Champions League Feminina

Atleti perdeu o terceiro pênalti do confronto e foi eliminado pelo Chelsea na Champions feminina

O confronto entre Atlético de Madrid e Chelsea era o mais equilibrado das oitavas de final da Champions League feminina. Dois times com destaque no cenário da categoria em seus países. Isso se traduziu em campo, mas as espanholas cometeram um erro imperdoável – mais de um na verdade: desperdiçaram três pênaltis nos dois jogos do confronto e foram eliminadas, nesta quarta-feira, após o empate por 1 a 1, em Monza, na Itália.

A partida, realizada em um país neutro por causa das restrições de viagem entre o Reino Unido e a Espanha, teve domínio do Atlético de Madrid, que conseguiu a chance de ouro de descontar a derrota por 2 a 0 na Inglaterra, aos 30 minutos do segundo tempo, com um pênalti por toque no braço de Niamh Charles.

No jogo de ida, o Chelsea havia conseguido se segurar mesmo com uma jogadora a menos durante 80 minutos em grande parte porque a sua goleira Ann Katrin Berger havia defendido penalidades máximas de Deyna Castellanos e Merel van Dongen. Mas nem mudar a batedora novamente funcionou porque Toni Duggan carimbou o travessão.

No outro lado, o Chelsea também teve um pênalti a seu favor – o quinto da eliminatória. Bem mais controverso porque a bola pegou no corpo antes de tocar o braço de Sonia García. De qualquer maneira, Maren Mjelde cobrou com perfeição e colocou as inglesas na próxima fase. O Atleti ainda empatou com um bonito chute de Emelyne Laurent, nos acréscimos da partida.

O Brondby chegou a dar um susto no poderoso Lyon ao abrir o placar, aos 11 minutos, com Nanna Christiansen. Ela bateu de fora da área e contou com falha da goleira Sarah Bouhaddi. Como o jogo de ida havia sido 2 a 0 para as francesas, houve certo suspense, mas Nikita Parris e Melvine Malard marcaram ainda no primeiro tempo para sepultar as esperanças dinamarquesas. Wendie Renard fechou o placar depois do intervalo.

Após fazer 4 a 0 no jogo de ida, o Barcelona marcou apenas uma vez no primeiro tempo contra o Fortuna Hjorring, também da Dinamarca, mas disparou no segundo tempo, com bonitos gols de Asisat Oshoala, que arrancou como um raio para anotar o quarto da partida, e um sem pulo de Marta Torrejón para fechar a goleada por 5 a 0.

Nas outras partidas, o Wolfsburg repetiu a vitória por 2 a 0 sobre o LSK Kvinner, da Noruega, e o Bayern de Munique fez 3 a 0 sobre o BIIK-Kazygurt, do Cazaquistão – após 6 a 1 no jogo de ida. O Rosengard havia apenas empatado com o austríaco St. Pölten na Suécia, mas se classificou com vitória por 2 a 0 fora de casa.

Nesta quinta-feira, o Paris Saint-Germain terminará o serviço contra o Slavia Praga, depois de abrir 5 a 0 na primeira partida, e o Manchester City encara a Fiorentina, com vantagem de 3 a 0.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.