uma ótima jogada na lateral esquerda, cruzou para a área, a bola desviou no meio do caminho e sobrou na segunda trave para Carolina Hansen chegar com tudo para marcar 5 a 2. Não havia mais jogo no Camp Nou.

A atuação do Barcelona nem foi tudo que o time pode jogar, mas foi o bastante para atropelar o rival. Esta equipe que já tem o seu lugar na história do clube e do esporte marca mais um episódio que será rememorado por muitos anos. As jogadoras comemoraram muito com o estádio cheio a vitória, a goleada e o momento. Ninguém nunca tinha visto um público desse tamanho quando falamos de futebol feminino. As jogadoras sentiram o que é ter o Camp Nou lotado para apoiá-las, algo que é raro no futebol masculino também.

O que aconteceu no Camp Nou certamente influenciará muito todo o futebol feminino no mundo. O feito do Barelona é enorme e fará com que outros clubes se movimentem também. A Champions Feminina rapidamente se tornou a principal competição de futebol feminino do mundo e o atual Barcelona já parece uma equipe tecnicamente e taticamente à frente até das principais seleções do mundo, algo que já vemos também no futebol masculino.

O Barcelona avança às semifinais e esperará quem será o adversário. Seja quem for, a equipe comandada pelo técnico Jonatan Giráldez e que tem Alexia Putellas e Jennifer Hermoso como grandes destaques será favorita contra qualquer adversário. É o grande time a ser batido nesta Champions League.

Veja os melhores momentos:

Veja a festa dos torcedores:

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo